AODISSEIA
Especial

Odisseia na CCXP – Power Rangers na Paris Filmes

8 de dezembro de 2016 - 11:00 - Flávio Pizzol

Azul! Azul! Azul!


Não existe outra maneira de começar esse texto sobre o painel da estreante Paris Filmes, afinal o público deixou claro que esse foi um dos pontos altos da tarde de sábado. Ao lado da Universal Pictures, o principal distribuidor independente do país aqueceu a galera para a chegada de James Gunn com boas participações do elenco de Power Rangers e Como se Tornar o Pior Aluno da Escola.

Pra começar com o pé na porta, a apresentação começou com a atração internacional: Dacre Montgomery (Vermelho), Naomi Scott (Rosa), Ludi Lin (Preto) e RJ Cyler (Azul). Foi justamente o último que criou o bordão acima ao informar que essa era a única palavra que sabia em português, enquanto todos falavam sobre trabalhar com Elizabeth Banks (Jogos Vorazes: A Esperança – O Final), a direção de Dean Israelite (Projeto Almanaque), a semelhanças do filme com Clube dos Cinco e a vontade de trabalhar em uma adaptação que fez parte da infância de cada um deles.

paris-power-ranger-odisseia-ccxp-2

amizade entre os quatro ficou evidente e o carisma deles conquistou todos os presentes, mas o melhor momento aconteceu quando eles falaram a clássica “Hora de Morfar” em português com RJ mostrando que gosta de ser o centro das atenções. Ao invés de superar o sotaque e simplesmente falar como seus colegas, o ator tirou o terno e fez toda a movimentação de transformação para o delírio da galera.

Logo depois foi a vez de Danilo Gentilli, Carlos Villagrán e o elenco infantil de Como se Tornar o Pior Aluno da Escola subirem ao palco. Apesar das crianças entrarem mudas e saírem caladas, eles fizeram muitas piadas, o eterno Kiko aproveitou o momento para pedir uma salva de palmas para a delegação da Chapecoense (confesso de escorreu suor do meu olho) e apresentaram dois vídeos bem divertidos da produção. Ficou na cara que o filme vai ser pura zoeira e clichês, mas algumas situações ou participações tem potencial para arrancar risadas.

Os problemas do painel começaram depois desse momento, porque seria extremamente difícil qualquer convidado superar os Rangers e o Kiko. Mesmo assim, a Paris precisava apresentar seus lançamentos de 2017 e decidiu chamar Christian Figueiredo e o elenco adolescente de Eu Fico Loko. As palmas foram muito mornas, as respostas dos convidados não saiam do lugar comum e o trailer exibido encontrou um público sem interesse ou compatibilidade com o assunto.

E, para terminar, a última apresentação ficou por conta de parte do elenco de Internet – O Filme. Ninguém ali estava no clima para esse filme, entretanto as respostas completas e as ótimas piadas de Rafinha Bastos, Cauê Moura, Felipe Castanhari e Paulinho Serra mantiveram o o astral lá em cima. Acabou sendo surpreendente, mas tudo poderia, na minha opinião, ter sido melhor balanceado com alguma troca na ordem das apresentações, com o objetivo de mandar o êxtase do público. Ainda bem que ainda dava pra encerar com mais um coro de Azul!