AODISSEIA
Games

Jogos clássicos de super heróis

29 de Janeiro de 2017 - 11:05 - felipehoffmann

A Marvel recentemente anunciou uma parceria com a SquareEnix e produzirá uma sequência de jogos com seus super heróis. Esse anúncio despertou um saudosismo enorme da galera aqui na redação, que cresceu soprando fitas e virando consoles. O mundo dos mocinhos e vilões já teve muita coisa boa no passado e criamos uma lista com os jogos que mais nos marcaram na pequena nerdice. Confira:


 

Marvel vs Capcom

A Capcom lançou, em 1998, um dos games de maior sucesso do tão amado Playstation. Marvel Vs Capcom era o terceiro título de uma série de oito jogos e contava com personagens como Hulk, Mega Man, Homem Aranha, Chun-Li, Ryu, Venom e Wolverine. O arcade tinha a premissa da porradaria insana com personagens clássicos das duas empresas, sendo possível escolher um parceiro para te ajudar nos especiais mais incríveis possíveis.

 

Marvel Super Heroes

gaming fg fighters psylocke fgc

Três anos antes de Marvel Vs Capcom, o PSOne ainda engatinhava quando a Capcom lançou Marvel Super Heroes. Mesmo com um fps limitado, a qualidade do gameplay era fantástica para época. Era incrível poder jogar com Wolverine, Iron Man, Capitão América e Magneto. O clássico foi o ponta pé inicial para a famosa franquia do gênero.

 

Spider Man

ps1

A nosa amada Actvision juntou a engine de Tony Hawk’s Pro Skater com o universo da Marvel e criou, para muitos aqui da redação, um dos melhores jogos de super-herói de todos os tempos. Spider-Man foi lançado em 2000 para Playstation e Nintendo 64 e contava a história de Parker contra Dr. Octopus e Carnificina. Com uma jogabilidade impressionante à época, Spider Man criou um universo lindo, cheio de easter-eggs e referências aos quadrinhos. Conversas com Demolidor, Venom, Tocha-Negra e Justiceiro eram constantes, complementando de forma fantástica um jogo intenso e divertido.

 

Spider Man 2: Enter Electro

Se o primeiro jogo da franquia já foi incrível, o segundo conseguiu superar todas as expectativas. Lançado em 2001 e com uma capacidade de exploração do cenário ainda maior, Spider Man 2 teve como vilão o famoso Lagarto, que esteve presente também no primeiro jogo. A variedade de roupas do aranha era enorme, com fases desafiadoras e inimigos ainda mais fortes.

 

Tartarugas Ninja: Turtles in Time

tmntturtlesintime

A Konami trouxe para o Super Nintendo em 92, um grande sucesso dos fliperamas. Leonardo, Michelangelo, Raphael e Donatello viajavam no tempo e enfrentavam vilões excêntricos e caricatos. O modo de jogo com 4 players era o modelo perfeito pra jogar com os primos. Vale lembrar que Turtles in Time se tornou o título mais vendido de arcade da Konami, levando a um remake em 2009.

 

X-Men: Children of the Atom

video games x-men spiral marvel comics superheroes

Lançado em 96 pela Capcom, X-Men: Children of the Atom chegou ao PS1 com os personagens clássicos da série, como Psilocke, Ciclope, Wolverine e até Samurai Prateado. O modo arcade era recheado de lutas insanas, nas características desse tipo de jogo. O grande vilão do game era, claro, Magneto mas que você não enfrentava sem antes se esforçar muito e agarrar alguns botões do seu joystick.

 

X-Men Mutant Apocalypse

Se o filme de X-Men Apocalypse não foi lá essas coisas, não podemos dizer a mesma coisa de seu homônimo gamer. O jogo publicado em 1994 para SNES conta a história de Ciclope, Wolverine, Psylocke, Fera e Gambit em busca dos mutantes aprisionados por Magneto, em Genosha. O beat’ em up possui cenários belíssimos e requer mais atenção pelo nível de dificuldade aplicado a cada personagem, até chegar na fase final. Enfrentar o Magneto aqui, requer grande dose de paciência até finalmente achar uma forma de destrui-lo.

 

Batman Returns

gaming batman snes returns retrogameporn

Em 1991, Tim Burton lançava Batman Returns com a linda Mulher-Gato e o peculiar Pinguim. Dois anos depois a Konami fazia história levando ao Super Nintendo o belíssimo jogo baseado no filme do diretor. O side scrolling era todo a partir de cenários e o roteiro inteiro embasado pela película. Além disso o game impressionava pela digitalização dos atores para o console. Era incrível, lógico, com o realismo da época.

 

Mighty Morphin Power Rangers

power rangers

Publicado pela Bandai em 1994, o jogo dos Rangers contava a história clássica dos heróis. Rita Repulsa havia despertado e ela, juntamente com seus lacaios da Prisão Lunar, ameaçavam a paz na Terra. Ao som de “Go Go Power Rangers” o player podia escolher um dos cinco heróis para a campanha. Dividida em 5 fases de duas partes, a primeira de cada uma delas o personagem jogava com roupas normais e avançando pelo cenário era possível se transformar no Ranger escolhido.

 

O Máscara

Definitivamente o jogo The Mask não era para iniciantes. Com uma dificuldade extremamente alta durante o gameplay e com poucos sistemas de salvamento, passar os estágios não era tarefa fácil. Cada cenário tinha um chefe ao final e perder para ele, em muitas vezes, significava voltar lá atrás na sua campanha. Ainda sim, O Máscara cativava pelo nonsense, recheado de puzzles e cenários clássicos do filme estrelado por Jim Carrey.

 

Tarzan

Tarzan foi desenvolvido pela Eurocom, em 1999, como uma adaptação do filme homônimo feito pela Disney. E era simplesmente incrível! As fases eram complexas, cheias de elementos que enriqueciam a história. Impressiona pela magia da Disney, ainda que em outra plataforma. A trilha sonora era de arrepiar, lembrando demais o famoso filme. Tarzan combinava simplicidade e destreza para criar uma atmosfera incrível, tanto para crianças quanto para adultos.

 

Hercules

gaming hercules level ps1 retrogameporn

Pra variar, mais um excelente adaptação de um filme Disney. Hércules apesar de um design mais infantil, não era jogo de criança. Suas fases super complexas, com chefões extremamente difíceis deixava uma experiência ainda melhor quando fechávamos a saga. A combinação que a Disney adora, mesclando 2D com 3D também é bastante presente e ajudam a entender a profundidade de cada cenário.

 

Dragon Ball Advance Adventure

Único representante do GameBoy nessa lista, Dragon Ball Advance Adventure foi lançado em 2004 e contava com os acontecimentos dos primeiros mangás de Akyra Toriyama. Goku e Kuririn eram jogáveis e passeávamos por todos os cenários clássicos da saga original, desde provas na casa do Mestre Kame, até os populares torneios de artes marciais. Chama a atenção, também, todo o design do jogo, que mesmo sendo de GBA, era bem complexo e bonito, dentro de suas limitações.

 

Dragon Ball Z: Super Butoden 3

Esse foi o primeiro título da série lançado para Super Nintendo, em 1994. A saga iniciava ao fim da luta de Cell com Goku e seguia por toda a história de Majin Boo. Apesar dos diálogos serem curtos e não nos aprofundarmos nas histórias, a escolha de personagens é grande e a imersão incrível. Detalhe para os modos ocultos de Butoden 3, que liberam mais personagens jogáveis e até poderes especiais.

 

Dragon Ball GT Final Bout

E pra encerrar a lista, mais um Dragon Ball. Dessa vez para PS1, o jogo trouxe uma experiência de RPG, que os personagens evoluíam seus atributos na medida em que as batalhas iam ocorrendo. Uma pena a jogabilidade pecar um pouquinho, com poucos golpes disponíveis e com cenários pouco trabalhados. Contudo, os elementos ocultos, já tradicionais, também estão presentes, deixando sempre algumas surpresas para os jogadores descobrirem.

E aí? Se lembrou de mais algum que não colocamos nessa lista, diga nos comentários.