Missão de Sobrevivência – Crítica | Olhar americano

Missão de Sobrevivência - Crítica | Olhar americano 3
Foto: Divulgação Diamond Films

Com ação falha, Gerard Butler estrela mais um filme com um olhar americano preconceituoso sob um país do Oriente Médio em “Missão de Sobrevivência”


O ator Gerard Butler tem se tornado mestre em filmes de ação com orçamentos médios, sempre exaltando o patriotismo americano, seja contra terroristas que querem matar o presidente, a fúria do planeta Terra, ou como nesse caso, uma saída do Afeganistão.

Aqui, em Missão de Sobrevivência, o ator se une ao diretor Ric Roman Waugh, de outros filmes protagonizado por ele como “Invasão ao Serviço Secreto” e “Destruição Final: O Último Refúgio”, desta vez trazendo uma história baseada em fatos.

Confira também: Mansão Mal Assombrada – Crítica | Uma nova e morna tentativa 

Missão de Sobrevivência - Crítica | Olhar americano 4
Foto: Divulgação Diamond Films

Qual a trama de Missão de Sobrevivência?

Um agente disfarçado da CIA chamado Tom Harris (Butler), que está designado para o Oriente Médio, é encontrado quando um vazamento da inteligência expõe perigosamente sua missão secreta e revela sua identidade.

Preso no coração de um território hostil, Harris e seu tradutor Mo (Navid Negahban), devem lutar para sair do deserto e chegar a um ponto de extração em Kandahar, no Afeganistão, enquanto escapam das forças especiais de elite que os caçam.

O que achamos do filme?

Missão de Sobrevivência começa exaltando um realismo exagerado aos fatos, e faz isso de forma tão morna que a ação demora mais de 40 minutos para de fato acontecer. A tentativa de causar tensão política é falha, mas quando o filme se promove a ir para o campo da ficção e do fantasioso, tem os seus melhores momentos.

Basicamente todas as cenas de ação, perseguição e explosão que acontecem a luz do dia são empolgantes, já a noite busca-se um conceito de novidade ao utilizar a luz noturna, mas as sequências acabam sendo confusas e difíceis de entender.

A todo momento o longa de Ric Roman tenta justificar as ações e trabalhar as motivações de seus personagens, em um falso sentimento de empatia. Isso acaba deixando o filme inchado, e com pouco menos de 120 minutos, a tensão dá lugar ao marasmo.

O suspense acaba virando uma obra puramente patriota, onde cada personagem joga uma frase de efeito, quase que olhando diretamente para a câmera.


Confira também: Oppenheimer ou Como Eu Aprendi a Amar o Filme Sobre a Bomba | Crítica com spoilers

Missão de Sobrevivência - Crítica | Olhar americano 5
Foto: Divulgação Diamond Films

Em entrevista, o verdadeiro Tom Harris disse que gostaria de fazer um filme que respeitasse o Afeganistão e seu povo, mas o que vemos é mais um longa com um olhar americano recheado de preconceito.

Mesmo sutil, Missão de Sobrevivência critica os costumes, fala que o país é atrasado em termos de tecnologia, e ainda joga para o público o destino de alguns de seus personagens, por não ter coragem de dar um fim a eles.

Mesmo acertando na criação de um senso de urgência constante e na dinâmica entre Tom e Mo, Gerard Butler estrela mais um filme medíocre, que conta com caçadores de recompensa indo atrás dele, e me fez lembrar imediatamente do filme com Jennifer Aniston (que é muito melhor por sinal).


Missão de Sobrevivência está em cartaz nos cinemas brasileiros

missão de sobrevivência
Foto: Divulgação Diamond Films

Missão de Sobrevivência

Missão de Sobrevivência
5 10 0 1
Gerard Butler e grande elenco
Gerard Butler e grande elenco
5/10
Total Score
Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
The Witcher retorna para sua 3ª temporada com um elenco recheado de estrelas na Netflix

The Witcher 3ª temporada: Caos e mistérios marcam o final da série na Netflix

Next Post
A Dama do Silêncio - La Mataviejitas: A incrível história real do documentário na Netflix 8

A Dama do Silêncio – La Mataviejitas: A incrível história real do documentário na Netflix

Related Posts