Os Mercenários 4 – Crítica | Uma franquia que se recusa a morrer

os mercenários 4
Foto: Divulgação Imagem Filmes

Sem a diversão dos anteriores, “Os Mercenários 4” é um daqueles filmes de uma franquia que se recusa a bater as botas


Os outros três filmes da franquia “Os Mercenários” não foram um grande exemplo de qualidade cinematográfica, mas traziam consigo o sentimento de nostalgia, afinal, estavam cercados de figuras emblemáticas do cinema de ação e aventura dos anos 80, 90 e 2000. As adições de Megan Fox e 50 Cent nesta nova empreitada da franquia praticamente foram um sinal de alerta, já que nenhum dos dois apresentam o sentimento de “olha, que saudade de ver esse cara”, no espectador.

O terceiro filme foi lançando em 2014, e de lá pra cá quase 10 anos se passaram, com o cinema de ação sendo outra coisa hoje em dia. A valorização dos dublês e grandes franquias utilizando-se de cartões postais para trazer verossimilhança (ou não) as suas produções, deixam Os Mercenários 4 com cara de atrasado, e infelizmente chato.

Confira também: Nosso Sonho – Crítica | A arte pela necessidade

Os Mercenários 4 - Crítica | Uma franquia que se recusa a morrer 3
Foto: Divulgação Imagem Filmes

Qual a trama de Os Mercenários 4?

A equipe enfrenta um traficante de armas que comanda um enorme exército privado. Munidos com todas as armas inimagináveis, os Mercenários são a última linha de defesa do mundo.

O que achamos do filme?

Scott Waugh (do péssimo Need for Speed), comando um elenco desconjuntado que nem as piadas e a dinâmica estabelecida nos longas anteriores se salva. O destaque fica para Dolph Lundgren, o único que parece estar com um desejo verdadeiro de estar ali. De resto, Stallone, Statham  e companhia, parecem cansados e cumprindo obrigações contratuais.

A direção é pobre, e o péssimo uso de CGI e tela verde deixam Os Mercenários 4 com cara de filme B (no sentido ruim do termo). Não há o mínimo esforço para tornar a ação atrativa as olhos, e as explosões e cenas de luta beiram o amadorismo. Waugh opta por dividir o elenco em núcleos menores, portanto perde-se as interações e momentos de cartase, fazendo-nos dar um pequeno sorriso apenas no uso de certa metalinguagem.

Confira também: Ninguém Vai te Salvar | Tudo sobre o misterioso filme do Star Plus

Os Mercenários 4 - Crítica | Uma franquia que se recusa a morrer 4
Foto: Divulgação Imagem Filmes

A saga dos brucutus desde os anos 80 não nos faz buscar por uma verossimilhança em suas ações, mas o quarto filme não parece interessado em abraçar a loucura, e sim ir no caminho contrário, por mais que o último ato seja o suco do WTF.

Enfim, não existe momentos divertidos o suficiente para tornar a experiência do novo Mercenários no mínimo agradável para o telespectador, e talvez seja melhor deixar o passado descansar um pouco.


Os Mercenários 4 está em cartaz nos cinemas

Os Mercenários 4 - Crítica | Uma franquia que se recusa a morrer 5
Foto: Divulgação Imagem Filmes
2/10
Total Score
Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
As Viúvas das Quintas-Feiras: Série mexicana estourou na Netflix. Você conhece? 9

As Viúvas das Quintas-Feiras: Série mexicana estourou na Netflix. Você conhece?

Next Post
Onda de Calor: Você vai precisar ligar o ventilador depois de assistir esse filme da Netflix 10

Onda de Calor: Você vai precisar ligar o ventilador depois de assistir esse filme da Netflix

Related Posts