Blue Bayou, filme de 2021, aparece com grande destaque no catálogo da Netflix

Blue Bayou, filme de 2021, aparece com grande destaque no catálogo da Netflix 2

Blue Bayou é um filme de 2021 protagonizado por Alicia Vikander, que fez sucesso nos cinemas e agora chegou no catálogo da Netflix fazendo sucesso. Veja mais detalhes abaixo

Blue Bayou é um filme coreano de 2021 que está fazendo sucesso na Netflix
Foto: Divulgação

Qual a história de Blue Bayou

Antonio LeBlanc é um coreano-americano adotado que vive perto de Nova Orleans com sua esposa grávida, Kathy, e a filha dela, Jessie. Com um histórico criminal, Antonio tem dificuldade em encontrar emprego. Após ser assediado e preso por policiais, descobre-se que ele nunca foi naturalizado pelos pais adotivos e enfrenta deportação.

Antonio e Kathy contratam o advogado Barry Boucher, mas precisam de $5.000 para sua defesa. Antonio recorre ao roubo de motocicletas para conseguir o dinheiro, enquanto forma uma amizade com Parker, uma refugiada vietnamita com câncer terminal. Kathy, devastada pela relutância de Antonio em buscar ajuda de sua mãe adotiva, se afasta dele.

Antonio finalmente visita sua mãe, que se recusa a ajudar. Desesperado, ele rompe a amizade com Parker, mas depois se reconcilia quando ela piora. No dia de sua audiência, Antonio é sequestrado e agredido por Denny, fazendo-o perder a sessão. Ace, enojado com Denny, o leva ao hospital onde Kathy trabalha, e ela ataca Denny em fúria.

Antonio é deportado, e Kathy e Jessie tentam ir com ele, mas Antonio as convence a ficar até que ele se estabilize em outro lugar. Ele é separado de Jessie à força enquanto ela chora por ele. O filme termina mostrando casos reais de adotados não naturalizados enfrentando deportação.


Confira também: “Sua influência em meus filmes é muito óbvia.” Christopher Nolan explica o que ele precisa para dirigir o próximo filme de James Bond

Blue Bayou, filme de 2021, aparece com grande destaque no catálogo da Netflix 3
Foto: Divulgação

Elenco de Blue Bayou

  • Justin Chon como Antonio LeBlanc, um tatuador, marido de Kathy e padrasto de Jessie, que está sendo deportado.
  • Alicia Vikander como Kathy LeBlanc, uma enfermeira de reabilitação e esposa de Antonio.
  • Mark O’Brien como Ace, um policial e pai biológico de Jessie.
  • Linh Dan Pham como Parker, uma mulher vietnamita com câncer terminal.
  • Sydney Kowalske como Jessie LeBlanc, a enteada de Antonio.
  • Vondie Curtis-Hall como Barry Boucher, um advogado de imigração que ajuda Antonio.
  • Emory Cohen como Denny, um policial que assedia Antonio.
  • Altonio Jackson como Quintin, o melhor amigo de Antonio.
  • Toby Vitrano como Merk, amigo de Antonio que trabalha para o ICE.
  • Geraldine Singer como Dawn Landry, mãe de Kathy e avó de Jessie.
  • Renell Gibbs como Reggie, um dos amigos de Antonio.
  • Martin Bats Bradford como Lajon, um dos amigos de Antonio.
  • Tyler Henry como Kamal, um dos amigos de Antonio.
  • Sylvia Grace Crim como Sylvia, uma sargento de mesa da polícia.
  • Jim Gleason como Dr. Keegan, um médico.
  • Susan McPhail como Susanne, mãe adotiva de Antonio.
  • Sage Kim Gray como mãe biológica de Antonio.
Blue Bayou, filme de 2021, aparece com grande destaque no catálogo da Netflix 4
Foto: Divulgação

Filme foi boicotado na coreia do sul

A comunidade internacional de adotados coreanos criticou o filme e chamou por um boicote, alegando que ele apropriou-se das histórias de adotados sem consentimento e utilizou promoções inadequadas, como a oferta de uma viagem VIP ao local dos eventos traumáticos do filme. A Focus Features removeu a promoção VIP após as críticas.

Adam Crapser, um adotado coreano criado nos Estados Unidos e que foi deportado em um caso de alto perfil, afirma que o filme é amplamente baseado em sua vida pessoal sem seu consentimento. Em 2017, Chon entrou em contato com ele pelo Facebook e mencionou que conheceu sua história pela mídia. Crapser declarou que as pessoas que passaram por dificuldades merecem a dignidade de contar suas histórias quando estiverem prontas e criticou Chon por usar traumas pessoais para suas ambições em Hollywood.

A Adoptees for Justice, uma organização internacional de defesa, pediu uma desculpa pública formal de Chon. Em resposta, a Focus Features divulgou um comunicado da Adoptee Advocacy, um grupo formado após o filme com membros que consultaram durante a produção, afirmando que vêem semelhanças com muitas de suas histórias e chamando o boicote de um “golpe devastador”. Chon respondeu que trabalhou com 13 adotados durante a pesquisa para o filme e que ele “não é sobre uma pessoa só”.


Confira também: I Saw the TV Glow – Crítica | A nostalgia brilha

Veja o trailer

Total
0
Shares
Previous Post
"Sua influência em meus filmes é embaraçosamente óbvia."  Christopher Nolan explica o que ele precisa para dirigir a próxima aventura de James Bond

“Sua influência em meus filmes é muito óbvia.” Christopher Nolan explica o que ele precisa para dirigir o próximo filme de James Bond

Next Post
Desaparecidos na Noite: O filme italiano que apareceu para você 7

Desaparecidos na Noite: O filme italiano que apareceu para você

Related Posts