AODISSEIA
TOP 15

TOP 15: Os melhores episódios de One Day At a Time

Estamos salvos!


3 de julho de 2019 - 17:05 - Tiago Soares

Finalmente! One Day at a Time foi salva. Três meses após o cancelamento pela Netflix, o pequeno canal americano Pop TV (ainda não disponível no Brasil), resgatou a série para pelo menos mais uma temporada. E já voltou fazendo história, já que pela primeira vez um canal aberto americano resgata uma série de um serviço de streaming, pois o que acontece geralmente é o contrário. Além disso, uma das protagonistas, Justina Machado (interprete de Penélope), virou produtora da série e vai dirigir um dos episódios da próxima temporada, que estreia ano que vem com mais 13 episódios.

Mais uma vez a mobilização dos fãs e famosos, assim como aconteceu com Brooklyn Nine-Nine foi muito importante através da hashtag #SaveODAAT e para comemorar o resgate da série de Gloria Calderón Kellett e Mike Royce, separamos os 15 melhores episódios de uma das sitcoms mais importantes da atualidade, não abrindo mão da comédia, mas sem deixar de lado todos os assuntos já debatidos no nosso texto anterior que você pode ler ou reler clicando aqui. Dale!

 

15º) “Machistas, maquiagens e afins” [Bobos and Mamitas] // (1ª Temporada/Episódio 2)

Escrito por: Becky Mann & Audra Sielaff // Dirigido por: Pamela Fryman

one day at a time

 

Iniciamos com o segundo episódio da série, que já evidencia um dos maiores males da sociedade desde sempre: a dificuldade das mulheres no mercado de trabalho. Com muito bom humor, Penelope e Elena debatem sobre o real valor do feminismo, respectivamente no trabalho e na escola, além da rivalidade e do apoio feminino, num confronto de gerações com Lydia, algo que sempre permeou a série. O mainsplaining também é explicado em uma cena hilária com Schneider.

 

14º) “Tretas da Família” [What Happened] // (2ª Temporada/Episódio 8)

Escrito por: Sebastian Jones & Andy Roth // Dirigido por: Phill Lewis

one day at a time

Num episódio que se passe inteiramente em flashback, acompanhamos a chegada da família Alvarez aos EUA e suas dificuldades, além do nascimento de Elena e Alex. Emocionante e engraçado (graças ao peculiar visual de Schneider), “Tretas da Família” fala sobre a importância da paternidade, aceitação as diferenças e tem a participação especial de uma das figuras mais importantes da série, Berto (o falecido marido de Lydia).

 

13º) “Magoei” [She Drives Me Crazy] // (3ª Temporada/Episódio 8)

Escrito por: Andy Roth // Dirigido por: Todd Grinnell

one day at a time

 

Num divertido episódio em que Penelope e sua mãe Lydia discutem sobre a vida amorosa e a solidão de “terminar” sozinha, o destaque fica com um dos personagens mais engraçados e uma das interações mais surpreendentes da série, a de Elena com Dr. Leslie (Stephen Tobolowsky). Aprendendo a dirigir, Elena pede a ajuda de Leslie, ao mesmo tempo em que o auxilia na difícil relação com a filha.

 

12º) “Orgulho e Preconceito” [Pride & Prejudice] // (1ª Temporada/Episódio 11)

Escrito por: Sebastian Jones & Andy Roth // Dirigido por: Linda Mendoza

one day at a time

Elena é uma das personagens mais ricas e complexas de ODAAT. O episódio em que a adolescente lésbica, feminista e militante sai do armário, ocupa este lugar na lista pela sua importância e por trazer debates sobre a relação da sexualidade com a religião (na figura de Lydia). A ida de Penelope a um bar gay, rende momentos cômicos que só Justina Machado poderia trazer.

 

11º) “A Primeira Vez” [The First Time] // (3ª Temporada/Episódio 7)

Escrito por: Michelle Badillo & Caroline Levich // Dirigido por: Phill Lewis

one day at a time

A primeira vez faz parte da vida de muitas pessoas e às vezes é tratada como um tabu, mas não em One Day At a Time. Numa trama que beira os filmes de mistério, Penelope investiga se Elena teve ou não sua primeira vez com Syd (Sheridan Pierce), ao passo em que conversa sobre confiança entre mãe e filha.

 

10º) “O Enterro” [The Funeral] // (3ª Temporada/Episódio 1)

Escrito por: Debby Wolfe // Dirigido por: Phill Lewis

one day at a time

Abrindo o top 10, a terceira temporada se inicia com um episódio cercado de participações especiais, onde conhecemos o restante da família Alvarez, que como qualquer família, é recheada de intrigas e peculiaridades, mas também sobra espaço para as reconciliações. Melissa Fumero e Stephanie Beatriz vêm direto de Brooklyn Nine-Nine para incrementar o tempero latino de uma família que já amávamos.

 

9º) “Olá Penelope” [Hello Penelope] (2ª Temporada/Episódio 09)

Escrito por: Michelle Badillo & Caroline Levich // Dirigido por: Phill Lewis

one day at a time

Um dos episódios mais fortes da série, “Olá Penelope” vai fundo no sofrimento e estresse pós-traumático de uma das nossas protagonistas, mostrando que a depressão afeta não apenas aqueles que a tem, mas as pessoas à sua volta. Grandes atuações de Justina Machado, Rita Moreno e Todd Grinnell, além da iluminação e fotografia que conversam demais com o roteiro e dão o tom de um capítulo cercado de carga dramática e tiradas rápidas.

 

8º) “Flagrante” [Nip It in the Bud] // (3ª Temporada/Episódio 5)

Escrito por: Dan Signer // Dirigido por: Phill Lewis

one day at a time

Quando Penelope e Schneider seguem Alex (Marcel Ruiz) até um festival (que logo depois descobrem ser sobre maconha), somos brindados com uma discussão sobre legalização das drogas, hipocrisia e a melhor forma de educar e castigar os filhos. Engraçadíssimo, “Flagrante” ainda traz Abuelita chapada numa ópera e isso não tem como ser ruim.

 

7º) “Se Beber Não Dirija” [Drinking and Driving] // (3ª Temporada/Episódio 12)

Escrito por: Dan Signer & Andy Roth // Dirigido por: Gloria Calderón Kellett

one day at a time

A recaída de Schneider numa vida de alcoolismo talvez seja um dos momentos mais tristes de ODAAT. Após a visita frustante de seu pai, o simpático proprietário do prédio retorna para o vício que não queria e acaba abandonando a ajuda dos Alvarez e perdendo a confiança dos mesmos. Em um processo de reconstrução e um grande momento de Alex, ODAAT ensina que não há mal nenhum em recomeçar.

 

6º) “Cidadã Lydia” [Citizen Lydia] // (2ª Temporada/Episódio 12)

Escrito por: Dan Hernandez, Benji Samit & Dan Signer // Dirigido por: Gloria Calderón Kellet

one day at a time

Um dos momentos mais icônicos e patrióticos da série é quando Lydia e Schneider tentam conseguir a cidadania americana. Ela cubana, entra em conflito, já que teme perder sua identidade. Ele canadense, convive com o medo de não ser “aceito”. O episódio é cercada de piadas que por mais amorosas que sejam, fazem duras críticas aos EUA e possuem um tom sarcástico incrível.

 

5º) “A Passagem” [The Turn] // (2ª Temporada/Episódio 01)

Escrito por: Gloria Calderón Kellett & Mike Royce // Dirigido por: Pamela Fryman

one day at a time

Ser um imigrante não é fácil, principalmente para um latino nos EUA. E nessa pegada que ODAAT discute preconceito, xenofobia e ancestralidade num episódio carregado de orgulho latino. “A Passagem” encontra o tom perfeito entre a comédia e o drama ao falar sobre a cor da pele e esteriótipos que perseguem a comunidade latina, seja no cinema ou nas séries de TV.

 

4º) “Lá Fora” [Outside] // (3ª Temporada/Episódio 2)

Escrito por: Gloria Calderón Kellett & Mike Royce // Dirigido por: Pamela Fryman

one day at a time

Um episódio que começa de forma despretensiosa, mas se transforma num dos mais profundos capítulos de ODAAT. Após postar uma foto no Instagram segurando os seios de uma de suas amigas, Alex tem uma conversa com a família sobre a forma que os homens deviam tratar as mulheres. Sexismo, machismo, masculinidade tóxica, conflito de gerações, estupro, e a importância do “NÃO”, são assuntos que rendem graças a um texto cuidadoso e reflexivo.

 

3º) “Ataque de Ansiedade” [Anxiety] // (3ª Temporada/Episódio 9)

Escrito por: Janine Brito // Dirigido por: Kimberly McCullough

O top 3 se inicia com o capítulo mais sensível da série. “Ataque de Ansiedade” fala justamente sobre um dos maiores males do século e como isso afeta a vida de Penelope e Elena, que precisam conviver com responsabilidades e prazos, ao mesmo tempo em que mostra que sim, é viável que as pessoas à sua volta saibam dos seus problemas. A fotografia em preto e branco nos momentos de crise, é a cereja do bolo num episódio praticamente perfeito.

 

2º) “Fantasmas” [Ghosts] // (3ª Temporada/Episódio 13)

Escrito por: Gloria Calderón Kellett & Mike Royce // Dirigido por: Gloria Calderón Kellett

O episódio “final” da série (não mais por conta da renovação), dá uma sensação de alívio e dever cumprido. O ciclo da maioria dos personagens se fecha, apesar de um conflito interno na vida de Penelope. O questionamento entre ficar só e ter um relacionamento é algo que permeia a vida de todo ser humano desde sempre, e nossa protagonista opta por um decisão que sempre quis, fazendo com que sua saúde mental e a dos seus filhos seja mais importante do que qualquer coisa. As aventuras de Lydia e Leslie em Cuba são o que deixa o espectador mais curioso, e felizmente saberemos como será.

 

1º) “Elena faz Quinze” [Quinces] // (1ª Temporada/Episódio 13)

Escrito por: Gloria Calderón Kellett & Mike Royce // Dirigido por: Pamela Fryman

O final da primeira temporada leva ao fim do plot que perdurou durante todo o ano de estreia, a celebração da quinceanera de Elena (Isabella Gomez), a festa da cultura latino americana para o seu 15º aniversário (parecido com o baile de debutantes aqui no Brasil). A personagem se encontra em conflito sobre a comemoração e seus ideais feministas, mas graças à sua família ela consegue encontrar um meio termo entre permanecer com seus dilemas à medida em que agrada seus parentes. A não-aceitação e abandono do pai Victor (James Martinez), é um dos momentos mais fortes e bonitos de One Day at a Time.

 

* Menções Honrosas: “Papo Sobre Aquilo” [Sex Talk] (1ª Temporada/Episódio 10) // “Para Dile com Amor” [To Zir, With Love] (2ª Temporada/Episódio 3) // “Batalhas da Garagem” [Storage Wars] (2ª Temporada/Episódio 10)