0

The Last Dance é a prova definitiva que heróis no esporte rendem boas produções cinematográficas à altura de suas grandezas.

O documentário da Netflix em parceria com a ESPN consegue dar a dimensão exata do tamanho de Michael Jordan. O tamanho de suas conquistas e o quão genial ele conseguiu ser em todos esses anos de Chicago Bulls.


Não importa se você é fanático por esportes ou se a última vez que encostou numa bola foi quando foi acertado na queimada da quinta série.

Você precisa assistir The Last Dance.

The Last Dance (Arremesso Final), agora disponível na íntegra na Netflix, se provou o documentário definitivo sobre esportes, com sua produção impecável, entrevistas marcantes e revelações dos bastidores da conquista do sexto título do Chicago Bulls em oito temporadas.

Michael Jordan em um jogo contra o Indiana Pacers em 1996

Qual a dança de The Last Dance?

Muito mais do que um documentário sobre a última temporada do Super Star Michael Jordan no Chicago Bulls, The Last Dance revela ao público a história de um time liderado por Phil Jackson, um dos maiores treinadores de basquete de todos os tempos, e repleto de personalidades marcantes como Scottie Pippen, Steve Kerr, Ron Harper, Toni Kukoc e o inacreditável Dennis Rodman (dá pra acreditar que ele já namorou a Madonna e é amigo pessoal do Kim Jong-un?).

Utilizando o recurso de retorno a momentos marcantes no passado, a série explora muito bem a ascensão do time, as cinco conquistas anteriores à temporada 97/98, rivalidades históricas, polêmicas pessoais e profissionais dos jogadores e da diretoria.


+++ The Last Dance mostra o super atleta Michael Jordan
+++ The English Game, o football em dois tempos

Não se prendendo à uma glamourização dos feitos do time, podemos ver as disputas internas de ego entre atletas e o gerente geral Jerry Krause, as disparidades salariais dentro do elenco, brigas, e dificuldade de se controlar o estilo de vida de Dennis Rodman, além, claro, da postura quase ditatorial de Jordan com seus colegas de equipe.

É inegável que Michael Jordan seja o astro principal do documentário, assim como foi durante toda sua carreira no Bulls. Acompanhamos diferentes momentos de sua jornada, seu crescimento no basquete universitário, escolha pelo Chicago Bulls, melhor calouro da NBA, evolução como defensor, melhor jogador da temporada, campeão do torneio de enterradas, sua obsessão com a vitória, títulos e polêmicas.

Phill Jackson, técnico do Chicago Bulls e Dennis Rodman, defensor do Chicago Bulls

Vemos alguns dos momentos mais difíceis em sua trajetória no esporte e fora dele, o problema com apostas que chegou a levá-lo aos tribunais, sua aposentadoria para jogar beisebol e a dramática perda de seu pai. Também somos apresentados a momentos icônicos como os bastidores dos jogos olímpicos de Barcelona, com o famoso Dream Team, e as partidas de basquete nos intervalos de gravação de Space Jam.

Além de tudo isso, as entrevistas são outro ponto forte da série. Nelas temos os principais jogadores da época na NBA, diretores, treinadores, jornalistas e até mesmo Barack Obama, revelando muito do sentimento da época sobre o time a ser batido, e da personalidade de figuras tão marcantes do esporte mundial.

The Last Dance fica como obra a ser estudada de como fazer um documentário. Com sua precisão milimétrica e capacidade de achar arquivos perfeitos para ilustrar a época, a produção funciona tanto como obra documental quanto também como uma epopeia de Michael Jordan, que merece ser exaltado em vida. E isso tem de sobra aqui.

Michael Jordan e Patrick Ewing the last dance arremesso final

Michael Jordan e Patrick Ewing, do New York Knicks, em 1992

The Last Dance, o Arremesso Final, está disponível na Netflix.

Esse texto foi escrito originalmente por Onésimo e editado por Felipe Hoffmann. Atualizado dia 27 de maio, às 22:39. 


Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

 

Com Amor, Victor | Conheça a série derivada de Com Amor, Simon

Previous article

Control Z | Série mexicana vai ganhar 2ª temporada?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries