tá no ar
0

A Globo tem investido de forma pesada em seu serviço de streaming, a Globo Play. Além de disponibilizar séries, minisséries e capítulos de novelas com antecedência, resolveu liberar o primeiro episódio do Tá No Ar, humorístico criado por  Marcius Melhem, Maurício Farias e Marcelo Adnet, o que se provou um grande acerto, já que o primeiro episódio tem gerado bastante burburinho na internet.

O programa está de volta com as mesma veia satírica de anteriormente, mas parece que agora, a mudança é apostar em piadas com conteúdo bem mais sério. Críticas sociais já são feitas na primeira esquete, que mostra vários pessoas brancas se dando bem na vida, enquanto negros ficam ao fundo servindo café ou sendo seus empregados, é a propaganda do Branco do Brasil. Daí em diante o Tá no Ar já dá a deixa de que não está ali para brincadeira.

Esquete inclusive que foi alvo de algumas críticas já que o elenco do Tá no Ar não tem nenhum integrante negro, mas deixemos as discussões para depois. Outro fator interessante nesta temporada será a política, com várias investigações/delações sobre corrupção surgindo a cada dia, ela terá papel fundamental nesse ano, começando com a sátira de Como Era Gostoso do Canal Brasil, virando o Como Era Gostoso o Nosso Esquema do Canal Brasília, além é claro do já habitual clipe final, com uma bela sátira da obra prima de Toquinho, a música Caderno.

A participação dos famosos é outro ponto a favor, com Sandy mostrando um lado completamente diferente, já que arrancar coisas improváveis da menina que sempre foi a “boa moça” pra nós, se torna muito engraçado, além da sutil participação de Otaviano Costa. O apuro técnico da produção parece ter aumentado também com uma bela paródia, visualmente falando de Game of Thrones, e outra incrível e cheia de crítica religiosa de Friends (como seriemaníaco que sou, ambas foram as que mais me fizeram rir).

Os comercias de canais, produtos, revistas e supermecados (álias o melhor deste episódio) continuam com um alto tom satírico, o característico Silvio Santos Songs dá as caras com uma piada pontual, além é claro do programa zuar a própria emissora diversas vezes. O Tá no Ar acerta em cheio quando suas piadas são rápidas, mas lotadas de críticas até ao próprio telespectador, com a mudança de canal constante e um jornal saído direto do Snapchat.

O erro ocorre quando repete a piada ou foca demais nela (sim, foi um trocadilho com Jardim Urgente) que volta menos engraçado a cada temporada, ao contrário do excelente Te Prendi na TV, que retorna com mais um mistério e com o assistente de palco hilário, o Cegonha. Como sempre temos alguns vislumbres das esquetes que vem a seguir, e parece que teremos mais uma grande temporada.


Obs 1: A abertura mudou e particularmente gostei.

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Barry: Barack Obama em busca do seu lugar no mundo

Previous article

Indicados ao Oscar 2017

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries