0

Ao conferirmos os comerciais especiais do Super Bowl 2019, uma temática ficou evidente na maioria dos trabalhos: o empoderamento feminino. Foi uma edição com recorde de anúncios voltados para as mulheres e também de mulheres estrelando campanhas que destacavam a força feminina. Já para o Super Bowl 2020, os trabalhos foram bem mais variados quanto às temáticas, mas excepcionalmente centrados em elementos da cultura pop.

Há referências para todos os gostos, de “Rick and Morty” para Pringles“O Iluminado” paraMountain Dew até “Let It Go” com Maisie Williams para Audi.

Para JeepBill Murray voltou a interpretar Phil Connors no eterno Dia da Marmota de “Feitiço no Tempo”. O Facebook, por sua vez, revisitou “Rocky” trazendo Sylvester Stallone (e Chris Rock) de volta à icônica escadaria na Filadélfia que é parte do treino do protagonista.

Fugindo um pouco mais do óbvio, mas ainda bebendo da fonte de conteúdos da cultura pop, a Heinz explorou diferentes gêneros do cinema, como ficção-científica e terror em um único anúncio. Já o McDonald’s brincou com a ideia de como seriam os pedidos dos famosos – de Kanye West a Marty McFly, ainda que o anúncio tenha sido transmitido durante a pré-transmissão do evento.

Se a Cheetos resgatou MC Hammer com “U Can’t Touch This”, a Doritos aproveitou um dos maiores hits dos últimos tempos, “Old Town Road” para apresentar um duelo de dança entra o dono da canção, Lil Nas X, e Sam Elliot no maior clima Velho Oeste.

Mas foi o Walmart quem criou um anúncio que pode ser considerado um belo resumo dos trabalhos dessa edição 2020, com muitas referências pop (muitas mesmo), incluindo “Star Wars”, “Toy Story”“MIB: Homens de Preto”, “A Chegada”“Guardiões da Galáxia”“Uma Aventura LEGO”“Flash Gordon”, “Star Trek” e“Blade Runner 2049”.

Quem não optou pelo mergulho no universo pop jogou com o sentimentalismo, que também já é figura conhecida em anúncios especiais para o Super Bowl. A Kia apresentou a história de superação de Josh Jacobs, jogador do Oakland Raiders que foi sem-teto antes de chegar à NFL. E o Google não economizou na carga emocional para mostrar como sua assistente virtual pode ajudar a manter vivas memórias importantes para cada pessoa.

Apesar da criatividade e do empenho das agências em recrutar cada vez mais celebridades para as campanhas, num geral é difícil considerar que algum dos anúncios desta edição seja lembrado a longo prazo nas anuais listas de “melhores comerciais do Super Bowl de todos os tempos”. Aguardemos qual será a temática explorada em 2021.


//Texto originalmente escrito por b9.com

HBO se destaca em premiações

Previous article

Judy: Um filme muito abaixo de sua estrela

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Criatividade