AODISSEIA
Séries

Séries: The Walking Dead (6ª Temporada/1ª Parte)

30 de novembro de 2015 - 14:00 - Flávio Pizzol

A velha instabilidade de The Walking Dead

the-walking-dead

Ninguém pode negar que The Walking Dead é um dos maiores sucessos da atualidade. Enquanto a audiência aumenta, existe uma coisa que não muda: toda santa temporada é a mesma montanha-russa totalmente instável.

[ESSA CRITICA CONTÉM SPOILERS]

Essa sexta temporada, que aparentemente iria focar toda a sua história em Alexandria, até começou diferente com um primeiro episódio espetacular e uma sequência que foi até o terceiro episódio sem perder o fôlego. E a melhor parte é que eles apresentaram um jeito mais maduro e válido de trabalhar o tempo e dar uma enrolada na quantidade dos episódios.

Mas aí tivemos a suposta morte do Gleen e podemos dizer que isso demarcou a descida ladeira abaixo dessa primeira metade. Pra começar, eles cortaram todo o clima sufocante e intenso para criar um episódio todo focado no Morgan, mas não evoluíram o personagem e nem apresentaram um lado novo dele, já que seria fácil juntar as peças e resolver aquilo em uma conversa entre ele o Rick. Tudo bem que o episódio foi bem dirigido, mas, na minha opinião, também foi praticamente inútil e muito mal posicionado dentro da temporada.

E depois disso só foi piorando com a exploração desnecessária da mistério em torno (alguém tinha dúvida que ele ia voltar?) e a separação dos núcleos. Isso só nos levou a mais enrolação, Deanna divagando, Maggie realizando uma busca inútil ao Gleen, um pouquinho de um Abraham chato que não tem nada a ver com o da HQ e mais um pouquinho de Daryl sozinho sem adicionar nada de novo para a sua personalidade. E só para não desmerecer esses dois episódios, vale dizer que eu gostei da breve introdução dos próximos vilões e, principalmente, da referência entre o Daryl e o personagem que o rouba, já que ele existe na HQ e usa justamente uma besta como arma.

Aí finalmente o sétimo episódio veio para mostrar que o que todos sabiam era verdade: Gleen estava vivo! Mas eles conseguiram fazer a revelação de uma manira estúpida, que só deixou claro que essa era uma resposta força e desprovida de coragem. E se não bastasse, ainda pioraram tudo com um episódio que não desenvolveu nenhum personagem e apresentou vários momentos de pura estupidez, como o do Spencer. Um personagem tão útil que nem às caras no último episódio. E eu aproveito pra perguntar: como assim alguns personagens simplesmente desaparecem durante uma puta invasão de zumbis?

Só que o último episódio chegou para fazer o mesmo caminho de sempre e fechar a temporada com os ânimos lá em cima. Ele de fato foi melhor do que alguns d os anteriores, mas foi extremamente decepcionante por continuar se apoiando em decisões estúpidas, soluções contraditórias e mais mistérios que todo mundo sabe como vão acabar. Eu não acho que The Walking Dead precisa ter só ação, mas também acho muita sacanagem um roteiro querer fazer o público engolir momentos como os de Deanna. Me explica como pode alguém ser mordida de um jeito tão sem noção porque não sabe atirar para depois acertar 6 headshots seguidos quando está prestes a morrer?

Da mesma forma, não existe necessidade nenhuma encerrar o episódio com um gancho daquele, sendo que todo mundo – mais uma vez – já percebeu  que vai acontecer. E pra piorar isso vai representar um atraso significativo para a próxima metade, porque eles não resolveram nada que propuseram até aqui e agora vão ter que gastar mais 3 episódios (no minimo) pra resolver tudo. Tenho certeza que seria muito melhor focar no Negan, principalmente depois daquela ótima cena pós-créditos.

E assim The Walking Dead encerra esses 8 episódios de forma instável e fraca. A direção e os efeitos estão muito melhores, mas o roteiro tem pouca coragem e muita pretensão de achar que está fazendo um bom drama. Não acho que a série tenha que ter só ação, mas também acho injusto não usar esse tempo para mostrar novos ângulos dos personagens e ainda enrolar o espectador de forma tão grandiosa para fechar a sua midseason sem concluir nada. The Walking Dead e seu público fiel merece mais do que uma temporada que começa muito bem e termina de forma simplesmente decepcionante e fraca.

OBS 1: Na boa, essa foi a temporada com o maior número de mortes forçadas e estúpidas. Eu realmente acho que quem sobreviveu até aqui é mais inteligente do que isso…