1

Divertida, mas desajeitada


the-flash-season-2-poster1The Flash é uma série que começou com muito potencial, apresentando uma trama muito mais leve e algumas referências bem pesadas aos quadrinhos. O resultado foi uma primeira temporada surpreendente, a esperada apresentação dos multiversos e uma segunda temporada cheia de responsabilidade. A grande questão é que o novo ano terminou dividido entre a diversão e um roteiro cheio de pequenos problemas.

[Aviso: Esse texto tem alguns spoilers que passam bem rapidinho…]

O pior é que a nova leva de episódios começou muito bem, explorando e explicando a coexistência de universos de uma forma que eu nunca esperava ver em uma série de televisão. Episódios divertidos, cheios de ação, vilões interessante e a antecipação de um vilão muito mais poderoso e ameaçador do que o Flash Reverso. Duas coisas que, sem dúvida nenhuma, Zoom mostrou ser em sua primeira aparição no sexto (e brilhante) episódio.

Esse foi um dos pontos altos da temporada, que também continuou se destacando no desenvolvimento da jornada de Barry Allen para se tornar um herói, no uso simpático dos efeitos especiais quando aposta em vilões transformados e na adaptação de vários momentos saídos direto das páginas para a tela. Além dos muitos easter eggs, os principais destaques nesse quesito ficaram com a primeira missão conjunta com Jay Garrick e com a ótima utilização da força de aceleração no 21º episódio.

O problema é que essas qualidades tiveram que dividir boa parte do seu espaço com as histórias teens super óbvias dignas da CW (nem me incomodam tanto assim), a apresentação desnecessária de diversos personagens de Legends of Tomorrow, episódios que simplesmente foram barrigas inúteis no roteiro e um vilão pouco utilizado que apenas mandava outros meta humanos fazerem seu trabalho. Isso sem falar na sua motivação totalmente incoerente em relação ao desenvolvimento proposto até o final.

The-Flash-Flash-Back-0

Tudo isso acabou sendo reunido em um episódio final que conseguiu manter o ritmo, criar boas cenas de ação, apresentar revelações divertidas, homenagear a série dos anos 90, aproveitar todo o potencial dramático de Grant Gustin e entregar uma resolução satisfatória no embate entre herói e vilão. Seria perfeito, se não tivesse aqueles minutos finais que jogaram no lixo toda a jornada de transformação do protagonista e abriram espaço para o surgimento de uma linha temporal totalmente cagada.

Claro que o meu lado nerd está muito animado para o espetacular arco do Ponto de Ignição ser adaptado para a série, mas o meu lado crítico também está com um pé atrás com essa decisão. O motivo é que a terceira temporada vai precisar de um roteiro com muito mais auto controle e esmero do que o dessa temporada, para não se embolar com as linhas temporais da mesma forma que fez com a Terra 2. Tem potencial para ser uma temporada épica, mas esses instantes podem terminar tão amaldiçoados quanto o final de X-Men: O Confronto Final.

Apesar dessas considerações, a única coisa que podemos fazer é esperar alguns meses para ver o resultado dessa decisão ousada. Eu só espero que a série consiga se reinventar, manter as muitas qualidades já alcançadas e corrigir o que for necessário para evitar mais uma temporada desajeitada. Isso não quer dizer que o segundo ano foi ruim, mas quer dizer que The Flash poderia ter acertado mais e mantido o nível do seu ano de estréia.


OBS 1: Depois dos eventos dos dois últimos episódio, não faria mais sentido se Barry voltasse para salvar o pai?

OBS 2: Muito decepcionado com o desperdício do arco de Wally West e Jesse Wells. É sério que eles tiveram esse destaque todo e até foram atingidos pela matéria negra para nada?

OBS 3: Será que a nova linha temporal também vai afetar a quinta temporada de Arrow? Eu espero que sim, já que essa merece um belo de um reboot!


odisseia-08

 

 

Flavio Pizzol
Nascido em uma galáxia muito distante, sou o construtor original dessa nave. Aquele que chegou aqui quando tudo era mato. Além disso, nas horas vagas, publicitário, crítico de cinema, aprendiz de escritor e músico de fundo de quintal. PS: Não sabe trocar a sua imagem do perfil...

Gotham (2ª Temporada)

Previous article

Bloodline – 1ª Temporada

Next article

You may also like

1 Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries