AODISSEIA
Séries

Séries: Silicon Valley (3ª Temporada)


27 de junho de 2016 - 14:00 - Flávio Pizzol

O Vale do Silício continua lindo. E muito divertido.


Silicon-Valley-Season-3-Poster-ArtworkHá aproximadamente um ano, eu disse que o season finale de Silicon Valley tinha sido melhor do que o de Game of Thrones e que seu roteiro genial merecia um espaço na lista de melhores do ano. Dessa vez, o último episódio das crônicas de gelo e fogo me deixaram bem mais satisfeito (boquiaberto, ansioso e extasiado também), mas Silicon Valley manteve seu ritmo e entregou mais uma temporada amarradinha, divertida e, finalmente, otimista.

A temporada continua seguindo o nosso grupo de programadores na sua saga para chegar ao pote de ouro no fim do arco-iris: o tão desejado sonho americano. Dessa vez, eles precisaram enfrentar a demissão de Richard em uma pequena homenagem/referência à Steve Jobs, um CEO que queria mudar o produto de origem e a falência repentina de Erlich Bachmann, mas pelo menos conseguiram fazer o lançamento do aplicativo. Mas não, isso não quer dizer que os problemas acabaram, inclusive porque não tem nada mais divertido do que ver eles falharem.

E eu digo isso com total certeza de que esse é o objetivo do roteiro, afinal seu próprio protagonista só existe para fazer besteiras em momentos decisivos. Temos os planos de revolução perdidos em uma queda, o nariz quebrado durante um discurso de liderança, o desabafo confuso com a jornalista do blog de fofoca e, inclusive, as mentiras sobre os usuários falsos. Claro que Richard também teve razão, precisou lidar com idiotices gigantescas de Erlich e assumiu parte da culpa de Jared em vários momentos, mas não existe nada mais justo do que fazer uma de suas possíveis burrices se tornar um acerto já esperado pelos fãs para depois colocá-lo em posição de inferioridade perante todos.

Pode não parecer, entretanto isso é um passo muito interessante para renovar as relações entre os protagonistas. Ainda não é possível saber o resultado que a nova divisão de ações vai gerar, mas é quase certo que o roteiro vai conseguir manter o seu nível de desenvolvimento com diálogos ainda melhores entre personagens que misturam realidade, esterótipo e exagero de forma brilhante. Simplesmente tudo o que eles falam e fazem é completamente surtado e engraçado, principalmente quando se trata da amizade entre Jared e Richard ou das loucuras de Gilfoyle e Dinesh. Até o isolado Gavin Belson teve ótimos momentos quando apareceu com suas comparações animais.

Claro que isso é fruto de um roteiro perfeito que também continua se destacando no uso de vários tipos diferentes de humor. Nessa temporada, os roteiristas e diretores conseguiram utilizar com muita eficiência as piadas visuais, o humor físico de Jared, as referências ao mundo dos programadores (destaque para a guerra entre TAB e espaço), os já citados momentos idiotas de Richard e muitas sacadas extremamente inteligentes, como as piadas com o Snapchat ou o melhor discurso já feito sobre a relação entre independência americana e empresas de tecnologia. Claramente, isso é fruto da existência de um público mais restrito e preparado para acompanhar tudo isso na agilidade do texto da série.

silicon-valley-season-3-cast

A outra parte desse mérito ainda está intimamente conectada ao elenco genial de Silicon Valley. Thomas Middleditch tem melhorado seu timing cômico cada vez mais,  T.J. Miller (o Weasel de Deadpool) rouba todos os holofotes em qualquer aparição, Martin Starr arranca risadas com um simples olhar sério e satanista, Kumail Nanjiani encontrou o tom certo de Dinesh, Zach Woods está perfeito com o Minion da turma e Matt Ross ainda é uma participação pontual de luxo. Isso sem contar o crescimento do elenco feminino com Amanda CrewSuzanne Cryer, a participação maior e mais hilária de Jimmy O. Yang (Jian Yang) e o cargo de vilão inicial do sempre ótimo Stephen Tobolowsky.

Seria fácil dizer que a temporada anterior conseguir ter algumas piadas mais marcantes individualmente (como o FOFA da morte e o gato de Schrödinger), mas esse ano nos presenteou da mesma forma com a mochila de Meinertzhagen, Bachmann vestido de unicórnio, RIGBY e a jaqueta de Pied Piper. Além disso, a consistência da série evoluiu muito, entregando momentos mais centrados e trabalhando as reviravoltas entorno do próprio Erlich nas horas certas. No mínimo, a qualidade se manteve e Silicon Valley continua sendo uma das comédias mais geniais e divertidas da atualidade com sua mistura intensa e ácida entre paródia, reflexão e nerdice. Que venham muitas temporadas!


odisseia-06