0

Demorei uma semana para escrever, porque estava sem internet. Entretanto, eu não poderia deixar de escrever sobre o novo produto da Marvel para a televisão, Agent Carter.

Sendo vendida como uma minissérie, Agent Carter começa após o fim da Segunda Guerra Mundial, com Peggy tendo que se provar como agente novamente. A oportunidade aparece quando Howard Stark é acusado de traição e procura ela para ajudar a provar sua inocência.

Com 8 episódios apenas, a série deve ter um desenvolvimento simples e mais redondo, onde tudo estará conectado sem a necessidade dos fillers para preencher espaço. Tudo bem que a segunda temporada de Agents of Shield ainda não trabalhou nenhum filler, mas isso deve acontecer mais cedo ou mais tarde por conta da temporada de 22 episódios.

Outra diferença interessante entre as duas séries está no tom. Agent Carter não é uma série densa ou dramática demais, mas ela não tem tantas tiradas cômicas. O humor aqui parece mais com o britânico, estando incluído nas entrelinhas e nos diálogos. E isso funciona muito bem ao criar um contraste com o que é feito na Agents of Shield e até em alguns filmes.

A série também acerta em cheio na representação de época, não só em figurino ou fotografia. É interessante ver elementos daquela época serem incluídos dentro da história, como uma rádio novela genial sobre o Capitão América.

O mais forte desses elementos (e que deve ter repercussão até o final da temporada) é a representação do feminismo através de Peggy, que precisa desde o começo enfrentar o machismo na SSR, na lanchonete e em qualquer outro lugar. A série não abusa do uso desse tema, mas faz uma inclusão certeira para o desenvolvimento da personagem principal.

No meio disso tudo, ainda temos boas cenas de ação que não deixam a desejar. Claro que não tem a qualidade de cinema, porque o investimento televisivo é naturalmente menor, mas a qualidade é superior a maioria das séries que rodam por aí, inclusive as da própria Marvel. O clímax de ambos os episódios que passaram na estréia envolvem perseguições de carro e muitas explosões e conseguem impressionar, principalmente a segunda cena, que é dirigida por Joe Russo, um dos diretores de Capitão América 2.

O elenco também é muito bom. Hayley Atwell está sensacionalmente divertida e sensual, ao mesmo tempo em que é durona e tenta carregar tudo sozinha. James D’Arcy também está muito engraçado como o mordomo de Howard, Edwin Jarvis, que insisti em ser uma espécie de sidekick de Carter por esconder algum segredo.

Dentre os coadjuvantes, o destaque fica para Dominic Cooper com seu Howard Stark extremamente parecido com a persona criada por Downey Jr. nos filmes. Os outros personagens secundários, como os outros membros da SSR e a garçonete amiga de Peggy, consegue ter seus momentos nos primeiros episódios, mas ainda tem muito para crescer e provar. A garçonete, interpretada por Lindsey Fonseca, tem mais destaque do que o esperado no início, então ele deve ter alguma importância maior no plano geral.

Agent Carter se mostrou uma série divertida, interessante e recheada de ação, como só um verdadeiro produto da Marvel poderia ser. Bom elenco, roteiro redondinho e uma ambientação fora de série fazem com que esse produto bem curto mereça ser assistido.

OBS 1: A série se passa em uma época diferente de todo o universo cnematográfico da Marvel, mas consegue incluir muitos easter eggs e fazer várias ligações interessantes. Temos o pai de um certo vilão, temos o próprio Jarvis em carne e osso, várias referências ao Capitão e possivelmente ligações com a Hydra.

Flavio Pizzol
Nascido em uma galáxia muito distante, sou o construtor original dessa nave. Aquele que chegou aqui quando tudo era mato. Além disso, nas horas vagas, publicitário, crítico de cinema, aprendiz de escritor e músico de fundo de quintal. PS: Não sabe trocar a sua imagem do perfil...

Vencedores do Globo de Ouro 2015

Previous article

Indicados ao Framboesa de Ouro

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries