curtas animados
0

Conhecidas como as categorias onde vamos fazer uma pipoca ou ir ao banheiro, os Curtas-Metragens do Oscar, sejam os live-actions, os curtas animados, ou os documentais, estão sendo valorizados a cada dia, começando pela disponibilidade. A maioria dos 15 indicados, nas três categorias do Oscar desse ano, já estão disponíveis online (ou por outros meios, se é que me entendem).

Continuando nossas listas, vamos analisar os indicados a melhor curta de animação, e é impressionante como todos, sem exceção, tem uma qualidade absurda e muitas vezes por simples preconceito ou preguiça, não buscamos prestigiar estas obras.

Segue a lista dos cinco indicados, do primeiro ao último em ordem de preferência, e nesta categoria, todos estão muito páreos se tratando de qualidade, então o ranking é mera formalidade:


5º) Sister

curtas animados

Sister é um daqueles curtas que tomam rumos inesperados, pois começa alegre e termina com uma reflexão pesada, e até um pouco triste. O filme em stop motion (usando uma técnica de tecido), da chinesa Siqi Song, toca na ferida ao fazer uma dura crítica ao decreto do filho único presente na China. Durante 8 minutos, vemos o desenrolar de uma história que aconteceu e outra que poderia ter acontecido diante dos nossos olhos.

 

4º) Hair Love

Repleto de um discurso que fala sobre o orgulho de ser quem é, Hair Love conta a história de pai afro-americano que tenta fazer o cabelo de sua filha pela primeira vez. Originalmente produzido pela Sony Pictures Animation para uma campanha publicitária da Dove, o curto discute a diversidade e a importância de valorizar suas raízes e diferenças, com muita paciência e fofura. Com Issae Rae no elenco de dublagem e Peter Ramsey (um dos diretores de “Homem-Aranha no Aranhaverso”) na produção, o projeto ainda conta entre seus diretores com Matthew A. Cherry, um dos responsáveis pela produção de “Infiltrado na Klan”.

 

3º) Daughter (Dcera)

Mais um curta em stop motion sobre vínculos familiares, Daughter fala sobre a relação entre pai e filha, e o silêncio que os percorre durante a vida. Coisas que não são ditas, muitas vezes nos deixam com traumas quase irreversíveis e aqui o tempo vai e volta em momentos cruciais na formação da personalidade da filha do título. As transições feitas durante os 15 minutos são maravilhosas graças ao trabalho incrível da diretora Daria Kashcheeva.

 

2º) Memorable

Sem dúvida o curta animado mais belo dos indicados, Memorable traduz para as telas a mente de alguém com Alzheimer de maneira surreal. No filme, Louis, um artista, e sua esposa Michelle têm experimentado eventos estranhos nos últimos tempos. O mundo a seu redor parece estar mudando. Aos poucos, móveis, objetos e pessoas se tornam menos reais. Pouco mais de 12 minutos do curta de Bruno Collet, são suficientes para unir arte e demência, a medida em que as coisas parecem sumir perante de seus olhos. Disponível no Vimeo aqui.

 

1º) Kitbull

Um dos grandes favoritos ao Oscar e o favorito do meu coração, Kitbull é o terceiro curta produzido pela divisão online da Pixar, a Pixar SparkshortsCom 9 minutos de duração, o filme de Rosana Sullivan narra a amizade improvável entre um gato (o Kit), e um cachorro (o Bull), vivendo uma aventura improvável no lixão. Repleto de carisma, simplicidade e muita delicadeza, o filme aborda questões atuais e extremamente necessárias.

Tiago Cinéfilo
Há 4 anos nessa viagem. Estudante de Rádio, TV e Internet. Ex-Clock Tower, ex-Cinema Com Rapadura e ex-fã de The Walking Dead.

PODSEIA 037 – AS APOSTAS DO OSCAR 2020

Previous article

Jóias Brutas é tão versátil quanto Adam Sandler

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Especial