0

Origens Secretas joga as histórias em quadrinhos no mundo real pra discutir, como sempre, o maniqueísmo das disputas entre o bem e o mal


As histórias em quadrinhos fazem parte da vida de pessoas com qualquer faixa etária e ninguém pode negar isso. Crianças aprendem a ler com elas, adolescentes encontram refúgio nelas e adultos as transformam em uma forma honesta e criativa de ganhar dinheiro.

A visão niilista de alguns, infelizmente, os impede de aceitar tal cenário. Essas pessoas andam entre nós, defendendo que super-heróis são coisa de criança ou dedicando suas carreiras a necessidade de transformar essas histórias cheias de fantasia em algo “feito para adultos”.

Em Origens Secretas, novo filme espanhol da Netflix, conhecemos David Valentín, um detetive que faz parte desse grupo. O problema é que ele vai precisar confrontar suas crenças e preconceitos para impedir um assassino que se inspira em origens de super-heróis na tentativa de criar alguém disposto a enfrentar sua vilania.

Origens Secretas

Te lembrou algum outro filme?

Se você respondeu Corpo Fechado, está mais do que correto. Por mais que o começo tenha uma vibe meio Seven com origens de super-heróis no lugar dos pecados capitais, é no longa dirigido por Shyamalan que encontramos a maior parte das similaridades. Tanto em elementos visuais, quanto no discurso que rege a construção do universo de Origens Secretas.

As propostas que envolvem vilões usando crimes brutais para criar um herói que possa chamar de arqui-inimigo são tão parecidas que, em certo momento, eu pensei que deveria classificar Origens Secretas como uma versão genérica da produção estrelada por Samuel L. Jackson e Bruce Willis. Como se fosse até mesmo uma refilmagem meio clandestina.


+++ Confira a crítica de Vidro, última parte da trilogia de M. Night Shyamalan

Lógico que não é, mas o trabalho de David Galán Galindo (diretor, roteirista e escritor do livro que deu origem ao filme Origens Secretas) também não ajuda a desfazer tal impressão. Sem tentar fugir de nenhum padrão estabelecido pelo gênero, ele faz basicamente uma colagem de referências que passa pelo suspense, pelo romance e pelos quadrinhos sem encontrar uma identidade própria.

Origens Secretas

Pra não ser injusto, o longa até chega perto de entregar algo interessante quando se propõe a construir sua dinâmica entre heróis e vilões de maneira menos pretensiosa e mais cartunesca. Ainda estamos falando de um filme que dialoga com o mundo real, fazendo quase que uma homenagem aos diversos profissionais que arriscam suas vidas em prol dos outros, mas não podemos ignorar que Origens Secretas também pode ser visto como uma ode a todas as pessoas que não abandonam seu lado infantil para se enquadrar em padrões sociais.

Pra dizer a verdade, em diversos momentos, eu fiquei com a impressão que Galindo queria fazer uma declaração pública bastante pessoal. Como se ele quisesse gritar para todo mundo que usar camisas de super-herói, fazer cosplay ou gostar de quadrinhos não é sinal de imaturidade.

Como alguém que já recebeu olhares de reprovação por usar “camisetas nerds”, é logico que eu gosto desse lado da produção. Porém não estou defendendo esse aspecto somente por causa disso. Gosto, acima de tudo, da maneira franca como Origens Secretas aborda a dicotomia entre heróis e vilões, abrindo mão de uma parte daquela seriedade que permeava Corpo Fechado para dar vazão às fantasias que habitam nossa imaginação.

Eu adoro Corpo Fechado (só pra deixar claro), mas também de como esse filme escolhe caminhos diferentes. Exatamente porque é nesse ponto que ele encontra o seu verdadeiro diferencial.

Origens Secretas

Só é uma pena ver tal identidade evaporar como água no deserto, enquanto Galindo se perde nas suas próprias escolhas de tom. Ele não consegue criar uma unidade narrativa justamente porque não decide se prefere copiar o Shyamalan ou mergulhar sem medo nesse universo permeado por referências escancaradas ao quadrinhos da Marvel e da DC.

Em outras palavras: às vezes ele sugere que quer reverenciar os super-heróis e vilões sem vergonha, inserindo gases tóxicos, máscaras coloridas e tanques de ácido verde em cada canto da trama, mas logo depois faz escolhas sombrias e realistas que jogam Origens Secretas para um lado completamente destoante.

E aí, no meio dessa briga de estilos quase opostos que raramente se entendem, o filme enfraquece de vez. Principalmente porque abre espaço pro público prestar mais atenção na reviravolta forçada ou na construção unidimensional dos personagens do que nos pontos positivos do seu conceito.

Claro que uma parcela desse desenvolvimento estereotipado é parte importante da raiz maniqueísta que alimenta o filme, assim como acontece em Corpo Fechado. Mas isso não pode ser desculpa pra ausência de camadas ou de identidade.

Origens Secretas

Falta o filme fazer o mesmo processo de transição que o seu protagonista. Falta Origens Secretas colocar sua fantasia sem vergonha de ser quem precisa ser para se libertar das amarras que o mantém numa espécie de zona mista um tanto quanto cafona. Um ponto morto que reduz – e muito – o impacto do longa.

Ainda vale como um entretenimento passageiro (principalmente pra quem pesca todas as referências), mas não tem fôlego pra ser marcante ou gerar uma franquia. É um filme policial mediano que consegue ser, no máximo, aquela produção genérica que vai preencher seu fim de noite de uma maneira bem despretensiosa e esquecível.


Origens secretas já está disponível na Netflix


Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

Origens Secretas (2020)

5.5

Flavio Pizzol
Nascido em uma galáxia muito distante, sou o construtor original dessa nave. Aquele que chegou aqui quando tudo era mato. Além disso, nas horas vagas, publicitário, crítico de cinema, aprendiz de escritor e músico de fundo de quintal. PS: Não sabe trocar a sua imagem do perfil...

Em Prova: Amiga do Inimigo | Mais detalhes do filme com a YouTuber Viih Tube na Netflix

Previous article

Uma Manhã Gloriosa | Por que o filme com Harrison Ford melhora com o tempo?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes