0

Imperador Deus de Duna mosta que a saga do Caminho Dourado está longe do fim

  • Título: Imperador Deus de Duna
  • Autor: Frank Herbert
  • Ano: 1981
  • Edição: 2017
  • Editora: Editora Aleph
  • Páginas: 504
  • Gênero: Ficção científica, cheio de religião e política

[…] meu propósito é ser o maior predador já conhecido.

Imperador Deus de Duna é o início da segunda trilogia de Duna, ou segunda parte da hexalogia, como você preferir falar. É um grande baque que temos do terceiro livro para o quarto. Não só o livro tem apenas um personagem da trilogia anterior, como entre um livro e outro se passaram mais de 3.500 anos.

Imperador Deus de Duna resenha livro crítica

Foto: Editora Aleph

Qual a história do livro Imperador Deus de Duna?

Aqui vemos, não só pela capa, a transformação externa e interna que transformou a não-criança Leto Atreides II no Imperador Deus de Duna. Na própria introdução de Brian Herbert, filho do autor Frank Herbert, ele prepara o leitor para uma obra diferente das outras. Com menos ação e mais conversa, a porrada é mais mental e vem dos diálogos entre os personagens e Leto.

Além de ter vivido por mais de 3.500 anos, Leto ainda possui as memórias de seus ancestrais até os tempos mais remotos da humanidade, e a capacidade de ver o futuro. Em Filhos de Duna ele havia começado a preparar o Caminho Dourado, solução para a salvação da humanidade, e aqui temos parte do resultado do Caminho Dourado nele próprio. Com corpo pré-verme de areia, Leto não é mais um ser humano, é o Imperador Deus de Duna, Senhor de todo universo conhecido, e que o mantém numa rédea extremamente curta.

“E o que é o Caminho Dourado?” você se pergunta. É a sobrevivência da raça humana; nada mais, nada menos. Nós que temos presciência, nós que sabemos as armadilhas em nossos futuros humanos, essa sempre foi a nossa responsabilidade.

O próprio planeta está irreconhecível. Arrakis nem é mais apelidado de Duna. Com as transformações ecológicas que já haviam se iniciado em Messias de Duna no governo de seu pai, Paul Atreides, Leto manteve apenas um pequeno pedaço de deserto para si. Arrakis é agora um planeja verde, cheio de rios, árvores, plantas, com novas espécies de animais e chuva constante.

O corpo do Imperador Deus de Duna é o único vestígio que se tem dos grandes vermes de areia que percorriam toda a extensão do planeta. Os fremen como conhecemos não existem mais, apenas os chamados “fremen de museu”, que mantêm (mal e porcamente) as aparências do que seria um fremen, mas vivem sem a necessidade de sua cultura, de violência e com abundância de água.

Amado por quartilhões de súditos/fiéis e fanáticos religiosos, também é extremamente odiado por rebeldes que querem ter o direito de ir e vir e que não o reconhecem como no direito de governar pela eternidade. Além deles, outras ordens já conhecidas da série, como apenas Bene Gesserit, Bene Tleilax, e outras companhias são mantidas por Leto apenas com um mínimo de especiaria para sobreviver.


+++ Filhos de Duna: Livro de Frank Herbert encerra um ciclo na série

Primeira Capa do Livro (1981)

O Livro Imperador Deus de Duna vale a pena?

Apesar de Imperador Deus de Duna não ser um livro com tanta ação, existem vários momentos em que ficamos mais tensos e intrigados por conta do que está ocorrendo, pois ainda assim há ação, e muitas conspirações. Mas toda série de Duna é assim, conspiração dentro de conspiração.

Mantendo uma mente humana, porém com corpo bastante animal, o Imperador Deus de Duna tem muitas variações de humor, além de diferenças no nosso instinto de sobrevivência. De forma que mesmo seu servo mais íntimo, Moneo, o teme.

Do início ao fim do livro, Leto dá pistas do porquê ele criou o seu Caminho Dourado, porque ele fez aquilo com próprio corpo, com a própria integridade, não só para nós, leitores, mas para aqueles que estão com ele. Afinal de contas, 3500 anos depois do início de seu império, cuja história segue sendo muito controversa entre a escrita e a oral, as pessoas não têm mais a ideia do contexto do que era Duna. E acompanhamos todo seu pesar em estar confrontando com a coisa mais desafiadora frente a essa transformação, que é o amor.

Preservo a vida enquanto arrumo o palco para o próximo ciclo.

Pode-se dizer que  Imperador Deus de Duna é um livro que conta uma história de amor, ou até mais dessas histórias. Pois ali nós temos formas diferentes de amor e de amar. O amor físico, o amor platônico, o amor de um pai para uma filha, um amor que pode ser construído mesmo não tendo sido à primeira vista, e o amor de um governante para o seu povo, mesmo que seja de uma forma extremamente severa.

Imperador Deus de Duna tem uma leitura muito fluida, principalmente por ter essa narração com mais diálogos do que a descrição de cenas. Porém o teor desses diálogos é mais complexo. Leto adora jogar com palavras e reflexões, de forma que me peguei voltando algumas vezes no texto para tentar destruir inchar aquilo que ele estava falando.

Ao mesmo tempo que ele tem a necessidade de seguir com a crueldade necessária para manter a humanidade em seu Caminho Dourado, sente-se sozinho e quer ser compreendido, criar laços mesmo que com pessoas que não vão viver tanto quanto ele, precisa ser temido e adorado, mas queria ser amigo e amado.


+++ Messias de Duna: Livro de Frank Herbert muda o foco da primeiro edição

Foto: Reprodução

Nosso veredito! 

Com certeza esse é um dos meus livros favoritos não só da série, mas da vida, e Leto Atreides II, o Imperador Deus de Duna, o Verme, o Tirano é, por toda a sua complexidade, meu personagem preferido da ficção.

Você, a primeira pessoa a encontrar minhas crônicas em pelo menos quatro mil anos, tenha cautela […] Você encontrará muita dor nele.

A saga do Caminho Dourado está longe do fim. Imperador Deus de Duna é o quarto livro da série, sendo próximo Hereges de Duna. Espero estar em breve milhares de anos no futuro tendo o ponto de vista agora das Bene Gesserit.

Se você está acompanhando a série e tem interesse em ler esse livro, pode estar adquirindo o livro ou ebook aqui.

Aqui é a Liv do Resenhas Caóticas, e se você quer acompanhar mais as minhas leituras, me siga no Instagram @ResenhasCaoticas. Obrigada e até a próxima.

Livia Salzani

Adão Negro | Conheça um dos heróis mais fortes da DC

Previous article

Falcão e o Soldado Invernal | Quem é Isaiah na série do Disney Plus?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Livros e HQs