Panorama Diversidade
0

Tá com saudade do Festival de Vitória? A mostra Panorama Diversidade apresenta recorte sobre a produção audiovisual brasileira

Mostra online e gratuita apresenta 20 curtas exibidos dentro da programação do FCV ao longo dessas quase três décadas de evento


Apresentar um recorte de quase três décadas do Festival de Cinema de Vitória por meio do seu principal produto: os filmes.

Essa é a proposta do Festival de Cinema de Vitória: Panorama Diversidade 27 Anos, que estará disponível para o público a partir do dia 24 de fevereiro, às 19 horas, em formato online e gratuito no canal do Youtube.

Mas calma: não precisa se desesperar, porque o evento rola segue disponível até o dia 26 de março.

A mostra será composta por 20 curtas que apresentam um recorte simbólico da produção audiovisual no Brasil durante os últimos 27 anos. A programação especial foi dividida em três programas: Mostra Panorama Brasil, Mostra Panorama Espírito Santo e Mostra Panorama Diversidade.

Segundo Lucia Caus, diretora do Festival de Cinema de Vitória:

Os filmes que compõem o Panorama Diversidade 27 Anos são um belo resumo dessas quase três décadas de Festival de Cinema de Vitória. Esses curtas simbolizam a potência, a diversidade e a criatividade do cinema produzido no Brasil nos últimos anos, além do talento de nossos realizadores e realizadoras.

A seleção também é a síntese da pluralidade do que é o Festival de Cinema de Vitória: um evento para todos”

Panorama Diversidade

Anchieta – Panorama Espírito Santo / Divulgação

As mostras contam com a curadoria de Erly Vieira Jr. (cineasta, pesquisador na área audiovisual, doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ, e professor do POSCOM da Ufes) e Waldir Segundo (produtor audiovisual e curador).

Além disso, pra completar a viagem, a programação também oferece um minicurso voltado para a produção e o lançamento de uma revista online.

As Mostras do Panorama Diversidade 27 Anos

Panorama Brasil

A Mostra Panorama Brasil apresenta cinco filmes que focam na pluralidade apresentada na programação de um festival que, ao longo dos anos, exibiu filmes com temas, gêneros e realizadores diversos.

De acordo com os curadores:

Este programa busca traduzir a ideia central do festival, que fala de diversidade e resistência dentro do cinema brasileiro, a partir de um recorte que aborda essas questões tanto nas temáticas quanto nos modos de produzir imagens nas mais diversas regiões”

Panorama Espírito Santo

Sendo o FCV uma das janelas mais importantes para o fomento do cinema realizado no Estado, a Mostra Panorama Espírito Santo apresenta um recorte da produção local a partir da seleção de sete curtas capixabas.

Para discutirmos questões de diversidade e resistência no cinema capixaba, temos aqui uma seleção bastante pautada pelo olhar feminino e também pelo olhar negro, atentando para o fato de que a diversidade de gênero e raça por trás das câmeras é um processo que só muito recentemente ganhou força aqui no ES”

Panorama Diversidade

No Devagar Depressa dos Tempos – Panorama Brasil / Divulgação

Panorama Diversidade

Fechando a seleção estão os oito filmes da Mostra Panorama Diversidade.

Para este programa, pensamos no foco de diversidade sexual e de gênero, entrelaçando filmes de diversas épocas para apresentar um pouco de como foi se desenvolvendo o cinema LGBTQIA+ brasileiro”

O Curso

Como parte da programação do Panorama Diversidade 27 anos também será ofertado, entre os dias 1º e 3 de março, um Laboratório Criativo com o tema “Tecnologias Sociais nos Festivais de Cinema”.

O curso – que será totalmente online – irá tratar, em três aulas, sobre as etapas que levam a construção de um festival de cinema. As aulas serão sobre: produção (com foco em gestão de projeto), mobilização comunitária e produção executiva.

O público alvo da formação são produtores, artistas e articuladores culturais, além do público em geral interessado no tema. Serão disponibilizadas 20 vagas (que terão direito a certificado após a conclusão do curso) além de estar aberto para 100 ouvintes. As inscrições acontecem a partir de 24 de fevereiro, via formulário Google, disponibilizado no site festivaldevitoria.com.br .

Os facilitadores do curso são o produtor e realizador, Fran de Oliveira; o produtor e projetista cultural Guilherme Rêbelo; e a advogada e produtora executiva do Festival de Cinema de Vitória e diretora do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA), Larissa Delbone.

A Revista

Além das exibições e do curso será lançada a Revista Panorama. A publicação irá reunir os textos da curadoria sobre as três mostras exibidas dentro do Panorama Diversidade 27 Anos e as fichas técnicas completas dos 21 filmes que fazem parte da programação.

Panorama Diversidade

Manaus Hot City – Panorama Diversidade / Divulgação

Agradecimentos

A identidade visual do projeto Festival de Cinema de Vitória: Panorama Diversidade 27 Anos utiliza a obra do artista plástico Hélio Coelho e foi idealizada pelo designer Gustavo Binda. O artista também inspirou a identidade visual do 27º Festival de Cinema de Vitória, desenvolvida pela pela crítica de arte, curadora, artista de formação e produtora, Neusa Mendes, ao lado da designer Anaise Perrone.

Com realização do Instituto Brasil de Cultura e Arte, o projeto conta com recursos da Lei Aldir Blanc, via Edital de Seleção de Projetos e Concessão de Prêmio Artes Integradas 2020, por intermédio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult ES), direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Programação Completa

MOSTRA PANORAMA BRASIL (80 minutos de duração)

Sweet Karolynne (Ana Bárbara Ramos, PB, DOC, 2009, 15’)

Santos Imigrantes (Thiago Costa, SP, FIC/EXP, 2018, 7’)

Porcos Raivosos (Isabel Penoni e Leonardo Sette, PE, FIC/DOC,2012, 10’)

No Devagar Depressa dos Tempos (Eliza Capai, SP/ES/PI, DOC, 2015, 25’)

BR3 (Bruno Ribeiro, RJ, FIC, 2018, 23’)

MOSTRA PANORAMA ESPÍRITO SANTO (99 minutos de duração)

Agrados para Cloê (Jefinho Pinheiro, ES, FIC, 2007, 21’)

Água Viva (Bárbara Ribeiro, ES, DOC, 2018, 13’)

Domingo (Henrique do Carmo, ES, DOC, 2018, 5’)

Mulheres do Congo (Sandy Vasconcelos, ES, DOC, 2014, 16’)

Braços Vazios (Daiana Rocha, ES, FIC, 2017, 16’)

Vento Sul (Saskia Sá, ES, FIC, 2014, 13’)

Anchieta – Nossa História (Hegli Lotério, ES, DOC, 2014, 15’)

MOSTRA PANORAMA DIVERSIDADE (96 minutos de duração)

Montação (Wan Viana, ES, DOC, 2016, 15’)

Tailor (Calí dos Anjos, RJ, DOC, 2017, 10’)

Selma Depois da Chuva (Loli Menezes, SC, 2019, FIC, 12’)

O Olho e o Zarolho (Juliana Vicente e René Guerra, 2013, FIC, 16’)

Depois de Tudo (Rafael Saar, 2008, FIC, 12’)

One Man Show (Lobo Pasolini, ES, EXP, 1991, 1’)

Peixe (Yasmin Guimarães, MG, FIC, 2019, 17’)

Manaus Hot City (Rafael Ramos, AM, FIC, 2020, 13’)

Resumo do Serviço

Mostra Panorama Diversidade 27 Anos

Quando: 24 de fevereiro a 27 de março

Onde: Canal de YouTube do Festival de Vitória

Online e Gratuito

Laboratório Criativo – Tecnologias Sociais nos Festivais de Cinema

Quando: 1º a 3 de março, 19h30

Onde: Canal de YouTube do Festival de Cinema de Vitória

Inscrições: festivaldevitoria.com.br (a partir de 24 de fevereiro)

Online e Gratuito


Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

Flavio Pizzol
Nascido em uma galáxia muito distante, sou o construtor original dessa nave. Aquele que chegou aqui quando tudo era mato. Além disso, nas horas vagas, publicitário, crítico de cinema, aprendiz de escritor e músico de fundo de quintal. PS: Não sabe trocar a sua imagem do perfil...

Tribes of Europa | Saiba planos para a 2ª temporada da série na Netflix

Previous article

PODSEIA 055 – POR QUE EU ASSISTO THE OFFICE MESMO?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes