14

Eu, Robô é uma série de contos que nunca perde sua atemporalidade


  • Título: Eu, Robô
  • Autor: Isaac Asimov
  • Ano de lançamento: 1950
  • Edição: 2014
  • Editora: Editora Aleph
  • Páginas: 320
  • Gênero: Ficção científica com robótica e várias filosofias embutidas

 

Eles são uma espécie melhor e mais perfeita que a nossa.

 

Escolhido para leitura do mês de Fevereiro da nossa leitura coletivas de ficção científica, o Sci-Fi LC, Eu, Robô é um livro que eu havia lido há mais de 10 anos e tinha gostado muito, mas não me recordava tanto assim de todos os contos. Acredito que o primeiro e o último haviam sido os que mais me marcaram.

O livro parte de uma entrevista com a agora aposentada psicóloga de robótica Susan Calvin. Ela conta casos para o seu entrevistador que vão desde pouco antes dela entrar na empresa U.S. Robots até seus últimos dias nela. Dividido em nove contos, todos escritos na década de 1940, trás histórias em que são apresentados os pontos de vista de vários personagens, pois a própria Susan não está presente em todos os contos, mas é a personagem de ligação entre todos eles.

 

eu, robô livro

 

Nessa ficção científica, os contos seguem uma ordem cronológica em que acompanhamos a evolução da robótica. Desse modo eles vão mostrando não só os robôs, mas as histórias ficando cada vez mais complexas. Apesar disso, a linguagem é bastante simples, e as explicações sobre a tecnologia vão ajudando a entender um pouco mais dos robôs e dos cenários futurísticos. Cada conto trás um robô diferente e pode ser lido em uns 30 minutos, com pontos de paragem fáceis dentro deles.


LEIA MAIS

+++ Livro: The Witcher – A Espada do Destino

+++ Jurassic Park. O que é melhor, o filme ou livro?


As histórias trazem uma abordagem diferente em cada uma, mas o principal são as diferentes interpretações das Três Leis da Robótica, criadas por Isaac Asimov. Todos eles apontam ou em algum caso em que um robô se comporta de um jeito não muito esperado ou de humano acreditando que aquele robô não vá cumprir essas leis por estar numa situação não muito confortável.

As Três Leis da Robótica são:

  • 1ª Lei: Um robô não pode ferir um ser humano ou, por inação, permitir que um ser humano sofra algum mal.
  • 2ª Lei: Um robô deve obedecer as ordens que lhe sejam dadas por seres humanos exceto nos casos em que tais ordens entrem em conflito com a Primeira Lei.
  • 3ª Lei: Um robô deve proteger sua própria existência desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira ou Segunda Leis.

Cada robô e caso tem suas particularidades e cada um trás, além da questão sobre onde a tecnologia vai nos levar, outros questionamentos. Família, religião, política, moral, a Matrix e até o questionamento daquilo que nos faz seres humanos são algumas das coisas que vimos durante essa leitura.

Foi uma releitura maravilhosa, e acho que fica difícil até apontar exatamente um ou dois como os da minha preferência, pois todos trazem coisas tão interessantes e diferentes e fica difícil opinar, além de alguns serem muito divertidos ou nos deixar tensos e temendo pelo que vai acontecer em seguida. Mas os que mais me interessaram mesmo foram Robbie, Razão, Mentiroso e Evidência. Tem robô que a gente ama, que odeia, que faz a gente rir e que faz rir, só que de nervoso.

Adorei os desdobramentos que todas essas histórias diferentes trouxeram no nosso grupo, com pessoas dando pontos de vistas que eu nunca havia imaginado na primeira leitura, e que durante essa minha releitura também não havia pensado. Mais uma vez a interação do grupo foi uma adição maravilhosa para absorver mais dessa obra.

 

Eu existo porque eu penso…

 

Se interessou por Eu, Robô? Você pode estar adquirindo o livro aqui.

Mês que vem temos mais problemas robóticos com a leitura coletiva de Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas? (Blade Runner) e quem estiver participando vai concorrer ao livro da nossa leitura de Abril, Eu sou a Lenda de Richard Matheson.

E vocês? Já leram alguma coisa do Bom Doutor? Gostam de entrar em leituras coletivas?


Aqui é a Liv do Resenhas Caóticas, e se você quer acompanhar mais as minhas leituras, me siga no Instagram @ResenhasCaóticas.

Obrigada e até a próxima.
Livia Salzani

Montagem Paralela 001: Notas musicais no subconsciente

Previous article

O Homem Invísivel: Atualização baseada em medos reais

Next article

You may also like

14 Comments

  1. Adorei a resenha. Eu robô é mais uma ficção científica que está na minha lista de ler antes de morrer. Não sabia que era contos e amei a informação. Quem sabe ele não entra nas leituras de março?

  2. Olá, conheço o livro, mas nunca o li até o fim porque o exemplar que tinha me mãos, era emprestado, acabou que devolvi e li apenas dois contos e faz bastante tempo. Aprecio saber que eles seguem uma ordem cronológica, o que dá muito pano para manga, outro ponto importante são as três leis da robótica, acredito que levanta muitas discussões.

  3. Eu acho bem interessante abordar ficção científica com robótica, além de conter muitas filosofias embutidas em livros assim. E também, achei curioso o livro partir de uma entrevista e fato dos contos seguirem uma ordem cronológica acompanhando a evolução da robótica. Muito interessante! Essa novidade me agradou muito, pois ainda não conhecia o livro. Ótimo poder conferir aqui.

    1. Eu acho bem interessante abordar ficção científica com robótica, além de conter muitas filosofias embutidas em livros assim. E também, achei curioso o livro partir de uma entrevista e o fato dos contos seguirem uma ordem cronológica acompanhando a evolução da robótica. Muito interessante! Essa novidade me agradou muito, pois ainda não conhecia o livro. Ótimo poder conferir aqui.

  4. Esse foi o meu primeiro livro de ficção científica que li na vida. Adorei o livro por completo. Esse ano estarei fazendo a releitura dele, e foi ótimo ler a resenha porque me lembrou um pouco sobre o sentimento que tive durante a leitura. E também me fez lembrar das 3 leis da robótica que tinha esquecido quais eram. Essa resenha me ajudou ter mais vontade de fazer a releitura desse livro.

  5. Meu, que interessante ! Tinha esquecido que havia recebido indicação desse livro anos atrás e poxa, agora com seu texto ficou absolutamente claro que preciso ler. Muito criativo a ideia de entrevistas transformado em contos, enfim.. valeu pelo texto!

  6. Oi, conheço o livro e gosto de ficção científica, mas sempre tive receio desse… Como são contos, e não estou acostumada com essa narrativa, temia não gostar, mas sua resenha me instigou!

  7. Eu gosto muito de ficção cientifica, principalmente robôs, eu penso neles como o futuro da humanidade, algo que podemos nos tornar um dia

  8. Ainda não li “Eu, Robô”, mas sempre acho admirável como as resenhas abordam com o o livro sabe envelhecer bem em sua abordagem a situação imposta aos personagens pelo autor. As leis que regem os robôs, principalmente a terceira que os protege dos humanos, me parece ser a que mais marca toda a narrativa de Asimov.
    Só digo que quero, cada vez mais, ler essa obra.

  9. Esse livro é simplesmente maravilhoso! Me apaixonei por todos os personagens e nem queria que acabasse. Queria mais dos robôs e da Susan! Amei muito mesmo.

  10. Oi, tudo bem? Achei bem interessante a proposta do livro. Me fez lembrar um pouco O exterminador do futuro. O tema máquinas x seres humanos sempre levanta muitos questionamentos. Até que ponto elas irão nos obedecer? Até que ponto elas não farão nada que nos machuque? É um tanto futurista mas é algo a se pensar visto que a tecnologia está cada vez mais avançada. Um abraço, Érika =^.^=

  11. Olá. Terminei a leitura desse livro no final de janeiro. Foi uma obra que me agradou bastante, eu ja conhecia a escrita de Asimov de outros contos dele. Em alguns momentos eu me sentia angustiada com a trama hahah pra torcendo pelos robôs, ora tendo raiva mesmo hahahah

    Küss 😘

  12. Oiiii
    Não conhecia esse livro, mesmo sendo da aleph que estou sempre namorando algum livro hahahha
    fiquei bem curiosa com a sua resenha. vou procurar mais sobre ele para ver se encaixa bem no meu gosto de leitura e te conto

  13. Oi Liv! Eu tbm já li esse livro há tanto tempo! Estou precisando de uma releitura. Adorei suas percepções após alguns anos e como a leitura ficou mais profunda da segunda vez. E que projeto legal esse de vcs! Blade Runner eh um que está na minha lista tbm… Não pra agora, mas em algum momento vai entrar!

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Livros e HQs