star wars
0

No dia 4 de maio se comemora em todo mundo o Star Wars Day, o Dia de Star Wars. Por que no dia 4 de maio? Foi escolhido esse dia pelo trocadilho gerado ao se trocar a palavra “Force” pela data, no caso, “Fourth” na icônica frase tão citada nos filmes “May the Force be with you”.

Falar de Star Wars é fácil, principalmente quando se é fã. Eu mesmo posso passar horas conversando com amigos meus que também são fãs sobre todos os nuances do filme e todas as diversidades da trama. Mas para os desavisados que não sabem do que se trata (creio que isso seja muito improvável), Star Wars, numa abordagem muito superficial, é uma série de 6 filmes, divididos em duas trilogias, que contam as aventuras da família Skywalker há muito tempo atrás numa galáxia muito muito distante.

Entretanto, Star Wars é muito mais do que isso. Star Wars representa um marco no cinema. Em 1977, estreava em 32 cinemas nos EUA, Star Wars (ainda sem o subtítulo Uma nova esperança). Na época os estúdios não levavam muito fé no longa, já que filmes de ficção científica estavam em baixa, mas George Lucas, criador da série, acreditava que podia levar sua ideia adiante e fazê-la dar certo. E deu. Star Wars foi um sucesso estrondoso, cobrindo seu custo de um pouco mais de 8 milhões em somente cinco semanas e tal sucesso se deve muito à inteligência de Lucas (é bem verdade que ele não é lá um ótimo diretor, mas é um baita visionário).

Semanas antes do lançamento do filme ele fez um acordo com uma editora e publicou um livro sobre Star Wars. O livro preparou o terreno e fez muitas pessoas aguardarem pelo filme ansiosamente. Outra grande sacada de Lucas mudou todo o pensamento de Hollywood, que não ligava muito para produtos licenciados e merchandising até que George ficou rico com o dinheiro que os bonecos (e afins derivados) do filme fizeram.

Fora tudo isso, Star Wars ainda revolucionou o cinema com seus efeitos visuais. Como já disse, na época os filmes de ficção cientifica estavam em baixa e com isso a maioria das empresas de efeitos visuais tinham fechado as portas o que levou George Lucas a juntar um time de talentosos editores e fundar a própria empresa, a ILM – Industrial Light And Magic, que foi e continua sendo a responsável pelos efeitos de grandes franquias, tais quais Harry Potter, Piratas do Caribe e Os Vingadores, além do próprio Star Wars e outros clássicos como Jurassic Park e Indiana Jones.

Mas Star Wars, sobretudo, é mais do que qualquer dado que escrevi nesse pequeno artigo. Star Wars é um mito, uma paixão, a representação da infância de muitos. Os filmes não são obras-primas da sétima arte, eles tem seus defeitos e suas limitações. George Lucas também não é um diretor de ponta, como já tinha dito, mas ele criou um universo coeso e acima de tudo maravilhoso. Um universo que vai além dos 6 filmes.

O Universo de Star Wars gera admiração porque traz consigo inúmeras possibilidades, inúmeras histórias. É realmente fácil ficar horas conversando sobre Jedi e Sith, sobre sabre-de-luz e blaster, sobre a Força, que habita em todos nós e deixa o universo coeso. Dito tudo isso é fácil imaginar porque é tão regozijante a ideia de um novo filme, uma nova trilogia. Será a emoção de adentrarmos novamente nesse maravilhoso universo e nos alegrarmos.

por Vinicius Pardal

OBS 1: Um agradecimento especial ao Pardal (nosso eventual colaborador nos vídeos) que, mesmo ocupado, tirou um tempinho para escrever um pouco sobre Star Wars para o blog.

OBS 2: Só espero que o novo filme não um Jar Jar Binks, por que é o único ponto fora do universo coeso.

OBS 3: As considerações são por minha conta e não refletem o pensamento do colaborador.

Uma Aventura LEGO

Previous article

Star Wars Day: Vídeos que Você Não Pode Deixar de Ver

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Especial