0

Longa turco que poderia ser um coming of age estiloso, “Em Meus Sonhos” é uma drama vazio sobre a adolescência


É impossível começar a assistir “Em Meus Sonhos” e não lembrar de outra produção turca que foi um sucesso do público médio: “Milagre na Cela 7”. Isto porque, o filme tem algumas similaridades com a produção da Netflix: uma criança no protagonismo, um personagem com uma deficiência mental extremamente inocente, e belíssimas imagens.

Neste, Tarik (Harun Reha Pakoglu) é um menino de oito anos de idade que sofre um acidente de carro com a família. Seu pai acaba morrendo e sua mãe fica em coma no hospital. O garoto perde a memória, e sem outros parentes na cidade, é enviado a um vilarejo para morar com os avós.

+++ CRÍTICA: Miss Marx | Releitura pop
+++ Os 31 filmes gratuitos da Mostra de São Paulo 2020

em meus sonhos

O filme de Murat Çeri não sabe se segue a linha contemplativa de lindas imagens – na maioria das vezes sem um propósito real (talvez mostrar o outra lado de uma aldeia nos confins da terra) – ou se vai para um drama mais pé no chão sobre amadurecimento.

“Em Meus Sonhos” se sai melhor quando explora o campo da realidade, os conflitos familiares e as relações entre crianças que passam a ser adolescentes, e precisam encarar dilemas como a primeira namorada, e no caso do protagonista, a ausência dos pais.

Uma pena que o longa se perca no excesso de estética, entrando no clichê do belo, mas sem substância. O cinema turco – que recentemente virou pop – trouxe exemplares que querem apenas emocionar o espectador, sem nenhum propósito aparente.

Aliás, nem isso “Em Meus Sonhos” consegue, já que as crianças – incluindo o protagonista – são do nível do personagem Quinzinho, da novela “Fina Estampa”, reprisada recentemente.


Filme visto na 44ª Mostra de São Paulo. Saiba mais sobre o evento AQUI.

Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

Em Meus Sonhos

1.5

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Noturno | Entre o terror e a humanidade

Previous article

O Nariz ou a Conspiração dos Dissidentes | Muita loucura ou muita sanidade?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Festivais