0

Pessoal, “Yãmĩyhex: As Mulheres-Espírito” é um documentário sobre despedidas e tradições


A forma como este documentário nos faz imergir logo de cara é louvável. Não se sabe muito bem se o que vemos é real, ou trata-se apenas de um ritual encenado já conhecido pela aldeia. Essa dualidade acompanha-nos por poucas mais de 76 minutos de “Yãmĩyhex: As Mulheres Espírito”.

Ancestrais do povo Maxakali, etnia da dupla de cineastas Sueli e Isael, as Yãmĩyhex (Mulheres-Espírito) visitam Aldeia Verde (Apne Yxux), em Minas Gerais, com periodicidade. Após meses de estadia, a hora de partir é acompanhada por um longo ritual, filmado, aqui, por uma câmera que também brinca o festejo de despedida, preservando o tempo e o espaço daquilo que não é visível e nem dizível.

+++ CRÍTICA: Suk Suk | Intimidade negada
+++ Escute nosso PODSEIA EXTRA | MOSTRA DE SÃO PAULO 2020
Yãmĩyhex

Foto: Divulgação

Os cineastas preferem não interferir ou fazer pedidos aos líderes da aldeia, apesar daquela rotina fazer parte de suas vidas. Eles preferem deixar tudo acontecer com uma voracidade constante. Há momentos tensos e bastante reais no longa, mas também há espaço para a suavidade.

Em dado momento, uma idosa ressalta a importância de se manter a tradição e saber entoar os cânticos antigos. É interessante ver isso, e logo após um prato de comida com refrigerante ser servido. “Yãmĩyhex” mantem as tradições, mas não afasta o progresso natural das coisas. Existe um equilíbrio, entre o simbolismo de cada ação, e sua imediata reação.

O casal de diretores está interessado na proximidade, como na cena em que ocorre um “pega pega hardcore”. Ambos não estão preocupados em parecer exóticos. Querem apenas ser o mais espontâneo possível. Mas naturalidade, não quer dizer desleixo.

Foto: Divulgação

Claro que existe um certo apuro técnico em algumas cenas, enquanto outras se perdem pelas escolhas óbvias, que poderiam dar um ar mais poético a “Yãmĩyhex”.

Essa poesia seria bem vinda, já que pouco se sabe sobre o verdadeiro significado dos rituais vistos, e não cabe aos cineastas explicar-nos isso, já que está tudo ali, na experiência de observar e no poder da imagem.


Filme visto no 27ª festival de cinema de vitória. Saiba mais sobre o evento AQUI.

Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

Yãmĩyhex: As Mulheres-Espírito

7

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Virgin River | Saiba planos para a 3ª temporada da série na Netflix

Previous article

Um Dia com Jerusa | Um encontro pode mudar tudo?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes