Vida de Cão (Stray) – Crítica | Plenitude canina

vida de cão

Documentário sobre a vida de cachorros nas ruas de Istambul, ‘Vida de Cão’ é um retrato sensível sobre a sociedade e tudo que a cerca


Quando criança tive 2 cachorros que resgatei na rua, em diferentes partes da vida. Ambos foram pegos pelas carrocinhas de cachorro, algo muito comum até os anos 2000.

Desde 2004, a Turquia implementou uma política humanitária proibindo matar ou capturar animais de rua, sendo assim, mais de 100 mil cachorros vivem nas ruas de Istambul.

O enredo de Vida de Cão?

Filmado como uma carta de amor aos cães, o filme acompanha o cotidiano do trio canino Zeytin, Nazar e Kartal em busca de comida, abrigo e segurança. Em sua jornada, os animais embarcam em aventuras solitárias pela capital da Turquia e fazem amizades com os humanos que conhecem pelo caminho.

A produção propõe uma viagem sensorial para novas maneiras de enxergar o próximo. ‘Vida de Cão’ é dirigido e editado por Elizabeth Lo (“Hotel 22”), e produzido em parceria com Shane Boris (produtor do documentário “Democracia em Vertigem”).

Vida de Cão (Stray) - Crítica | Plenitude canina 3
Foto: Divulgação Synapse

O que achamos do filme?

Não é segredo dizer que estamos diante de um filme obrigatório para os mais apaixonados por doguinhos, ou animais no geral. A medida que esses cães vão passando pelas ruas, é possível temer por suas vidas, ao mesmo tempo em que torcemos para que suas empreitadas por comida e carinho, tenham sucesso.

Além de passear, eles são confidentes de conversas, ações (sejam elas boas ou não), e não se sabe o que irá acontecer a partir do momento em que a câmera os deixa. Elizabeth Lo os filma com humanidade e certa invasão, com excesso de close-ups, que praticamente capturam a alma desses seres.

Não estamos diante de um filme triste sobre maus tratos, ou alegre sobre como esses cães serão adotados. É um sentimento agridoce, já que muitas deles não são responsáveis por aquilo que os acontece. Com exceção é claro, dos lugares onde se metem, o que comem, ou das brigas que arrumam.

Vida de Cão (Stray) - Crítica | Plenitude canina 4
Foto: Divulgação Synapse

Nesse sentido eles parecem humanos, e ‘Vida de Cão’ entrega em pouco mais de 70 minutos um retrato sobre seres que vivem a margem da sociedade, por vezes dias e noites vagando sem rumo. Talvez Zeytin, Nazar e Kartal ganhem nomes justamente para humanizá-los – e felizmente aqui – eles encontram o amor que só doguinhos podem oferecer.


Vida de Cão está disponível para compra e aluguel nas plataformas Claro Now, Vivo Play, Sky Play, Google Play e YouTube Filmes.

Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

Vida de Cão (Stray) - Crítica | Plenitude canina 5

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
shang-chi

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis – Crítica | Em busca da própria essência

Next Post
Cinderela | O guia completo do elenco do filme no Amazon Prime com Camila Cabello 9

Cinderela | O guia completo do elenco do filme no Amazon Prime com Camila Cabello

Related Posts