0

Em The Boys, falar a verdade pode ser um problema

O que falamos aqui?

  • A história da 2ª temporada de The Boys
  • Mais orçamento é o equivalente a mais mentiras e mais terror
  • O que funciona e o que não funciona na 2ª temporada
  • A 2ª temporada de The Boys vale a pena?

The Boys foi um sucesso absoluto em sua primeira temporada na Amazon Prime. Com um humor ácido, cabeças explodindo, sangue pra todo lado e super-heróis bem mais humanos do que poderíamos imaginar, a série produzida por Seth Rogen surpreendeu pelo realismo e pela quantidade de momentos WTF que vimos em tela.

A 2ª temporada de The Boys retorna tendo a missão de manter o mesmo nível da primeira, com a necessidade de construir uma história capaz de prender o público até sua próxima e 3ª temporada, já confirmada pela The Boys.

Em parte, a série consegue sim manter essa mesma essência do primeiro ano, porém o segundo ponto talvez tenha sofrido com a necessidade de construir perguntas que só podemos ter respostas no futuro. Não é algo que incomode, nem tire da imersão, mas aquele fator supresa que tínhamos no início já não é um trunfo de The Boys, que precisou achar outras formas para nos surpreender.

crítica da 2ª temporada de The Boys na Amazon Prime
+++ Veja nossa crítica sobre a 1ª temporada de The Boys na Amazon Prime e entenda o que mudou de lá para cá. 
+++ PODCAST: Fizemos um paralelo entre The Boys e o terror da atualidade. Assustador.

A história da 2ª temporada de The Boys (sem spoilers)

A 2ª temporada de The Boys mostra que Billy Butcher (Karl Urban) está desaparecido após descobrir que sua ex-esposa está viva e cuidando do filho que teve com Homelander (Anthony Starr), em um lugar afastado de Nova York.

Starlight (Erin Moriaty) assume de vez a imagem que a Vought lhe impôs e tenta finalmente se enquadrar dentro dos Sete, agora com Stormfront (Aya Cash) se juntando ao time e aumentando a força feminina do grupo.

Já Homelander precisa se enquadrar dentro de seu próprio poder, e nas ordens de Edgar Stan (Giancarlo Esposito), pois as coisas já não são mais como eram antes e ter sua superioridade questionada pode causar conflitos difíceis de digerir.

Confira o trailer da 2ª temporada de The Boys:

Mais orçamento, mais mentiras e mais gore

As mentiras sempre permearam The Boys e serviam como ponto de apoio para os personagens escaparem de situações complicadas ou para se promoverem.

A 2ª temporada da série bate muito nesse ponto, principalmente com a Vought agora tendo sua idoneidade questionada e criando conflitos que ela mesmo não sabe como resolver, se não mentindo.

Os escândalos não abalam por completo a organização, que se usa da fama, do dinheiro e de certos poderes, para se manter firme no topo. E aí entramos no primeiro paralelo com a realidade, pois a Vought facilmente poderia ser a figura de um político qualquer. As mentiras, os escândalos e os escárnios estão aos olhos de quem quer ver, mas bater num discurso supremacista, nacionalista, e instigar sua base a fazer o mesmo, é o que mantém certas pessoas de pé. Mentir é sagrado para se manter no topo.

Inclusive no storytelling dos marketeiros.

A crítica à publicidade e à construção de heróis está lá novamente, sempre com o tom de deboche da nossa cara. Muito além do êxtase do público com um trailer de um super-herói, está o outro lado da moeda, que usa do fundo verde para, de novo, criar histórias que possamos consumir. A metalinguagem está longe de ser algo novo no cinema, mas quando mostrada nua e crua, chega até ser um pouco idiota (comigo incluso) a entrar num fascínio só de ver um homem fantasiado jogando outra pessoa longe.

São produtos fabricados para serem vendidos. E a gente compra.

Contudo, ainda existe a parte pronta da história, e do bizarro propriamente dito. The Boys se destacou pela variedade de cenas sanguinárias distribuídas ao longo dos episódios e nessa 2ª temporada as coisas aumentam de escala. No tamanho de uma baleia para ser exato. O gore também se faz presente e acaba sendo uma descarga de alívio misturada com risadas meio constrangedoras, seja num cocuruto explodido, seja num copo de leite recém esquentado. Eca.

O que não funciona na 2ª temporada de The Boys?

Quando temos uma outra temporada em mente, claro, é necessário criar certas histórias que possam servir de ligação para uma continuação. No caso de The Boys, a trama de Deep é exatamente isso. Apesar de ter uma importância ocasional na 2ª temporada, cresce uma barriga ali que parece se estender numa história sem rumo e faz jogar personagens e bebidas um tanto quanto aleatórias, que instigam sobre suas verdadeiras origens. Fica para uma próxima.

Outro ponto a se destacar nesse caso, sem nenhum spoiler, é para o que caminhava ser uma história de terroristas contra a grande nação americana. Sabendo de suas verdadeiras origens, todo esse mistério e revelação da primeira temporada, acaba sendo resolvido facilmente aqui, reverberando um pouco mais em certos personagens, mas muito pouco se comparado ao que foi construído.

Já a inclusão da Stormfront foi um baita acerto na 2ª temporada de The Boys. Com carisma suficiente para sustentar uma personagem intrigante e misteriosa, Aya Cash acerta o tom da heroína e se destaca na série, completamente confortável em sua posição e em tudo que a nova integrante dos Sete deseja fazer.

A 2ª temporada de The Boys vale a pena?

Vale demais. Eric Kripke, criador da série, mantém a fórmula de sucesso do primeiro ano, usa a base dos quadrinhos para modificar personagens e encaixar no contexto social atual, e cresce a história, preparando terreno para o futuro.

The Boys segue intrigante, explosiva e asquerosa, contudo, mais madura. Todos sabem ali do potencial e do sucesso que foi a série na Amazon Prime e aumentar tudo que foi bom não é tarefa fácil. Patinar faz parte do percurso, mas nada que uma cabeça explodida e uma mentirinha não resolva as coisas.


Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

The Boys

9

Não minta pra mim!

Freaks: Um de Nós | Conheça o filme alemão de super-heróis da Netflix

Previous article

Away | Saiba mais sobre a série espacial da Netflix

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries