AODISSEIA
Séries

Se Joga Charlie – Vale pelo sorriso de Idris Elba

Série é rápida, divertida e descontraída.


8 de abril de 2019 - 21:04 - Tiago Soares

Além de ator, o homem eleito o mais sexy de 2018 pela revista People! é DJ profissional. Acredito que esta seja a informação mais aleatória sobre a carreira de Idris Elba. O astro dos filmes e séries de ação e drama, candidato fortíssimo a próximo James Bond, possui uma paixão especial pelas pickups, e nada melhor que transformar isso num produto audiovisual. Assim nasceu “Se Joga Charlie”, nova comédia na Netflix que põe o ator na pele do DJ fracassado Charlie Ayo, que por coincidência do acaso acaba recebendo a proposta de ser babá da pequena Gabrielle (Frankie Hervey), filha de um amigo da juventude e ator David (JJ Felid), casado com Sara (Piper Perabo), uma DJ de sucesso.

Charlie decide aceitar o desafio para buscar uma proximidade aos tempos de glória, mas não encontra tarefa fácil ao lidar com Gabs. Curta e com uma proposta que une a comédia com um ambiente familiar, a série é simples e trabalha temas como o vício em álcool, drogas e adrenalina de maneira rasa. Quando descamba para um drama forçado, sente a falta de atores e de uma direção mais experiente. A produção encontra seu auge na atuação confortável de Idris Elba, que mantém o bom humor e sorri a cada instante, mesmo com a recorrente chatice da criança desbocada apaixonante.

Clichê repetido inúmeras vezes em vários programas, Gabs busca a atenção dos pais através da ousadia, adotando a persona da típica criança adulta e sua relação com Charlie é uma das maiores vantagens da série, que tem uma edição inventiva ao mostrar as festas e raves cercadas de alto astral e pessoas good vibes. Mesmo com toda a disposição na parte visual, os oito episódios de pouco menos que 30 minutos não se arriscam e preferem deixar seus personagens apenas ameaçando uma mudança mais radical, sem de fato saírem do status quo.

Claro que se tratando da história de um DJ, a trilha sonora é uma das protagonistas e aqui não é diferente.  Criada pelo próprio Idris Elba em parceria com Gary Reich, “Se Joga Charlie” é uma série leve, divertida, sem rodeios e enrolações que estendem a trama, mas que poderia ser muita mais relevante. No final, o protagonista aprende a lição e se torna alguém melhor, o que deixa pouco ou quase nenhum desafio para uma eventual segunda temporada, a não ser o possível amadurecimento de Gabs, além das viagens de Charlie Ayo, e esperamos  que estes dois não fiquem separados por muito tempo.