AODISSEIA
Filmes

Crítica: R.I.P.D – Agentes do Além

27 de setembro de 2013 - 15:59 - Flávio Pizzol

download (4)

Esse filme pode ser resumido em uma palavra: desperdício. Desperdício de história, desperdício, de dinheiro, desperdício de elenco e desperdício de tempo. Em outras palavras, R.I.P.D é muito ruim.

O filme conta a história de Nick, um policial que é assassinado e, já no “além”, entra para a Departamento Descanse em Paz (sigla que dá nome ao filme). A partir desse momento, Nick descobre um mundo completamente novo, recheado de criaturas sobrenaturais e mistérios. É nesse mundo que ele vai investigar o próprio assassinato.

images (20)

A direção de Robert Schwentke (RED) é ruim, como praticamente tudo no filme. Robert se mostra um péssimo diretor de atores e de efeitos especiais. Com uma pitada de criatividade, o diretor poderia ter vencido o orçamento baixo e utilizado da maneira correta o bom elenco que estava a sua disposição.

Os efeitos especiais são pequenos e poucos, mas poderiam ser bons se fossem bem utilizados. As cenas de ação são chatas e sem graça nenhuma, sendo que tinham potencial para serem mirabolantes e divertidas. As criaturas sobrenaturais são toscas e mal feitas.

images (21)

O roteiro também tem muitos problemas. É muito previsível, desenvolve muito mal os personagens, tem piadas muito ruins e diálogos piores ainda. Em diversos momentos fica claro que o objetivo era emular o filme M.I.B, mas esse filme não chega perto do de Barry Sonnenfeld (e olha que M.I.B não chega perto de ser perfeito).

download (3)

O elenco é, teoricamente, bom. Ryan Reynolds não é talentoso, mas tem um lado cômico interessante que podera render boas cenas de comédia. No entanto, Reynolds deve ter um (ou vários) dedo podre, já que essa é mais uma adaptação ruim que ele participa.

Jeff Bridges, que faz o parceiro de Ryan no R.I.P.D, funciona em qualquer papel, desde que o roteiro seja aceitável. Nesse caso, Jeff é outro grande ator mal aproveitado (pelo menos o sotaque dele tá engraçado). Kevin Bacon também é um bom ator, mas ninguém consegue se sair bem com um roteiro horrível como esse. E por fim, Mary-Louise Parker, outra boa atriz, o que só comprova o desperdício de elenco nesse filme.

R.I.P.D tinha potencial para ser um ótimo filme. Tinha uma dupla policial carismática, boa história e  bom elenco, mas tudo isso é jogado pro alto e a única coisa que R.I.P.D consegue ser é um fracasso.