0

Lindo documentário presente na Mostra, “Panquiaco” é uma revisita ao passado em busca de suas raízes


A brincadeira com o título deste texto se deve a um meme, onde pessoas tiram fotos de outras pessoas comendo sozinhas, com a legenda: liberdade ou solidão? Assistindo “Panquiaco”, essa pergunta me veio a mente, após visualizar vários momentos do nosso protagonista sozinho, sentado na mesa de um bar.

Há muitos anos, Cebaldo se despediu de sua família, que faz parte da população indígena do Panamá. Agora, ele trabalha num porto no norte de Portugal e todas as noites é contagiado por uma sensação de nostalgia. Em sua solidão, as lembranças o afastam de sua rotina diária e o mergulham em uma jornada de volta à sua aldeia em Guna Yala, onde um médico botânico o confronta com a impossibilidade de retornar ao passado.

+++ CRÍTICA Limiar (Threshold) | Busca desinteressante
+++ Os 31 filmes gratuitos da Mostra de São Paulo 2020

panquiaco

A saga poética da diretora estreante Ana Elena Tejera, “Panquiaco” é um filme sobre lembranças. A verdadeira relação entre indivíduo e comunidade. Conversas aparentemente banais tornam Cebaldo um homem tímido, mas que ao mesmo tempo está disposto a revelar aquilo que o faz ser quem é.

Suas raízes, sua identidade e seus princípios estão lá, por mais que ele os negue. A revisita ao passado (seja ela em imagens simbólicas da aldeia, ou do próprio retorno do nosso protagonista), discute a relação entre colonizadores e colonizados, e revela quem seria o Panquiaco do título.

Cebaldo esbarra numa cultura diferente, mas não tenta desesperadamente se encaixar. A partir daí, uma viagem filosófica e íntima se apresenta, que por vezes perde o foco, mas que se encontra na melancólica saudade e na procura por identidade.

Essa luta pela lembrança, faz com que Cebaldo volte e reviva memórias de um passado que pareceu maravilhoso, mas também traiçoeiro…como o mar.


Filme visto na 44ª Mostra de São Paulo. Saiba mais sobre o evento AQUI.

Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

Panquiaco

8

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Messias de Duna | Livro de Frank Herbert muda o foco da primeiro edição

Previous article

Corra! | 10 fatos sobre os bastidores do filme de Jordan Peele

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Festivais