0

Uma aventura pela simplicidade


Em uma indústria cinematográfica cada vez mais dominada pelas evolução tecnológica e pela grandiosidade, a animação brasileira O Menino e o Mundo, que foi produzida em 2013, comprova que uma imagem pode valer mais do que mil palavras e que a ausência da tecnologia de ponta não significa nada.

Assim acompanhamos um menino que entra uma viagem para reencontrar o pai que saiu de casa para trabalhar. O grande desafio do diretor e roteirista Alê Abreu era contar essa história, que é extremamente simples na sua superfície, sem quase nenhum diálogo, enquanto abre espaço para falar de temas complicados como a depressão, amor, descobertas, capitalismo, industrialização e desigualdade social.

A solução é abrir espaço para que essa seja uma animação completamente sensorial, onde o visual e a sonorização tem uma importância fora do comum. O primeiro aspecto se destaca por contrastar a simplicidade dos traços, do uso das cores e do fundo que parece pintado com lápis de cor com uma quantidade impressionante de referências artísticas, incluindo surrealismo e cubismo, alguns momentos completamente psicodélicos e vários detalhes que ajudam a desenvolver os personagens e são responsáveis por dar forma a todas críticas idealizadas por Alê.

A parte sonora, que reúne o Grupo Experimental de Música, o rapper Emicida e os batuques corporais dos Barbatuques, também possui uma importância fundamental, já que consegue dar ritmo a um filme que não tem diálogos ou cenas de ação. Além disso, as notas musicais compostas por Ruben Feffer e Gustavo Kurlat que são tocadas pela flauta do pai aparecem constantemente no filme e são importantíssimas para o desenvolvimento da trama.

alé-alto

A conclusão de tudo isso é que O Menino e o Mundo pode não ter os orçamentos milionários da Pixar nem o clima avesturesco da Disney, mas tem muito para falar sobre a importância da simplicidade e sobre a forma como a sociedade se comporta no mundo. Uma experiência emocional única que precisou ganhar o seu lugar no mundo e ser indicada ao Oscar para ser, enfim, reconhecida pelo público brasileiro.


OBS 1: Após a finalização desse texto, eu fiquei sabendo que o longa venceu a categoria de Melhor Animação Independente no Annie Awards, o Oscar da animação mundial. Parabéns!!

product-image

O Menino e o Mundo

10

Love (1ª Temporada)

Previous article

O Lobo do Deserto

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes