0

Filme do projeto Welcome to the Blumhouse com um elenco de origem indiana, “Mau Olhado” é um thriller extremamente previsível


A parceria entre a Amazon Prime Video e a Blumhouse parece ter começador com o pé esquerdo. Isso porque, no dia 06, tivemos os dois primeiros longas que seriam lançados em outubro, mês do Halloween. O bom Caixa Preta (Black Box) e o de qualidade duvidosa Mentira Incondicional (The Lie).

Ficou para hoje (13), o lançamento de mais dois longas dessa união: Mau Olhado (Evil Eye) e Noturno (Nocturne), e se depender dos 2 últimos, teremos que aguardar por filmes melhores no ano que vem.

Concentrando-se apenas no primeiro, Mau Olhado conta a história de Usha (Sarita Choudhury), uma mãe que vive em Nova Deli, capital da Índia, enquanto sua filha Pallavi (Sunita Mani), vive em Nova Orleans nos EUA. Usha insiste para que a filha arrume logo um namorado e se case, mas Pallavi só quer curtir a vida.

+++ CRÍTICA: Mentira Incondicional (The Lie) | Crianças mimadas, jovens psicopatas
+++ CRÍTICA: Caixa Preta (Black Box) | Os horrores da mente e o poder do egoísmo
mau olhado

Divulgação: Amazon Prime Video

Após um encontro às cegas mal sucedido, Pallavi encontra Sandeep (Omar Maskati), e um romance aparentemente perfeito se transforma em pesadelo, quando Usha acredita que o novo namorado de sua filha, tem uma ligação sombria com seu próprio passado.

A produção dos irmãos gêmeos hindu-americanos, Elan Dassani e Rajeev Dassani, abandona completamente a sutileza. Mãe e filha parecem habitar um mundo de fantasia, ambas constantemente falando ao telefone, como se não tivessem suas próprias vidas. A cada cena uma trilha é adicionada, buscando gerar reações e emoções no espectador, sem sucesso.

O suspense é mal desenvolvido na maior parte do tempo, porque os personagens são óbvios. A mãe faz o papel que cabe a ela, uma pessoa paranoica que não quer que aquilo que aconteceu a ela, ocorra também com a filha. Já Pallavi, quando não aceita tudo passivamente, tem surtos inesperados, além de ser ingênua quando convém. Por vezes o namorado tem ataques de fúria, já deixando claro seu comportamento controlador, e mesmo assim Pallavi (que o conhece a pouco tempo), não acha estranho.

Divulgação: Amazon Prime Video

Para não dizer que nada se salva em Mau Olhado, os conceitos indianos sobre carma e reencarnação são bem utilizados, principalmente quando se fundem com nossa ignorância ocidental, beirando o sobrenatural. O filme também ressalta a pressão dos pais sobre os filhos e o controle, tanto parental, como conjugal, mas isso fica apenas na superfície.

Mau Olhado acaba sendo mais um filme de um projeto de terror, que não assusta, e se tivessem seguido o sexto sentido de uma mãe, talvez nem teria sido lançado.


Mau Olhado está disponível na Amazon Prime Video

Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

Mau-Olhado (Evil Eye)

4

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Alguém Tem Que Morrer | Como é a série espanhola com Ester Exposito na Netflix?

Previous article

Distanciamento Social | Conheça a nova série sobre quarentena da Netflix

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes