0

História de Um Casamento chega a Netflix protagonizado pelos inspirados Adam Driver e Scarlett Johansson

Relações amorosas são todas iguais. É claro, que cada uma delas possui suas particularidades, mas todas seguem uma cartilha pré determinada, separadas em histórias de sucesso, e/ou de fracasso. Independente do que aconteça, sempre se tira um aprendizado e é isso que o diretor Noah Baumbach quer deixar claro em seu mais novo filme para a Netflix: “História de um Casamento”.

Na trama, Charlie e Nicole (um diretor de peças teatrais e uma atriz respectivamente) estão passando por um processo doloroso de divórcio, enquanto decidem o que é melhor para o filho Henry (Azhy Robertson). Maduro, Baumbach supera as expectativas ao trazer uma obra ancorada numa relação em seus altos e baixos. É como se você começasse a produção querendo ter alguém e constituir família, mas a medida que o tempo passa e se conhece as fragilidades de cada um, você se dá conta de que pode acabar a vida sozinho e se sentindo péssimo.

 

 

Fins são sempre complicados, mas aqui o diretor e também roteirista quer evidenciar não apenas o fim de um relacionamento, mas o fim do respeito, da cumplicidade e do companheirismo. São duas pessoas que passaram grande parte de suas vidas juntas mas não se conhecem mais, ameaçando destruir tudo aquilo que construíram durante anos, além de serem dominados por advogados competentes e manipuladores, cumprindo a missão para qual foram contratados. A Nora de Laura Dern emula uma Renata (sua personagem em “Big Litlle Lies”) e seus poderosos monólogos por vários momentos, e há um contraste com a passividade de Bert (Alan Alda em atuação espetacular), porventura combina com a agressividade de Jay (um competente Ray Liotta).

O cinema de Baumbach é situacionista, por vezes lembrando Ingmar Bergman e Woody Allen, que gostam de trabalhar situações da vida cotidiana, mas o cineasta ameaça flertar com o exagero com paredes e portões separando o casal em momentos nada sutis. Quando deixa seus atores brilharem, “História de Um Casamento” acerta ao trazer planos cheios de significado, como a cena da briga em um plano geral, num apartamento quase vazio, simulando não apenas o vazio de ambos, mas suas palavras jogadas ao vento.

A cena em questão é sem dúvida o oscar tape de um Adam Driver divino e distante de sua zona de conforto apática. Scarlett Johansson tem mais exemplos que podem ser usados, como sua primeira conversa com a advogada (Dern). A leitura da carta perto do fim parece ser a cereja do bolo de uma mistura praticamente perfeita e saborosa. Nicole por vezes lembra Frances (de “Frances Ha”, vivida pela atriz e diretora Greta Gerwig, esposa de Baumbach) e Charlie uma mistura entre Danny e Matthew (personagens de Adam Sandler e Ben Stiller, em “Os Meyerowitz: Família Não se Escolhe”).

 

marriage story historia de um casamento

 

Dotado de uma beleza dramática, “História de Um Casamento é um relato de amor e de dualidades. Nova York e Los Angeles são personagens palpáveis e representam o casal e suas escolhas perfeitamente. Não há vilania ou julgamentos aqui. Ambos são passíveis a erros e acima de tudo, humanos. Charme e apreço são abandonados ao longo do filme e substituídos por um incômodo e imparcialidade, torcendo para que tudo acabe bem, independente da separação.

Sensível e delicado, Noah Baumbach acerta numa quase autobiografia tragicômica, não se entregando aos maneirismos e clichês de brigas entre casais, mas sendo profundo e cheio de nuances, seja separadamente ou em conjunto. Johansson e Driver estão incríveis na mesma medida e chegam fortes na briga pelo Oscar de atuação (devastadora) em 2020. Público e obra se conectam e diferente do casal de protagonistas, nunca se separam.

Aves de Rapina na CCXP

Previous article

Indicados ao Globo de Ouro 2020

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes