0

Frankie é uma melodrama familiar e uma aula de como se despedir de uma vida sem arrependimentos


Filmar o fim da vida geralmente segue dois caminhos: a melancolia da partida ou o arrependimento por não ter feito várias coisas e por isso ir atrás do tempo perdido. Felizmente, “Frankie” decide ir por terceira uma via: a tragicômica. No filme, a famosa atriz francesa Françoise Crémont, chamada pelos amigos de Frankie (Isabelle Huppert), é uma mulher decidida, de personalidade e segura de si. Quando descobre que seu câncer voltou e tem pouco tempo de vida, se refugia na belíssima cidade portuguesa de Sintra, onde pretende passar os últimos dias ao lado da família, que aos poucos desvendam suas fragilidades.

Apesar do foco maior ser na personagem de Huppert (que leva o nome do filme), temos pequenos plots que não chegam nem próximo ao da protagonista. Quando a atriz aparece em cena, é como se enchesse a tela completamente, tomando tudo para si. Cercado de conflitos familiares, a obra tem espaço para um senso de humor, causado pelas situações em sua maioria constrangedoras. Nada que uma família normal nunca tenha passado…

frankie filme

O diretor Ira Sachs segue a personagem com uma câmera tranquila, quase desanimadora, como se esparasse pelo fim. Mesmo com a ausência da personagem principal, sua figura está nos diálogos, nas ações e nas relações rompidas.

São histórias dentro de histórias, algumas mais interessantes e bem atuadas que outras, mas todas levam a Frankie. Em uma cena, alguns fãs da atriz celebram a vida numa festa de aniversário, e é nítido o desconforto no rosto de quem não terá mais nenhum.

Com cenários lindos e claros, “Frankie” é como ler um livro na calmaria da praia no fim da tarde. Se passando em um único dia, a beleza ganha um tom de despedida em um drama íntimo, naturalista e que torna simples um emocionante pôr do sol.

*Filme visto na 43ª Mostra de São Paulo

Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

Frankie

7

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

O Filme do Bruno Aleixo: Paródia portuguesa

Previous article

Zumbilândia 2 – A regra n° 1 é se divertir

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes