1

download (5)

Neill Blomkamp apareceu para o mundo em 2009 com Distrito 9, uma ficção científica que mistura ação e critica sócio-politica de maneira bem interessante. Agora ele comprova que essa linguagem social faz parte do seu estilo em outro filme que mistura vários gêneros com essas criticas.

Elysium mostra o contraste entre uma Terra destruída e doente onde só vivem os pobres e uma estação espacial, que dá nome ao filme, onde os ricos tem tudo, podendo até viver para sempre. Nesse contexto social surge Max, um trabalhador pobre que precisa ir para Elysium para se curar de um acidente de trabalho. Uma viagem que pode ser a salvação de toda a população da Terra.

images (22)

A direção de Neill Blomkamp é boa, apesar de repetir erros e acertos de Distrito 9. Novamente, Neill acerta no tom das criticas sociais.  O texto social nunca se mostra mais importante que a ação e a diversão, mas é uma das coisas mais interessantes no filme. Blomkamp também é um bom diretor de atores e de efeitos especiais.

Em contra partida, Neill continua errando em alguns pontos. Elysium é didático demais, pouco ritmado e confuso em alguns momentos. Alguns cortes ou ângulos de filmagens deixam as cenas de ação emboladas e confusas demais.

O roteiro, que também foi escrito por Neill, não tem nenhum problema aparente, além do grande didatismo e algumas cenas clichês. As reviravoltas funcionam e os diálogos são bem interessantes também.

images (25)

As atuações são boas. Matt Damon e Jodie Foster, os nomes mais conhecidos do elenco, não atuam de uma maneira épica, mas fazem o bastante. Os destaques do elenco são os coadjuvantes: Sharlto Copley, Wagner Moura e Alice Braga.

images (24)

Sharlto, que também estrela Distrito 9, está muito bem como um dos vilões do filme. Seu personagem é complexo e consegue ser malvado e sarcástico em uma mesma cena.

Alice Braga aparece pouco, mesmo sendo o “par romântico” de Matt Damon, mas está muito bem como a mãe protetora que precisa salvar sua filha doente. A atuação de Alice exala sensibilidade e doçura.

download (6)

Wagner Moura também está muito bem, em parte porque, na minha opinião, ele ficou com o melhor personagem do filme. Spider é sarcástico, dúbio e exagerado. E pra variar um pouco, Wagner não erra no tom da interpretação, sendo tão exagerado quanto o personagem. O ator brasileiro conseguiu ainda adicionar coisas ao personagem e improvisar um pouco (inclusive alguns xingamentos em português).

A parte técnica do filme também chama a atenção. O efeitos especiais são muito bons. Todos os efeitos são detalhistas e grandiosos, desde as naves até as pessoas explodindo. A fotografia também é muito boa, ajudando a mostrar o contraste entre os ricos e os pobres.

images (23)

Um filme muito bom que diverte e faz o público pensar em um futuro nada agradável para a Terra. Neill continua seu estudo sobre a segregação social nas ficções cientificas de maneira bem interessante. Um filme para fazer os brasileiros exalarem orgulho alheio por Alice Braga e Wagner Moura. O filme tem seus defeitos e é. na minha opinião, inferior a Distrito 9, mas é muito bom e merece ser assistido nos cinemas.

Abaixo comentamos um pouco mais sobre o filme em vídeo para completar a crítica:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=jNNByyxiuYE]

Flavio Pizzol
Nascido em uma galáxia muito distante, sou o construtor original dessa nave. Aquele que chegou aqui quando tudo era mato. Além disso, nas horas vagas, publicitário, crítico de cinema, aprendiz de escritor e músico de fundo de quintal. PS: Não sabe trocar a sua imagem do perfil...

Distrito 9 (2009)

Previous article

R.I.P.D – Agentes do Além

Next article

You may also like

1 Comment

  1. […] Elysium (critica) – Uma ficção científica, com a participação do brasileiro Wagner Moura, que aborda de […]

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes