0

Bloodline é um drama familiar carregado de diálogos tensos, deixando o espectador angustiado, esperando uma catástrofe iminente


Não há aquele que nunca tenha enfrentado um problema familiar. Todos possuem seus conflitos e interesses dentro da casa, cada um com sua singular característica e ambição pessoal. Só quem vive a família sabe a diferença entre a coxia e o palco. O que o público vê pode ser mera ilusão, já que os problemas não vem à tona e o espetáculo continua belo.  Assim é Bloodline, uma família feliz, tocando sua pousada em um cenário paradisíaco, sem os problemas da cidade grande. Porém, os temores são ocultos e quando pessoas do passado retornam, escancaram o medo daqueles que temem as circunstâncias que a vida deixou.

Bloodline é um drama familiar que vai muito além do comum. Os diálogos tensos e pesados marcam cada episódio, envolvendo o espectador de modo a pensar que em cada cena pode acontecer uma catástrofe, mesmo que não ocorra. Assinado por Todd e Glenn Kessler e Daniel Zelman, criadores de “Damages”, o plano de fundo da família Rayburn é o belíssimo arquipélago de Keys, Flórida. Robert (Sam Shephard) e Sally Rayburn (Sissy Spacek) são os patriarcas da família, pai de quatro filhos e donos de uma hospedagem onde turistas vem e vão aos montes.

As coisas começam a dar errado quando Danny (Ben Mendelsohn) retorna à cidade para uma comemoração da família. Ali é possível perceber duas nuances de comportamento. A mãe, cega defensora do filho, e o pai, que o vê de forma torpe e assombrada. Algo muito profundo ocorreu para tamanha aversão paterna a Danny, que vai muito além de seu alcoolismo exagerado e o excesso de cigarro. Aliás, pouca vezes um seriado usou tanta cerveja e tabaco em seus episódios. O tempo todo alguém está bebendo para aliviar a tensão ou fumando para atenuar a situação.

MV5BMTQ1OTAzMjYwNl5BMl5BanBnXkFtZTgwNjYwMzA0MzE@._V1__SX640_SY720_

John (Kyle Chandler), Kevin (Norbert Leo Butz) e Meg (Linda Cardellini) são os outros três filhos da família, muito unidos e intensos um com outro. Durante a primeira metade da série, passam grande parte discutindo sobre a permanência ou não de Danny na cidade, pois os acontecimentos do passado causam aversão ao pai e eles sabem que mais um erro do filho mais velho pode ser crucial no rumo da família.

Acontece que esse desenvolvimento ocorre de forma um tanto quanto arrastada e incomoda pela repetição do assunto, porém é compreensível, dado a complexidade da narrativa, tentando mostrar cada ponto de vista das variadas situações.

As atuações da série são algo a parte com um elenco que consegue dar a carga dramática na medida exata em cada personalidade de seus papeis. Ben Mendelsohn achou o ponto certo do seu personagem e se destaca num perfil de irmão mais velho viciado, carregado de sarcasmo e ameaças às pessoas. Danny leva a culpa da morte de uma quinta filha da família, depois de um acidente de barco, ainda na infância e isso o faz sair de casa. Ele usa disso para justificar suas atitudes, embora erradas, mas que acaba dando certa razão pelo sofrimento injusto que suportou quando adolescente.

MV5BNjY1ODY1MTAyM15BMl5BanBnXkFtZTgwNjM2ODg2NDE@._V1__SX640_SY720_

O desenvolvimento da série vai levando consigo vários flashforwards mostrando, de forma obscura e proposital, o desfecho da história e também flashbacks em forma de sonhos, sempre nebuloso, contando a história do acidente da filha morta. Interessante notar que a estrutura familiar vai se dissolvendo enquanto toda história do passado vai sendo revelada, a ponto de ficar insustentável a confiança, o amor e a harmonia dos Rayburns.

Bloodline é forte, intensa e fixa, com um roteiro bem fechado e bastante profundo. Embora possa ter perdido a mão no controle da primeira parte, que se carrega no tempo de tela, a segunda metade é conduzida de forma arrebatadora, mostrando os personagens envolvidos em um grande problema mas sem escapar das particularidades e das vidas de cada um.

Com tantos nomes no catálogo da Netflix, é até passível deixar escapar Bloodline, porém é do tipo de série que uma vez vista, será sempre lembrada. As pontas soltas conduzidas para uma segunda temporada prometem ser ainda mais intensas em cada um. Resta saber se os Rayburs vão lidar com isso decidindo que é vida que segue ou se terminam logo o espetáculo.


 

product-image

Bloodline | 1ª Temporada

8

The Flash (2ª Temporada)

Previous article

Supernatural (11ª Temporada)

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries