0

Tartarugas Ninja: Fora das Sombras é mais um filme que não entende o verdadeiro significado dos desenhos e filmes clássicos


A sequência de trailers de filmes infantis/animações exibidos antes de As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras, já ditava o tom do filme. Não que isso venha a ser um defeito, afinal o meu amor pelos quelônios e acredito que o da maioria, veio com os filmes exibidos na “Sessão da Tarde” e os mesmos tinham essa pegada. A continuação de As Tartarugas Ninja (2014), se vendeu como algo mais descompromissado e menos denso do que foi o primeiro filme, infelizmente diversão não quer dizer qualidade.

Auxiliado pelo Dr. Baxter Stockman, o Clã do Pé planeja libertar o vilão Destruidor (Brian Tee) exatamente quando ele é transferido para a prisão. Após o plano de resgate ser descoberto por April O’Neal, as Tartarugas Ninja entram em ação para impedi-lo, só que fracassam graças à iniciativa de Krang, um ser alienígena que planeja invadir a Terra. Para enfrentá-los, as Tartarugas contam com a ajuda de um novo combatente: Casey Jones, um policial que estava no camburão que conduzia o Destruidor quando conseguiu escapar.

as tartarugas ninja

Apesar da fraca história e do roteiro com diálogos sofríveis, a boa química entre as As Tartarugas Ninja continua a todo vapor. Eles estão crescendo e saindo da adolescência, o que demonstra revolta e maturidade de alguns. Leonardo (Leo), Raphael (Rapha). Donatello (Donnie) e Michelangelo (Mike) mantém suas personalidades individuais e estão mais críveis se tratando de seus respectivos visuais. Se no filme anterior era difícil vê-los gigantes e nada amigáveis, neste, a técnica de motion capture foi bastante melhorada.

Algo aplicado também nas cenas de luta, aonde eles fazem jus ao nome de As Tartarugas Ninja. Sai a força, entra a habilidade. A adição de Casey Jones (Stephen Amell) só reforça isso, e traz um novo humor a franquia: o da descoberta. Sua química com April (Megan Fox) funciona, em uma das melhores cenas do longa, e Amell parece estar a vontade, apesar de ser um ator bem fraco. Já Megan Fox felizmente não tem tanto tempo de tela, e nem tanta importância na trama como no longa anterior. Vernon (Will Arnett) continua engraçado e ganha um arco que arranca boas risadas.

257532.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx

Mas como dizem, tudo em excesso é fatal. E a fatalidade é evidente na introdução de Bebop (Gary Anthony Williams) e Rocksteady (Stephen “Sheamus” Farrelly). Os personagens podem arrancar boas risadas das crianças, já que suas piadas envolvem flatulência, comida e movimentos corporais ridículos. Mas para os adultos são dignas de vergonha alheia. O Dr. Baxter Stockman (Tyler Perry) é outro que exagera e acaba esteriotipando seu personagem.

Exagero refletido nas cenas de ação com câmera tremida, sendo que apenas duas chamam a atenção pela riqueza de detalhes e pelo 3D. A cena filmada no Brasil, mas precisamente nas Cataratas do Iguaçu, além de hilária, evidencia a química e o trabalho em equipe das Tartarugas Ninja.  E a cena final da batalha com Krang, é mais um exemplo de trabalho em equipe e de ótimos efeitos.

494294.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx

Mas e aí, Tartarugas Ninja vale a pena?

Uma das coisas que me preocuparam precocemente ao ver o trailer, foi o drama do “ser ou não humano“. As Tartarugas Ninja encontram um jeito de reverter a sua radiação, causando esperança de viver como pessoas normais em alguns e desconforto em outros. Felizmente este drama, que não ocupa tanto tempo no filme acaba sendo necessário para justificar o subtítulo “Fora das Sombras”, afinal, todos passam a conhecê-los.

Apesar de um roteiro fraco, e de uma direção genérica de Dave Green, Tartarugas Ninja – Fora das Sombras consegue passar uma certa quantidade de diversão e possui muitas referências da animação e dos filmes antigos. Se o primeiro foi considerado um filme que queria ser levado a sério demais, a sequência é mais leve, mas peca na leveza em excesso e acaba se tornando uma pizza com muito recheio. Santa Tartaruga!


Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

product-image

As Tartarugas Ninja | Fora das Sombras

4.5

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Penny Dreadful (3ª Temporada)

Previous article

Mais Forte Que o Mundo – A História de José Aldo

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes