0

Nova série da Globoplay, Aruanas une thriller ambiental aos dramas pessoais de suas protagonistas, sem perder o foco e importância.

Muitas vezes usado em tom pejorativo, o substantivo e até adjetivo “novela” têm sido bastante subestimado pelo povo brasileiro. Nós produzimos as melhores novelas do mundo, elas são vendidas e aclamadas em outros países, ganhando até prêmios internacionais. Dizer que algo tem um tom novelesco é interpretativo, já que uma obra pode pegar tanto as coisas boas, quanto as ruins do gênero. Felizmente, “Aruanas” segue pela primeira opção, amarrando uma história de thriller ambiental, com os dramas pessoais de suas fortes e destemidas protagonistas, trazendo qualidade ao catálogo original (ainda novo) da Globoplay.

A série narra a vida de três ativistas ambientais. Luiza (Leandra Leal), Natalie (Débora Falabella) e Verônica (Taís Araújo), fundadoras de uma ONG chamada Aruanas, que investiga uma empresa de garimpo ilegal, responsável por desmatar boa parte da Amazônia. As três tem funções específícas, seja em combates corpo a corpo ou burocráticas, se unindo a estagiária Clara (Thainá Duarte), na busca de divulgar e deter os agressores do meio ambiente.

Indo direto ao ponto, a série de Estela Renner e Marcos Nisti não tem rodeios ao nos apresentar a fictícia cidade de Cari-AM, ao passo que transita entre São Paulo (sede da ONG) e Brasília, onde as leis e trâmites são executados. Ambos os lados dessa luta são bem definidos, mas há espaço para um pequeno desenvolvimento, principalmente na humanização do vilão Miguel (Luiz Carlos Vasconcellos), empresário e proprietário da KM, a empresa investigada. Ele se une a Olga (Camila Pitanga), uma lobista e advogada, que apesar de rasa, se aproveita do talento de Pitanga para brilhar.

Além de toda a tensão gerada a cada nova operação, Aruanas trabalha os dramas mais íntimos de suas protagonistas, deixando a produção repleta de camadas e plots que podem ser mais trabalhados no futuro. Ao mesmo tempo em que está no fronte de batalha, Luiza luta para ter a guarda do filho, Nat passa por cima dos chefes no programa onde trabalha e lida com um casamento fracassado, além de ter perdido um filho. Verônica resolve os assuntos burocráticos da ONG e se envolve romanticamente com o marido de Nat, enquanto Clara ainda não se encaixou muito bem nesse novo mundo e lida com um ex-namorado abusivo.

São subtramas que deixam as personagens mais ricas e interessantes, sendo importantíssimas em suas atitudes posteriores. A direção artística de Carlos Manga Jr diferencia bem a fotografia dos três principais ambientes, na maioria das vezes usando poucos cortes com o objetivo de chocar o espectador para um mal cada dia mais atual: a destruição do meio ambiente. As interações entre os personagens são provindas de um texto ágil, que defende a verdadeira importância da biodiversidade sem parecer panfletário. Por vezes conveniente, algumas atitudes robóticas dos personagens talvez sejam o pequeno grande problema de Aruanas, e algumas coincidências parecem forçadas demais.

Existe uma jornada de auto-descoberta, já que as ativistas precisam se encontrar no meio dessa guerra, ao mesmo tempo em que um sentimento de urgência toma conta, afinal, alguns personagens importantes para o desenrolar da história são mortos, mostrando que é perfeitamente plausível que qualquer coisa aconteça. Com 10 episódios em seu primeiro ano, Aruanas usa da cultura nortista, seja no sotaque, costumes e trilha sonora peculiar, para trazer identidade a uma série que poderia ser muito bem uma novela do horário das 23 horas, mas é muito mais que isso.


Então acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais aqui na Odisseia para saber as novidades da cultura pop.

product-image

Aruanas - 1ª Temporada

9

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Emmy Awards 2019, os indicados a maior premiação da TV

Previous article

Emmy Awards 2019: Surpresas e Esnobados

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries