AODISSEIA
Especial

Conheça a Darkflix, o streaming do terror

Só o terror online!


28 de abril de 2019 - 15:38 - felipehoffmann

Em breve o Brasil vai ganhar um serviço de streaming pra tocar o terror. Trata-se da Darkflix. Criada pelo empresário Ernani Silva, a plataforma será especializada em filmes de Terror, ficção científica e fantasia.

A ideia vem sendo estruturada há alguns anos e finalmente, agora em maio, a Darkflix será lançada como um canal de TV com conteúdo gratuito 24 horas por dia. Quem quiser, pode se cadastrar previamente e começar a receber alguns conteúdos por email antes do lançamento.

Segundo Ernani, a Darkflix vai estrear com 666 (!) filmes no catálogo. Entre conteúdos independentes, clássicos, filmes cults, B e blockbusters, a plataforma terá acesso a dois players simultâneos, seja TV, celular, PC ou tablet. A partir de junho, Darkflix será paga com um preço bem interessante de R$9,90 por mês. Nada muito caro e ótimo para dividir.

Leia mais:

Sem Spoiler: A crítica de Vingadores: Ultimato

Veja como alterar o catálogo da Netflix com vários países

 

A Darkflix pode se tornar uma excelente opção para produtores independentes divulgarem seus trabalhos. O processo de distribuição desses trabalhos é por vezes complicado e tendo basicamente um circuito fechado em certos lugares. Com o sucesso da plataforma, é a chance de bons títulos se tornarem mais populares.

Em entrevista ao site A Escotilha Ernani diz que “[..] novas negociações são feitas diariamente. E também licenciamentos de agentes já instalados no Brasil que já detêm as licenças e administram conteúdos para streaming e serviços on demand”.

No Twitter e no Facebook da empresa vem recebendo atualizações constantes e quem desejar pode acompanhar até o serviço ser lançado em definitivo.

 

Outros serviços de streaming brasileiros

SPCine Play

Diferente da Darkflix, a SPCine Play é um espaço para quem curte raridades do cinema brasileiro, como o próprio site se denomina. O serviço tem um catálogo recheado de longas metragens do cinema brasileiro, com clássicos, adaptações literárias, animações e musicais.

Outro detalhe interessante é a possibilidade de assistir filmes de várias mostras e festivais de cinema, o que é inédito até aqui. O programa é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo e da Secretaria Municipal de Cultura, que repassa os títulos para o projeto.

Quem se interessar pode pagar R$3,90 por cada título.

 

Looke

Essa é totalmente brasileira, assim como a Darkflix, mas com uma pegada mais família, digamos. A Looke tem inúmeros títulos em seu catálogo desde filmes clássicos à séries recentes.

Para assistir, você precisará desembolsar um valor mensal de R$ 16,90 para ter uma tela. R$ 18,90 para três ou R$ 25,90 para 5 telas e uma locação ao mês. Esse acesso é exclusivo do selo Video Club, que a Looke possui.

Caso deseje outra opção, existe o Aluguel Digital, que é possível pagar pelo título que quiser do catálogo, com preços variados e 48 horas para assistir após o primeiro play. E também a opção de Compra Digital, que você paga um valor específico e ter acesso ilimitado ao título, a partir de R$14,90.

 

Afroflix

Esse é muito bom! O Afroflix, diferente do Darkflix, é uma plataforma colaborativa que reúne conteúdos que possuem pelo menos uma pessoa negra no título. Desde produção técnica à classe artística. São filmes, séries, programas, vídeos, vlogs e webséries que possuem pessoas negras.

A princípio o Afroflix tem apenas conteúdos brasileiros no catálogo. E quem sem interessar pode preencher um formulário e solicitar inclusão da obra na plataforma.

E o melhor, é de graça!

 

Philos

Se a Darkflix é voltada para filmes de terror e afins, na Philos é só documentário. E muita coisa boa. A plataforma é da Globosat e por R$14,90 ao mês, depois de 7 dias grátis, é possível ter acesso a conteúdos de Artes, ciências, política, esportes, especiais e mais um monte de coisa.

É possível assinar o serviço pela NET e VIVO, além de assistir toda a programação em tablets, smartphones, computadores e SmarTVs.

 


Curtiu? Conhece outros serviços de streaming brasileiros que não citamos? Diga nos comentários.