0

Cidade Invisível é nova aposta da Netflix para o mercado brasileiro, trazendo Carlos Saldanha de volta ao país para abordar uma série intrigante, misteriosa e recheada de contos e causos locais do nosso folclore.

Um alívio para nossa cultura, tão carente de representatividades desde o Sítio do Pica-Pau Amarelo, no início do século.


Os primeiros episódios de Cidade Invisível dão de cara uma amostra do tom da série e do que veremos pela frente. A produção, criada por Carlos Saldanha, aclamado diretor de animações como Rio e Touro Ferdinando, é um mergulho em nosso folclore, passeando por Botos, Iaras, Curupiras, Sacis, Cucas e tantos outros elementos brasileiros que só tínhamos visto no próprio sítio de Monteiro Lobato ou na Turma do Pererê, de Ziraldo.

Tivemos a oportunidade de conversar com o criador da série Cidade Invisível, como também com o elenco da produção brasileira da Netflix e, na conversa com jornalistas, eles falaram um pouco sobre a obra e seus personagens.

Cidade Invisível é a nova série brasileira da Netflix dirigida por Carlos Saldanha

Cidade Invisível: Divulgação / Netflix

Sobre a Série Cidade Invisível

Na série brasileira, acompanhamos a vida de Eric, um policial ambiental que começa uma investigação criminal após recolher um boto cor de rosa que morreu misteriosamente e apareceu nas areias de uma praia no Rio de Janeiro.

Tudo isso em meio a um caos em sua vida pessoal, após perder sua esposa em um incêndio florestal e precisar cuidar sozinho de sua filha pequena.

O que Eric não imagina é que os acontecimentos de sua vida e a misteriosa morte do boto podem estar entrelaçadas por um misticismo que ele nem mesmo consegue decifrar.

Cidade Invisível mergulha no folclore brasileiro e, como num belo canto de Iara, te puxa para as águas da história e não dá vontade de sair mais, até que acabe toda a temporada e resolva o mistério.

Segundo sinopse divulgada pela Netflix, na primeira série em live-action de Carlos Saldanha, um fiscal ambiental descobre o mundo oculto das entidades mitológicas do folclore brasileiro ao encontrar uma conexão entre o aparecimento de um golfinho de água doce, já morto, numa praia do Rio de Janeiro e a morte de sua mulher.


+++ Qual o melhor serviço de streaming que eu devo assinar?

+++ O Mediador: Conheça o filme espanhol da Netflix

Trailer

O que dizem os atores e o criador de Cidade Invisível

Em uma roda de perguntas realizada pela Netflix, com vários jornalistas do Brasil, o elenco da série e Carlos Saldanha responderam algumas questões que podemos levantar sobre Cidade Invisível.

Segundo Marcos Pigossi, por exemplo, “a série é uma releitura do nosso folclore. Um assunto 100% brasileiro e levar isso para 190 países, a nossa história, a nossa identidade, foi maravilhoso”.

De fato, todas as entidades apresentadas ali são próprias da nossa cultura, mas que isso não afetaria o público internacional. Nessa linha, Carlos Saldanha destaca que “a série tem um grande potencial de atingir o público de fora, não só do Brasil. Quando a série foi se desenvolvendo, ela tinha uma pegada para ser algo global”.

Cidade Invisível: Crédito: Alisson Louback / Netflix

“A Netflix dá a possibilidade de ver séries da Dinamarca, Argentina, e de outros lugares. Ela te dá a possiblidade de ver vários mundos e seria assim com o Brasil. Se você assiste American Gods e Vikings, por que não trazer algo com nossa identidade, com nossos elementos. O Brasil pode resgatar essa brasilidade, sem consumir a cultura de fora. E pro público estrangeiro, a mesma coisa que sentimos quando vemos algo de lá. Meu objetivo foi criar o melhor material possível dentro de uma qualidade que o mundo inteiro possa consumir, assim como foi com Rio”, conclui o diretor.

O jovem adulto brasileiro tem muito claro na cabeça a ideia das criaturas folclóricas mostradas por anos a fio no Sítio do Pica-Pau Amarelo, mas lá havia um tom vilanesco infantil em cima da Cuca, que era de fato uma bruxa malvada. Mas Alessandra Negrini diz que em Cidade Invisível, ninguém é verdadeiramente mau.

Alessandra disse que “trabalhar a Cuca já seria um burburinho realmente, e a releitura dela, usando borboletas é a forma de mostrar que ela pode se transformar em vários animais. As pessoas vão ver uma Cuca diferente. Ela não é do mal, ela é a defesa da natureza, junto das entidades. O que há de mais íntimo e profundo nas nossas raízes”.

Saldanha endossa o coro, dizendo que as entidades não são más. “Elas são apenas pessoas com poderes, com várias interpretações e histórias diferentes. Ninguém foi lá conversar com a Cuca pra saber se ela é má de verdade.”

Cidade Invisível: Crédito: Alisson Louback / Netflix

Elenco da série Cidade Invisível

O elenco tem em Marcos Pigossi (Eric) e Alessandra Negrini (Inês) os principais nomes da série, mas encontra nos personagens de apoio a força necessária para manter a série com uma qualidade altíssima.

Além dos dois, Cidade Invisível conta também com Jéssica Córes (Camila) Wesley Guimarães (Isac) e Tutu (Jimmy London) como as entidades que estão entre nós.

Cidade Invisível: Crédito: Alisson Louback / Netflix

O que achamos de Cidade Invisível

Mesmo dentro de sua segurança e conveniências da história, Cidade Invisível é uma boa história de aventura e drama policial, onde vamos descobrindo junto de Eric, aos poucos, o que está por trás da morte de sua esposa e todo o mistério das entidades.

É muito legal ver todas as referências que a série nos coloca e ir relembrando cada entidade dentro das nossas memórias.

Inclusive o próprio Saldanha destaca isso, dizendo o quão importante é criar essa brasilidade depois de tanto tempo. As novas gerações estão perdendo essa conexão com o lúdico e o fantasioso da nossa história e trazer o folclore para o dia a dia, com pessoas reais andando entre nós, é o que faz a série andar com suas próprias pernas.

Essa e a primeira empreitada em live action em escala mundial de Carlos Saldanha e, segundo ele “algumas coisas mudam entre a animação e o live action, mas o que é filmado é o de verdade. Ta ali e pronto, não tem como mudar mais. Essa realidade foi uma experiência sensorial muito grande, pois ajudou na criação dos ambientes e na ideia do que os atores iam fazer”.

Cair na comparação com séries de outros países que usam seu próprio folclore vai ser comum assistindo Cidade Invisível. Mas o fator casa é determinante por deixar a produção brasileira muito mais próxima e nos dar aquele ar de saudade e nostalgia das histórias que crescemos ouvindo.

Para o público jovem, uma oportunidade de conhecer um pouco mais nosso folclore. Para os mais velhos, uma chance de revisitar o passado e entender que essa nova roupagem é ideal para manter nossos costumes vivos.

Cidade Invisível está disponível na Netflix

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries