warner
0

Quinta-feira. O primeiro dia oficial da CCXP. E também o dia considerado vazio, apesar dessa edição ter começado a dar sinais de que isso pode não ser a realidade por muito mais tempo. No entanto, ainda é o melhor dia pra andar e nós fizemos exatamente isso com milhares de paradas no Artist’s Alley (vem podcast aí hein…) e algumas muitas interações promovidas pelos estúdios. Eu, particularmente, fiquei a cargo de falar sobre dois bem recheados de brincadeiras e novidades: a Warner e a Sony.

A Warner tinha material de praticamente todos os seus filmes que irão lançar entre esse final de ano e o próximo, incluindo Godzilla 2, Aquaman, Shazam, It: Capítulo 2, Creed 2 e Detetive Pikachu. Entre esses, o destaque ficou dividida entre a organização muito bonita, os brindes, um ringue de boxe e uma ação interativa que coloca o espectador no meio de um aquário que eventualmente se torna o universo de Aquaman. Isso sem contar a piscina de bolinhas de The Big Bang Theory, um Impala de Supernatural e outras surpresas com as séries exibidas pelo canal.

O estande da Sony seguia o mesmo padrão em termos de beleza e organização, contando com ativações de Homem-Aranha (tanto a animação quanto a sequência com Tom Holland), o novo filme da franquia MIB, um terror chamado Escape Room e As Panteras. No entanto, o quesito interatividade ficou abaixo do esperado, já que praticamente tudo girava em torno de tirar fotos com atores, figurinos e cenários.

Entre os que tentavam fugir dessa regra, as fotos 180º de Aranhaverso e o cenário invertido do longa de horror convenciam enquanto uma suposta viagem pelo mundo de MIB dentro de um nave se restringia a um narrador falando sem mostrar basicamente nada. É daquelas coisas broxantes pra quem fica em filas enormes até conseguir participar da ativação.

Ainda assim, a proximidade com pessoas que gostam do mesmo que você e a chance de chegar perto de um uniforme do Homem-Aranha (pra alguns isso pode ser muito, assim como já foi pra mim na primeira vez) fazem o rolê valer a pena. Faz parte da experiência desse jogo louco que é a vida!

Flavio Pizzol
Nascido em uma galáxia muito distante, sou o construtor original dessa nave. Aquele que chegou aqui quando tudo era mato. Além disso, nas horas vagas, publicitário, crítico de cinema, aprendiz de escritor e músico de fundo de quintal. PS: Não sabe trocar a sua imagem do perfil...

CCXP 2018: A Spoiler Night e suas vantagens

Previous article

CCXP 2018: Uma gigante chamada Sony

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Especial