AODISSEIA
Especial

Aves de Rapina na CCXP

O dia em que as novidades pousaram na CCXP!


5 de dezembro de 2019 - 23:49 - Flávio Pizzol

Aves de Rapina e um incrível painel liderado por Margot Robbie

 

Todo mundo já sabe que a CCXP está cada vez maior. Ingressos esgotados, estandes superando seus anteriores em tamanho, empresas “aleatórias” apostando em ativações gigantescas (que chamam mais atenção do que muitos estúdios) e convidados que enchem os olhos de qualquer um.

No entanto, depois de uma Spoiler Night lotada e alguns painéis mais simplórios, o encerramento de quinta chegou pra dar um gostinho do que essa edição nos reserva.

E a responsável por essa beleza foi justamente a Warner e suas “fantabulosas” Aves de Rapina uma painel que deixou claro como o estúdio evoluiu e aprendeu com os seus erros das edições anteriores.

Em outras palavras, agora não tem mais essa de criar expectativa sem entregar nada ou distribuir sacolinhas para lacrar celular. Muito pelo contrário, o que eles fizeram foi transformar o auditório em uma grande balada, distribuir marretas infláveis da Arlequina e incentivar o público a filmar a festa.

A Warner começou a confiar de verdade nós brasileiros e demonstrou essa confiança com um combo que reuniu elenco principal, sequência de abertura e trailer exclusivo de Aves de Rapina.

Mas vamos falar sobre um de cada vez pra não cometer nenhuma injustiça com momentos tão incríveis.

O Elenco

Lideradas por uma Margot Robbie carismática e empoderada por sua função como produtora do longa, Mary Elizabeth Winstead, Jurnee Smollett-Bell, Rosie Perez, Ella Jay Basco e Cathy Yan – protagonistas e diretora de Aves de Rapina – lotaram o palco com vontade de levar os brasileiros ao delírio. =

Uma missão nada difícil que já havia sido facilitada por Mari Moon e a identidade visual surtada do longa.

Entretanto, mesmo levando a animação natural dos nerds em conta, vale destacar o quanto todas estavam felizes por estar ali e/ou poder falar sobre o filme.

O painel foi preenchido por doses generosas de carisma, bom humor, química e informações inéditas. Só pra dar um exemplo, a intérprete da Canário Negro confirmou que o grito da canário será um superpoder dentro desse todo que não ficará restrito a Arlequina. Todo mundo vai ter importância sim.

Além disso, não tem nada melhor do que descobrir um pouquinho dos bastidores para entender como o filme saiu do papel, suas filmagens e seu encaixe no universo da DC.

A apresentação de Aves de Rapina pode não ter dado respostas claras para todas as questões, mas fez um bom trabalho quando o assunto é convencer o público do seu potencial.

aves de rapina

A Abertura

E é justamente essa missão de convencer o espectador (pós Esquadrão Suicida) sobre o potencial de algo que nos leva a gloriosa cena de abertura que foi exibida em primeira mão.

Os cinco minutos que iniciam o filme já amarra todas as pontas deixadas pelo filme que apresentou a Arlequina, abordando o término com o Coringa e as motivações d personagem através de uma narrativa bastante ágil, intensa e divertida.

O resultado é violento, engraçado e, acima de tudo, completamente surtado.

Um adjetivo digno para um filme que, segundo a própria Margot Robbie, nasceu pra contar história do ponto de vista louco de sua personagem. Logo, não se espante se ver hienas de estimação ou explosões coloridas pipocando na tela com alguma frequência.

O Trailer

Por fim, o painel foi encerrado por um trailer inédito e exclusivo, cujo lançamento para o público geral não foi confirmado.

A prévia usa diversas cenas da abertura, mas acerta em cheio quando vai além disso.

Principalmente por conseguir vender o filme sem entregar nada, comprovando que a ideia é ser o mais “fora da casinha possível” com uma edição surtada (esse é o melhor adjetivo pra esse filme), personagens caricatos e sangue apresentado como confetes ou tinta amarela.

Um trailer melhor do que primeiro (que já era bom) que deve deixar os fãs da Arlequina e da DC bastante animados.

É difícil explicar muita coisa, mas eu gostei bem mais do que o esperado. Inclusive, garanto que, se nenhum executivo mexer onde não deve, Aves de Rapina tem potencial pra figurar entre as grandes produções do ano que vem. Pode printar!