mulheres
0

Vamos comemorar esse dia de luta por respeito, igualdade e visibilidade com as mulheres que falam sobre cultura pop no país.


Muita gente não gosta de ouvir certas verdades, mas eu preciso começar esse texto com um fato: a indústria da cultura pop é extremamente masculinizada e machista. É um ambiente dominados por homens onde diversas mulheres cheias de talento (produtoras, roteiristas, diretoras e etc…) precisam batalhar muito mais para vender uma ideia ou tirar um filme do papel.

No entanto, ao contrário do que muita gente pensa, esta luta não fica restrita ao processo de realização cinematográfica ou televisiva. Ela também se estende para o mercado publicitário, para as redações de jornais e, automaticamente, para a produção de críticas cinematográficas. Não é à toa que um estudo realizado pela Universidade de San Diego mostrou que 73% dos críticos classificados como “tops” pelo Rotten Tomatoes são homens.

Precisa de mais dados pra entender?

Um outro estudo desenvolvido pela USC Annenberg (Escola Americana Especializada em Comunicação e Jornalismo) deixou claro que o cenário é exatamente esse. A pesquisa, realizada em 2018, concluiu que 82% das críticas relacionadas aos cem maiores filmes do ano anterior foram escritas por homens brancos. Um número alarmante que levou em consideração 19.559 textos agregados pelo Rotten Tomatoes. 

E sim, cabe aqui um mea culpa, já que grande parte das pessoas deste site fazem parte desse cenário. Uma realidade que estamos sempre tentando mudar. 

É por isso que, nesse Dia da Mulher, decidimos sair da bolha e divulgar algumas mulheres incríveis que escrevem sobre cinema, música e outras áreas da cultura pop aqui no Brasil. Uma galera maravilhosa que espalha novas vozes e olhares para os filmes, séries e álbuns que fazem parte do nosso dia-a-dia.


Carissa Vieira

Encontrar uma mulher negra no entretenimento é difícil, imagina uma falando sobre cinema. A roteirista, diretora e escritora tem um canal no Youtube e fala sobre variadas assuntos, todos de uma perspectiva feminina e com convidados pra lá de especiais. Carissa pode ser encontrada também no seu Twitter onde faz threads e tem opiniões relevantes sobre a cultura pop.

Você pode encontrá-la em todos os links acima.

Larissa Padron

Formada em jornalismo pela UFMG, Larissa Padron é figurinha carimbada quando se pensa em mulheres falando sobre cinema. Já participou por algum tempo do podcast Cinema em Cena, escreve para o site Cinema de Buteco e divulga vídeos semanais (no mínimo) através do Youtube. Inclusive, vale comentar que ela lançou uma série de lives especiais em homenagem ao Dia na Mulher nesse mesmo canal.

Confira todos os trabalhos nos links acima.

Luísa Pécora

A jornalista Luísa Pécora já foi editora do catálogo da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo  e trabalhou em diversos portais e revistas do Brasil, incluindo o Portal IG, a Playboy, o Filme B e a Diálogos&Debates. Além disso, é criadora e editora do ótimo site Mulher no Cinema, “um espaço dedicado a filmes feitos por mulheres ou centrados em mulheres”.

Alguns dos seus textos podem ser lidos aqui ou aqui. Já os vídeos ao lado de Joyce Pais, podem ser encontrados no canal do Instituto de Cinema.

Joyce Pais

Citada acima, Joyce Pais tem uma longa carreira ligada ao cinema. É criadora e editora-chefe do portal Cinemascope, colunista da Revista Moviement, membro do Coletivo Elviras – Mulheres Críticas de Cinema e professora em diversos cursos ligados com a cultura pop. Isso tudo sem contar as aparições o Youtube e as diversas participações como jurada em festivais nacionais.

Atualmente, segundo o perfil publicado pela Academia Internacional de Cinema, está roteirizando e dirigindo “um documentário sobre mulheres do cinema brasileiro”.

Seus textos podem ser encontrados nos links acima, enquanto os vídeos estão bem reunidos nessa pesquisa.

Isabel Wittmann

View this post on Instagram

#selfie do cabelinho novo #newprofilepic

A post shared by Isabel Wittmann (@iwittmann) on

Apesar de não ter formação jornalística como a maioria dos nomes citados aqui, Isabel Wittmann é uma das principais críticas de cinema do país atualmente. Membra da Associação Brasileira de Críticos de Cinema, ela é autora do blog Estante da Sala e criadora do projeto Feito por Elas (onde fala exclusivamente sobre obras cinematográficas realizadas por mulheres).

Além dos links citados acima, você também pode achar alguns textos escritos por ela no Letterboxd.

Janine Pozes

View this post on Instagram

Cara de tubarão martelo. 🦈

A post shared by Janine (@level.nine) on

Janine faz parte da nossa editoria de música e entende como poucas sobre. A publicitária também é uma excelente Social Media e divide seu tempo entre os acordes aqui do site e as ideias em agências de publicidade. Além disso, ela é uma das maiores difusoras do futebol feminino no Espírito Santo, acompanhando de perto todo e qualquer torneio que estiver rolando.

Você pode encontrá-la no instagram, trocar uma ideia sobre o som que está tocando no momento e ler seus textos de músicas aqui no site.

Livia Salzani

View this post on Instagram

| TBR DE MARÇO | 📚 . 📚Não sei o que a vida de autônoma reserva pra mim em Março. A gente planeja mas nem sempre dá certo, né? Mas seguem aqui as leituras que eu planejo ler esse mês: . ▪️ Blade Runner: Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? do Philip K. Dick, pra #SCIFILC ▪️ As Duas Torres de J.R.R. Tolkien, pra #LCTERRAMEDIA ▪️ Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban de J.K. Rowling, pra #LCHARRYPOTTER ▪️Contos do autor @autorrauldias (que estão no Kindle Unlimited) ▪️Finanças para pequenas empresas (disponível no KU) ▪️A cura quântica de Deepak Chopra (tbm no KU) . 📚Eu não sei se vou dar conta, sinceramente. Quero pegar mais projetos. Mas espero que consiga já estar mais acostumada e equilibrar um pouco mais o ritmo de trabalho com o de leitura, e tenho que incluir coisas que possam me ajudar com meus estudos para ajudar na vida profissional. Quero aproveitar o Kindle Unlimited exatamente para isso, pois tem muitos livros sobre isso lá. . 📚E vocês, como estão os planos para as leituras de Março?

A post shared by Resenhas Caóticas | Liv (@resenhascaoticas) on

Livia chegou agora por aqui mas já é bastante conhecida nos grupos literários. A capixaba devora livros e escreve aqui no site na respectiva editoria. Ela toca um projeto muito interessante chamado Resenhas Caóticas, um perfil literário onde conseguimos acompanhar de perto todas (e muitas) leituras que Lívia faz por mês.

Além do perfil nas redes sociais, o blog do Resenhas Caóticas  traz listas e análises de livros voltados para o sci-fi, suspense, fantasia e gêneros relacionados.

Isabella Grocelli

A jornalista é natural de Ribeirão Preto e uma das mais influentes vozes sobre cultura pop na região. Passeando por textos do gênero e redações de jornais, Isa tem um canal muito legal no Youtube, Falando Groselha da forma mais característica possível.

Quem quiser conhecer de perto o trabalho da Isabella, vale acompanha-la no Instagram e ver o que de mais interessante tem por lá

Verberenas

O Verberenas é um espaço colaborativo criado por mulheres que fazem cinema com o intuito de falar sobre cinema e cultura audiovisual. Desde sua criação, em 2015, o projeto passou de um site com mais de 70 textos publicados para uma revista online com quatro belíssimas edições publicadas até então.

O diferencial do Verberenas reúne textos que a maioria das pessoas enxerga como experimentais ou acadêmicos. Mais do que críticas, são ensaios que dialogam com cinema, televisão, política, sociedade e tantos outros tópicos com seriedade e originalidade. Só pra exemplificar, a edição 04 possui textos que vão desde uma analise sobre a criação da mulher millennial a partir de obras como Fleabag até ensaios que se aprofundam na relação entre filmes e comida.

Todas as edições já publicadas podem ser encontradas de graça no próprio site do projeto.

Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema

Formado por alguns nomes que apareceram anteriormente nesse post, o Elviras é, como o próprio nome já indica, um coletivo formado por mulheres que “escrevem críticas cinematográficas e/ou produzem reflexão teórica sobre audiovisual”.

O projeto – denominado dessa forma em homenagem a Elvira Gama, a primeira mulher que escreveu sobre a imagem em movimento no Brasil – já abraçou dezenas de jornalistas através da sua rede e tem sido uma presença importante em diversos festivais ou eventos cinematográficos do país.

Para saber mais sobre o coletivo, recomendamos a página oficial no Facebook e essa matéria bem detalhada que foi produzida pelo site Cineset.


Outros links interessantes:

CherryPicks, um agregador de críticas escritas por mulheres.

Lista de críticas feitas pelo Cineset.

A Odisseia
Viaje pela cultura pop

    Dois Irmãos: Falta magia, mas sobram lágrimas

    Previous article

    As novidades da Amazon Prime Vídeo em março

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    More in Especial