0

Aliança do Crime é um filme de 2015 com Johnny Depp estrelando o papel de Whitey Bulger, um famoso mafioso irlandês que fecha um acordo para colaborar com o FBI para exterminar a máfia italiana.

O longa, dirigido por Scott Cooper (Tudo por Justiça) se baseia em uma história que de fato aconteceu nos EUA. Apesar de ter suas contradições, Aliança do Crime é uma boa obra histórica que reconta os eventos de uma época bem mortífera nas cidades estadunidenses.

Vamos então entender o enredo do filme e comparar com a história que de fato ocorreu na vida real.

+++ Confira nossa crítica de Power, filme da Netflix protagonizado por Jamie Foxx e Rodrigo Santoro
+++ 7 Coisas que você precisa saber sobre a série no Globoplay, SS-GB: Remontando a 2ª Guerra mundial

Mas afinal, qual a história verdadeira do filme Aliança do Crime?

Aliança do Crime, estrelado por Johnny Depp, conta a história de James “Whitey” Bulger, um punk arruaceiro irlandês que vivia em Boston, praticava roubos e estupros, e por isso passou grande parte de sua juventude na cadeia.

Quando foi libertado de Alcatraz, Whitey voltou ao seu estilo de vida de bandido e subiu ao poder no crime organizado usando seu status de informante do FBI para derrubar a máfia italiana na Nova Inglaterra. Ele e seu colega Steve Flemmi forneceram informações importantíssimas e incriminatórias sobre a máfia italiana aos agentes do FBI John J. Connolly Jr. e Dick Morris, permitindo-lhes fazer prisões certeiras e altamente divulgadas pela mídia local, enquanto Bulger se alçava no vazio do alto escalão do crime organizado de Boston, já que agora não tinha nenhum concorrente em vista.

Whitey Bulger reinou como chefe do crime na década de 1990, até que uma investigação de corrupção acabou com a vida do agente Morris, que admitiu ter aceitado subornos de Bulger e, como também a participação de Connolly em outras atividades criminosas, envolvendo narcóticos, extorsão e assassinatos na cidade. Bulger escapou da prisão e fugiu por mais de uma década, antes de ser apreendido em Santa Monica, na Califórnia, em 2012.

O filme segue fielmente seu material de origem, um livro chamado Black Mass: Whitey Bulger e outro chamado FBI Devil’s Deal, um livro escrito pelos ex- repórteres do Boston Globe Gerard O’Neill e Dick Lehr.

Porém existem algumas diferenças entre o que de fato hollywood reproduziu e o que de história verdadeira é proposto.

Com que idade Whitey Bulger começou sua vida de crime?

Não mostrado no filme Aliança do Crime, o verdadeiro Whitey Bulger começou sua vida no crime ainda jovem e foi preso por roubo em 1943, quando tinha 14 anos, quando já era membro de uma gangue de rua conhecida como “Shamrocks“. Como menor de idade, Whitey foi preso por agressão e estupro, furto, falsificação e assalto à mão armada. Ele passou cinco anos em um reformatório juvenil.

Por que James Bulger foi apelidado de “Whitey”?

À medida que os atos criminosos de Bulger aumentavam quando ainda era adolescente, a polícia se familiarizou com ele e o apelidou de “Whitey” por conta de seu cabelo loiro e pele muito clara. 

Assim como mostrando no filme com Johnny Depp, Aliança do Crime, Bulger desprezava seu apelido de Whitey, que era uma referência à sua tez pálida Embora ele preferisse usar seu nome de batismo, Jim, Whitey também ficou feliz com o apelido de Boots, que aparentemente se referia ao seu amor por botas de cowboy.

Mas como apelido pega aquele que a gente não gosta, Whitey Bulger se espalhou na mesma medida de sua fama e o medo que empregava.

Bulger serviu no exército americano

Whitey Bulger passou quatro anos na Força Aérea dos Estados Unidos como mecânico de aeronaves. Fato omitido do filme Aliança do Crime. Ele até ganhou um diploma do ensino médio durante seu tempo nas forças armadas. Mas, mesmo no exército americano, o gângster nunca esteve longe dos problemas.

Durante sua passagem de quatro anos nas forças, Bulger foi preso depois de deixar o país sem permissão e também foi preso pela polícia sob a acusação de estupro, já naquela época. Whitey nunca foi condenado por nenhuma das acusações durante esse período e acabou deixando o exército em 1952, após ser dispensado com honra ao mérito.

O irmão de Whitey, Billy, o colocou em contato com o agente do FBI John Connolly

No filme, John Connolly inicialmente encontra Whitey através do senador Billy (interpretado por Benedict Cumberbatch). É verdade que Billy e John cresceram juntos em South Boston. No entanto, de acordo com uma história contada no New Yorker , uma das condições de Whitey em concordar em entregar informações ao FBI era que seu irmão não descobrisse que ele estava fazendo isso. “Odiamos informantes”, escreveu Billy Bulger sobre os irlandeses-americanos que cresceram em South Boston em um livro de memórias de 1996.

Whitey Bulger deu informações ao FBI que ajudaram a derrubar a máfia italiana

A informação que Bulger deu ao FBI em Aliança do Crime ajudou a derrubar a família do crime Patriarca em Boston, de acordo com o mesmo artigo da New Yorker .

Mas Whitey Bulger afirma que nunca foi um informante e, durante seu julgamento, seus advogados tentaram provar que o FBI – especificamente Connolly – falsificou informações para fazer Whitey parecer um super informante e protegê-lo das autoridades. De acordo com Whitey, ele deu as cartas, não Connolly.

“Fiz as perguntas e obtive as respostas”, disse Bulger em um documentário que foi ao ar na CNN. “Eu era o cara que dirigia. Eles não me direcionaram”.

Uma investigação federal sobre Connolly descobriu que ele realmente falsificou alguns registros, e que é descoberto feita no final de Aliança do Crime.

A morte do filho de Whitey não levou a um aumento da violência

Seu filho, Douglas Cyr, morreu aos 6 anos de síndrome de Reye (uma reação alérgica à aspirina) em 1973. A mãe do menino, Lindsey Cyr (interpretada por Dakota Johnson) disse ao Boston Globe que Whitey estava “mais frio” depois da morte do garoto. Mas Bulger teria supostamente ordenado muitos assassinatos antes dessa época.

“Whitey era violento muito antes da morte de seu filho”, disse Bulger Kevin Weeks (interpretado por Jesse Plemons) ao Daily Beast.

Whitey Bulger foi uma cobaia para um experimento de LSD na prisão

No filme Aliança do Crime, o FBI discute o uso de LSD por Bulger ao considerar que ele seria uma fonte confiável para tal. Whitey Bulger de fato participou de um programa de testes de LSD na década de 1950 na prisão em troca de uma diminuição em sua sentença, de acordo com o livro da Missa Negra. A CIA queria testar a droga em prisioneiros para ver se poderia ser usada como ferramenta de interrogatório em futuras investigações.

Whitey Bulger ameaçou a esposa de John Connolly

Os livros que Aliança do Crime foram baseados, não menciona nenhum incidente em que Bulger tenha ameaçado Marianne Connolly, a estrangulando, como mostrado no filme.

Na realidade, John e Marianne Connolly se separaram em 1978 e pediram o divórcio em 1982. O filme Aliança do Crime parece mostrar Marianne permanecia em sua casa por mais tempo para continuar na mesma vizinhança que Whitey.

Whitey Bulger estrangulou Deborah Hussey

O sócio de Bulger, Stephen Flemmi (interpretado por Rory Cochrane) testemunhou que ele acabou enganando Deborah Hussey para entrar na antiga casa da mãe de Whitey Bulger e que ele a estrangulou no porão.

Whitey Bulger ordenou o assassinato de Roger Wheeler e matou Brian Halloran

De acordo com o livro da Missa Negra, a gangue de Winter Hill lavava dinheiro por meio da organização World Jai-Alai, que mandava no esporte de Jai-Alai. John Callahan era o presidente da organização, mas renunciou. O que não consta em Aliança do Crime

Mais tarde, Callahan sugeriu que um gangster de Winter Hill, Brian Halloran, matasse o novo proprietário de Jai-Alai, Roger Wheeler. A Missa Negra oferece uma visão mais detalhada de como a organização quebrou: Um membro de uma gangue diferente, John Martorano, acabou executando Wheeler, e Bulger atirou em Halloran, quer seria um potencial delator do crime. Quando Callahan foi ligado aos dois assassinatos, Martorano o matou também, para que Callahan não servisse como testemunha. Coisas da máfia.

Quantas pessoas Whitey Bulger matou?

James Whitey Bulger foi indiciado por 19 assassinatos ao todo. Conforme afirmado no filme Aliança do Crime, ele foi considerado culpado por 11 desses assassinatos. Acabou sendo absolvido de sete (o júri não conseguiu chegar a uma conclusão sobre um oitavo). No entanto, Kevin Weeks , outro membro da gangue de Winter Hill, disse que Bulger afirmou ter matado 37 pessoas .

Em 14 de novembro de 2013, depois de ser considerado culpado em 31 acusações, ele foi condenado a duas sentenças consecutivas de prisão perpétua, mais cinco anos no total. Além disso, ele foi condenado a pagar cerca de US $ 20 milhões em restituição ao governo do Estados Unidos.

Por quanto tempo Whitey Bulger ficou foragido?

Em 23 de dezembro de 1994, o ex-agente do FBI de Whitey Bulger, John Connolly, o avisou sobre uma acusação pendente de acordo com o Racketeer Influenced and Corrupt Organizations Act (RICO) (Boston.com).

Whitey fugiu de Boston e se escondeu por mais de 16 anos em vários lugares dos EUA. Aos 81 anos, ele foi capturado em Santa Monica, Califórnia, em 22 de junho de 2011, junto com sua namorada, Catherine Greig. Ela foi interpretada por Sienna Miller, mas o papel da atriz foi cortado da versão final do filme Aliança do Crime.

Durante o tempo em que ficou foragido, Bulger e Catherine se esconderam em vários locais, incluindo Nova York, Londres, Chicago, Grand Isle, Louisiana, e finalmente Santa Monica.

Whitey Bulger faleceu na prisão, aos 89, após ser condenado em prisão perpétua por todos os assassinatos. Portanto, 3 anos depois do filme Aliança do Crime ter sido divulgado. Será que ele assistiu?

além do filme, aliança do crime, o verdadeiro whitey bulger

Whitey Bulger era o segundo fugitivo mais procurado do FBI, atrás apenas de Osama bin Laden

Sim. A história real da Missa Negra confirma que Whitey foi adicionado à lista dos 10 mais procurados do FBI em 1999, enfrentando acusações de 19 assassinatos.

Depois que Osama bin Laden foi morto em 2011, Whitey passou para o primeiro lugar da lista. Naquela época, o FBI estava oferecendo uma recompensa de U$ 2 milhões por dicas que levassem à captura de Whitey e uma recompensa de U$ 100.000 por dicas que resultassem na prisão de sua namorada, Catherine Greig. Foi a maior recompensa já oferecida por informações sobre um fugitivo americano até hoje.

Fato que Aliança do Crime acaba deixando passar.

A polícia encontrou um gigantesco tesouro no apartamento de Whitey após sua prisão

Quando Bulger e sua namorada Catherine Greig foram finalmente presos, a polícia encontrou uma variedade surpreendente de itens em seu apartamento em Santa Monica. Fatos até omissos no filme Aliança do Crime.

Eles contabilizaram 30 armas de fogo de diferentes tipos, U$822.198 em dinheiro vivo, 10 pares de tênis brancos, 27 pares de óculos de sol femininos, um anel de caveira, um cinto de caveira, várias canecas com cara de gato, um anel de diamante de 14 quilates, livros sobre a segunda guerra mundial, livros sobre cowboys, livros sobre Alcatraz, um retrato de um poodle, duas estatuetas de gato e uma caneca em forma de rato com olhos redondos.

Também havia um manequim de saco de pancadas que Bulger deixava perto de sua janela, para que as pessoas pensassem que alguém estava em casa, com um chapéu de aba larga marrom, estilo Esqueceram de Mim.

Todos esses itens foram, posteriormente, vendidos em leilão da receita estadunidense.

Além de Aliança do Crime a história de Whitey Bulger inspirou um outro filme dirigido por Scorcese

No filme de Martin Scorsese de 2006, Os Infiltrados, o chefe da máfia irlandesa Frank Costello (Jack Nicholson) e seu agente no Departamento de Polícia do Estado de Massachusetts, Colin Sullivan (Matt Damon), foram vagamente inspirados pelo gângster irlandês-americano Whitey Bulger e seu manipulador corrupto do FBI John Connolly.

Só que, diferentemente de Aliança do Crime, Os Infiltrados não é uma biografia da história de Bulger. Apenas algumas referências da história verdadeira que viveu o gângster.

 

Onde Assistir Aliança do Crime?

O filme foi ao ar no sábado do dia 15 de agosto em Super Cine, após ser reprisado algumas vezes pela Globo ao longo dos anos. Para quem perdeu a exibição do longa, existem poucuas oportunidades de assistir Aliança do Crime com Johnny Depp:


Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

Glow Up | Saiba tudo sobre a 2ª temporada da série na Netflix

Previous article

Blumhouse e Amazon Prime Video | O que esperar dessa parceria “aterrorizante”

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Filmes