0

Mais uma série documental surtada da Netflix, “A Máfia dos Tigres” nos deixa incrédulos a cada reviravolta


“Não há nada ruim que não possa piorar”. O ditado conhecido e convenientemente aplicado nos tempos atuais de quarentena, traduz perfeitamente “A Máfia dos Tigres”, nova série documental da Netflix. Nela acompanhamos a rixa entre os criadores de tigres Joseph Passage, o Joe Exotic e a administradora de um santuário para grandes felinos Caroline Baskin.

A sinopse é simplória demais para traduzir tudo que acontece ao longo dos 7 episódios (com 1 bônus recentemente disponível). É um show de bizarrices e reviravoltas comandadas por Rebecca Chaiklin e Eric Goode, que inicialmente iriam apenas gravar um documentário sobre criadores de grandes felinos, mas acabaram se envolvendo em uma trama criminal.


LEIA MAIS
+++ O que vai acontecer com o cinema depois do corona?
+++ Já assinou o Odisseia Club?
+++ Pabllo Vittar: Álbum 111

a máfia dos tigres

Seguindo essa pegada, a série se assemelha bastante ao recente “Don’t F*ck With Cats”, um documentário que começa despretensioso, mas que vai ganhando desdobramentos cada vez mais impressionantes. Rick Kirkham, produtor de um reality show sobre a vida Joe Exotic (que estava sendo gravado ao mesmo tempo) disse: “Foi engraçado quando começaram, mas ficou muito sombrio”.

“Um comédia maluca entre donos de animais exóticos”, é assim que um dos vários entrevistados, sejam eles funcionários, criadores, produtores e empresários, define toda a situação. Aliás, o porquê das pessoas que estão tanto ao lado de Caroline quanto ao lado de Joe estarem fazendo isso, é algo que levanta questionamentos.

Não existe outra alternativa? Essas pessoas de fato amam esses animais? É inviável torcer para alguém. Não existem mocinhos e vilões. Na verdade, todos são vilões em uma guerra onde o pano de fundo são os animais em cativeiro. A inclusão de mais donos de parques como Bhagavan Antle e Jeff Lowe expandem a trama, tornando a tarefa de se desligar da tela praticamente impossível.

Apesar das várias tramas e personagens, todas se ligam a Joe Exotic em “A Máfia dos Tigres”. Ele é a estrela, desde sua relação com os tigres, passando por um casamento homoafetivo e não-monogâmico, sua vergonhosa carreira na música country (sendo dublado pelas vozes de Vince Johnson e Danny Clinton), culminando na sua carreira fracassada na política.

De certa maneira, “A Máfia dos Tigres” mostra o lado mais podre dos EUA, do capitalismo e do próprio ser humano, capaz de tudo para provar o seu ponto. Se Joe Exotic é um louco, Carol abusa do poder e quer os animais dele. Já Bhagavan quer ver o circo pegar fogo enquanto sai de fininho e Jeff deseja roubar todos eles. É um circo de horrores, onde os tigres são as vítimas.

 

product-image

A Máfia dos Tigres

9.5

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

Valéria: Netflix divulga trailer da nova série original espanhola baseada nos romances de Elísabet Benavent

Previous article

O Declínio mostra o quão baixo o ser humano pode ir

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Séries