0

Dentro de 6 temporadas e 127 capítulos, separamos os 20 melhores episódios de LOST e alguns momentos apoteóticos para você conferir


Não apenas os mistérios, as viagens no tempo, os flashbacks, flashfowards e flash-sideways, ou o polêmico final fizeram parte da história de Lost. Todos os 6 anos em que a série ficou no ar de 2004 a 2010 renderam momentos sublimes e de puro surto ao espectador.

Separamos aqui os melhores episódios de Lost, com espaço para algumas menções honrosas, pois foi dificílimo selecionar apenas estes vinte. Seja no quesito revelações, apuro técnico ou simplesmente porque nosso coração mandou, esses foram os critérios para unir alguns capítulos de uma das maiores séries que já existiram.

 

20º) “Pilot” | Partes 1 & 2 | (1ª Temporada)
Escrito por: Jeffrey Lieber, J.J Abrams e Damon Lindelof
Dirigido por J.J Abrams

melhores episódios de lost

 

E assim tudo começou. O piloto de Lost gerou burburinho muito antes de sua estreia oficial. O fato da série ser filmada no Hawaii chamou a atenção devido ao alto custo. Calcula-se que as duas partes custaram em torno de 10 a 14 milhões de dólares, valor alto para um piloto e até hoje o mais caro da história.

Acompanhamos Jack acordando em meio a uma floresta de bambus e correndo em direção a praia sem saber direito o que rolou, querendo apenas salvar as pessoas. Temos um deslumbre dos 14 protagonistas que acompanharíamos inicialmente nesta jornada e ficamos assustados com os barulhos vindos da floresta, como disse Charlie: “Pessoal, onde nós estamos?”

Curiosidade: Jack Sheppard morreria no piloto da série. Na época os produtores e a emissora queriam contratar um ator de peso para o papel (tinha-se o nome de Michael Keaton em mente). Com a recusa do ator, Matthew Fox assumiu o papel e durou bastante nele (amém).

 

19º) “The Other 48 Days” | (2ª Temporada/Episódio 7)
Escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse
Dirigido por Eric Laneuville

melhores episódios de lost

 

Surpreendente e angustiante é uma palavra que define bem o 7º episódio da segunda temporada de Lost. Em “The Other 48 Days”, conhecemos os primeiros 48 dias dos sobreviventes da cauda do avião – que nem sabíamos que existiam –  consolidando de vez o segundo ano da série como um dos melhores.

Personagens como Mr. Eko, Ana Lucia, Libby e o sumido marido de Rose, Bernard, seriam importantíssimos nas tramas seguintes. Uma pena que alguns tiveram vida curta, mas foi bom acompanhar os perrengues que essa galera passou.

 

18º) “Orientation” | (2ª Temporada/Episódio 3)
Escrito por Javier Grillo-Marxuach e Craig Wright
Dirigido por Jack Bender

melhores episódios de lost

Sem dúvida um dos melhores episódios de Lost, “Orientation” merecia não apenas estar na lista, mas muito mais acima dela. A série é tão fantástica que fica difícil fazer a seleção. O que importa é que ficamos fascinados com vídeo de Pierre Chang, ou Marvin Candle ou seria Mark Wickmun? Enfim.

A apresentação da estação 3 Cisne, a introdução dos números para impedir o fim do mundo, os segredos da escotilha. Tudo isso foi extremamente importante para as tramas que se seguiram, além de aprendermos um pouco mais sobre a vida pregressa de John Locke (Terry O’Quinn).

 

17º) “The Life and Death of Jeremy Betham” | (5ª Temporada/Episódio 7)
Escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse
Dirigido por Jack Bender

Quem diabos é Jeremy Bentham? Essa foi a primeira pergunta que fizemos ao saber que esse era o nome do morto que estava no caixão apresentado na 4ª temporada. Na temporada seguinte ficamos sabendo que era nada mais nada menos que o novo nome de John Locke, que saiu da ilha após movê-la, e teve a missão de convocar os Oceanic Six para voltar.

Num dos melhores episódios de Lost, Locke não obtém sucesso e decide se matar, mas é impedido por Ben (Michael Emerson), que dá um bonito conselho e o mata em seguida. Um momento chocante e bastante injusto para o personagem, que apesar de retornar num futuro próximo, não é mais o John Locke que conhecemos.

 

16º) “The Man Behind the Curtain” | (3ª Temporada/Episódio 20)
Escrito por Elizabeth Sarnoff e Drew Goddard
Dirigido por Bobby Roth

Chegando na vida dos sobreviventes como Henry Gale e depois se apresentando como Ben Linus, o líder dos Outros era um mistério. Sentindo inveja da ligação de John Locke com a ilha, Ben decide mostrar os segredos do lugar para ele, incluindo a cabana de Jacob, onde escuta um desesperador e assustador: “Help me”.

Mas o mais importante está em seu flashback. Ben disse que nasceu na ilha, algo logo revelado como mais uma de suas mentiras. Ele chegou no submarino e fazia parte da Dharma, até ser guiado por Richard, se juntar aos hostis e matar todos os membros da iniciativa no dia que ficou conhecido como ‘O Expurgo’. Ele também mata o próprio pai, Roger, que abusava física e psicologicamente dele.

 

15º) “316” | (5ª Temporada/Episódio 6)
Escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse
Dirigido por Stephen Williams

Capítulos que expandem a mitologia da ilha e da série num todo, sempre fazem parte dos melhores episódios de Lost. Aqui em “316”, Heloise Hawkings (Fionnula Flanagan, mãe de Faraday e antiga habitante da ilha),  apresenta a nova estação da Dharma, o Farol. Lá, vimos um mapa e um pendulo Foucault gigante que servia para encontrar a ilha.

Bom, mais ou menos isso, já que eles tinham que recriar algumas coincidências do voo 815 da Oceanic Airlines no voo 316 da Ajira Airways, que ia de Los Angeles a Guam, para o plano dar certo. Apesar da resistência de alguns, um salto de fé foi dado e eles retornaram a ilha, uns no presente e outros no passado. Mas o que fica é a fala de Frank Lapidus ao vê-los: “Não estamos indo para Guam, estamos?”

 

14º) Ab Aeterno | (6ª temporada/Episódio 9)
Escrito por Melissa Hsu Taylor e Gregg Nations
Dirigido por Tucker Gates

lost

A sexta temporada de Lost pode ser uma das mais fracas para muitos, mas rendeu momentos excelentes e um dos melhores episódios de Lost. Quando Sun pergunta a Ben quem é Richard (Nestor Carbonell), ele responde que é uma espécie de conselheiro de Jacob há muito, muito tempo. Desde então somos levados ao longínquo ano de 1867 e vemos o católico Ricardo, em busca de uma remédio para sua esposa Isabella, que está morrendo.

Ricardo acaba matando o médico acidentalmente e vai preso. Após ser vendido, ele vai parar em um navio, que pára na ilha após um tsunami, quebrando parte da estátua de Taweret e explicando o porquê do Black Rock estar no meio da ilha. Vemos o Homem de Preto matar toda a embarcação e o início da relação entre Jacob e Richard, além do motivo dele não envelhecer.

RICHARD: Eu quero minha esposa de volta.
JACOB: Não posso fazer isso.
RICHARD: Você pode me absolver dos meus pecados para não ir para o inferno?
JACOB: Também não posso fazer isso.
RICHARD: Eu nunca quero morrer. Eu quero viver para sempre.
JACOB: Agora isso … eu posso fazer.

 

13º) “The Incident” | Partes 1 & 2 (5ª Temporada/Episódios 16 e 17)
Escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse
Dirigido por Jack Bender

lost

A quinto ano de Lost foi repleto de momentos incríveis. Um deles foi a visita de Jacob (Mark Pellegrino) a alguns dos “candidatos” a assumir a ilha em seu lugar, em diferentes momentos da vida. Todos são “tocados” por ele, e descobrimos que Mr. Eko estava certo: “Não confunda coincidência com destino.”

Além do ritmo frenético, o episódio apresenta os sobreviventes querendo explodir a bomba de hidrogênio em 1977, para destruir a Estação Cisne e o Oceanic 815 nunca cair na ilha. Juliet (Elizabeth Mitchell) infelizmente morre, mas antes acaba explodindo (ou não) a bomba, fazendo a temporada acabar com uma tela branca e letras pretas, algo inédito até então.

 

12º) “Because You Left” | (5ª Temporada/Episódio 1)
Escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse
Dirigido por Stephen Williams

lost

Se o final deste 5º ano foi massa, a estreia também não fica atrás. Após Ben mover a ilha, alguns dos sobreviventes começam a viajar no espaço-tempo, relembrando momentos e respondendo algumas perguntas de uma maneira criativa.

Enquanto isso, Jack e Ben começam a recrutar os Oceanic Six e pegam o corpo de Locke para tentarem voltar a ilha, num dos melhores episódios de Lost.

 

11º) “There’s No Place Like Home” | (4ª Temporada/Episódios 12, 13 e 14)
Escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse
Dirigido por Stephen Williams

Falando em mover a ilha, um conjunto de três episódios fecha a primeira parte da lista. Três horas de acontecimentos tornam “There’s No Place Like Home” um dos melhores episódios de Lost. No fim da 4ª temporada, o embate entre os tripulantes do cargueiro e os sobreviventes se intensifica.

Estamos prestes a descobrir como os Oceanic Six saíram da ilha, o destino do cargueiro de Widmore, o reencontro de Penny e Desmond, quem é o falecido do caixão e como Ben moveu a ilha. Ufa! Foi doidera.


O post ficou gigante e dividimos em duas partes.
Confira a parte dois dos melhores episódios de lost AQUI.

Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a manter o site vivo entrando para o Odisseia Club. Seja um apoiador da Odisseia e acompanhe tudo sobre filmes, séries, games, músicas e muito mais.

Tiago Cinéfilo
Estudante de Comunicação e editor deste site. Criador, podcaster e editor do "Eu Não Acredito em Nada", o podcast de terror da Odisseia.

The Old Guard | Conheça o filme de Charlize Theron na Netflix

Previous article

Os 20 melhores episódios de LOST | Parte 2

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Especial