AODISSEIA
Livros e HQ's

7 HQs de X-Men que você precisa ler, agora que a Marvel tem seus direitos de volta

20 de dezembro de 2017 - 09:42 - felipehoffmann

Jogando limpo aqui. Cá entre nós, a Fox não fez feio com a franquia X-Men. Logan, por exemplo, é genuinamente um dos melhores filmes de super heróis feitos até hoje.

Os outros podem até variar de competente para muito bom, mas finalmente parecia que a Fox tinha acertado o passo com sua franquia. Agora, com a fusão Disney/Fox, tudo vai paras as mãos da Marvel Comics e não sabemos ao certo o rumo que essas histórias vão tomar.

Talvez você conheça mais as historietas relacionadas aos Vingadores e, se resolver pegar alguma coisa dentro do Universo X, não se acanhe, gafanhoto. Fizemos uma lista com sete HQs que você precisa ler para entrar de cabeça no mundo dos mutantes.

 

 

Gênese Mortal

Deadly Genesis (título original) é um retcon do clássico Giant Size X-Men, lançado em 1975 por Len Wein. Aqui, a equipe original dos X-Men são capturados pela ilha viva de Krakoa e isso força o Professor Xavier a recrutar novos mutantes para resgatar os mutantes presos. Nesse novo time, estão os classudos Wolverine, Tempestade, Colossus e Noturno. Esse novo núcleo de heróis seria responsável por anos de sucesso da franquia.

 

 

Primeira Classe

Caso você queira ler as primeiras histórias feitas do quinteto original de X-Men, sugerimos as HQs de Jeff Parker e Roger Cruz, X-Men: Primeira Classe. A repaginada lá dos primeiros quadrinhos, pré-Wolverine, tem uma pegada mais moderna e conta a história dos primeiros alunos e seu relacionamento com o Professor X. É uma ótima pedida para conhecer o início dos mutantes com uma linguagem e dinâmica mais atual.

 

 

Saga da Fênix Negra

Essa é uma das sagas mais icônicas da história da Marvel. Se tem uma HQ de X-Men que você precisa ler, tem que ser da Fênix Negra escrita por Chris Claremont. Ela envolve tantos elementos dentro de um enredo, que a história repercute até hoje. As consequências do roteiro e o final trágico de Jean Grey mudaria a forma como os personagens principais lidam com as perdas. Mas é claro que esse “final” não significa necessariamente o “final” de Jean. É tipo um punhado de jogos de Final Fantasy.

 

Novos X-Men – Imperial

Grant Morrison é o cara que você chama quando sua franquia precisa de uma boa dose de invenção. Assim surgiu os Novos X-Men. Com um enredo bem amarrado, Grant transforma Charles Xavier em um dos maiores vilões já criados, e deixa na mão desses novos mutantes impedir que a Terra caia na mão de um monstro. Frank Quitely passeia sua arte pelas páginas, embora alguns outros desenhistas tenham feito outras edições desse arco.

 

Deus ama, o Homem mata

Embora os X-Men gaste muito do seu tempo lutando contra vilões super poderosos, é o ódio e o preconceito dos humanos que os derrubam. O pior vilão é o homem. Originalmente publicada na década de 80, a história teve um reboot em 2003, juntando Magneto e X-Men para lutar contra os membros da Cruzada Stryker querem limpar os mutantes da Terra. Essa história serviu de inspiração para o segundo filme de X-Men, embora tenha perdido um pouco de seu teor político/religioso.

 

O Urso Místico

A medida em que X-Men crescia, a ideia de estudantes numa escola para controlar seus poderes parecia um tanto quanto boba. Foi assim, que em 1983, estreava Os Novos Mutantes, uma série focada em novos poderosos com forças ainda desconhecidas ou incontroláveis. A tiragem foi tomando forma até que a partir da edição 18, cair nas mãos do mestre Bill Sienkievicz. Ali surgiu o Demon Bear. O Urso consegue se fortalecer drenando emoções negativas das pessoas, transformando suas almas. Vale lembrar que o filme dos Novos Mutantes vai contar com o famoso vilão.

 

Dias de um Futuro Esquecido

Chris Claremont talvez tenha chegado em seu auge com X-Men: Dias de um Futuro Esquecido. Em suas mãos, os mutantes já viajaram pelo espaço, deram a volta na Terra e sossegaram um tempinho em casa. Porém, nessa que é uma de suas mais icônicas obras, os X-Men estão num futuro distópico, em que mutantes são jogados em campos de concentração. Essa HQ tem um daqueles bad endings que ficam marcados na história dos super-heróis. Com os mutantes feitos de escravos, Kitty Pryde envia sua consciência ao passado para avisar os X-Men sobre o terrível futuro. Depois disso, só lendo a HQ mesmo.