AODISSEIA
Livros e HQ's

Livros e HQ’s: Dr. Estranho – O Juramento

"Até mesmo o Mago Supremo tem seus limites"

27 de outubro de 2016 - 11:00 - Tiago Soares

Daqui a exatamente uma semana estreia Dr. Estranho, a nova aposta do Universo Cinematográfico da Marvel, as primeiras críticas começaram a sair, e em sua maioria são favoráveis, o filme está com 96% no agregador de críticas Rotten Tomatoes. Também foi revelado que o filme terá 2 cenas pós créditos, uma envolvendo um certo herói, e outra uma continuação de Dr. Estranho, ainda não anunciada. A história que falaremos hoje pode servir de base para uma possível  continuação.

doutorestranho_juramento_salvatbg_16012014

 

Lançada originalmente como Doctor Strange – The Oath (capítulos 1 a 5), saiu pela primeira vez no Brasil pela Marvel Action nas edições 7 a 10, foi relançada como graphic novel em 2014, contendo 136 páginas, do qual acompanhamos a história de Stephen Strange, que após ser baleado por um capanga chamado Bandoleiro, é levado por seu pupilo Wong ao consultório da Enfermeira Noturna (fazendo uma participação aqui depois de anos sumida), pois encontra-se em estado grave.

Lá a Enfermeira descobre que Wong está com uma doença terminal, e Stephen entrou na dimensão mais submersa para encontrar o Elixir de Otkid e salvar o amigo, mas ele não é o único interessado nessa poderosa porção, o que acaba atraindo a atenção de um inimigo, ou inimigos, como a HQ deixa implícito, e fazendo Strange lidar com as escolhas que fez no passado.

Começando com uma piada envolvendo o fato de Luke Cage e Punho de Ferro serem ou não um casal, estamos diante da história mais solta do Mago Supremo. Stephen é arrogante, afinal, quem se definiria como o Mago Supremo? Mas acaba sendo mais que isso. O texto de Brian K. Vaughan, é recheado de metalinguagens que se dissolvem melhor graças a arte de Marcos Martín. É como se víssemos Stan Lee e Steve Dikto (criadores de Doutor Estranho) de volta a ativa.

the-oath-page-2

Os coadjuvantes Wong e Enfermeira Noturna ganham bastante destaque, e também servem de alívio cômico, a uma história que cairia bem no Universo Marvel no cinema. A sensação de não saber quem é o tal inimigo, mencionando Mefisto, Pesadelo, Dormammu e até Karl Amadeus Mordo se mostra um grande acerto, e a HQ permeia o juramento feito por Strange: “Juro aplicar os tratamentos para ajudar os doentes conforme minha habilidade e minha capacidade, e jamais usá-los para causar dano ou malefício.”

Brian K. Vaughan explora o sarcasmo do seu personagem, com menções engraçadas aos Vingadores, ao mesmo tempo que Marcos Martín apresenta a melhor arte que vi nas histórias do Dr Estranho, sutil, realista, com muitos quadros em close e de fácil leitura e compreensão, tudo isso torna O Juramento uma leitura fácil e rápida. Apesar de apresentar mais uma vez a origem de Strange, The Oath tem em sua conclusão uma pitada de surpresa, e mostra que o Mago Supremo vai muito além das forças místicas, afinal como ele mesmo diz: “Não posso ganhar do Punho de Ferro em uma luta, mas dou trabalho”.


 

Obs: The Oath (O Juramento) foi a primeira foto de Benedict Cumberbatch com uma HQ do Doutor Estranho.

cfjge7xusaeetsd-600x800