AODISSEIA
Filmes

Viagem no Tempo: Clube da Luta (1999)

6 de maio de 2013 - 23:40 - Flávio Pizzol

De acordo com a primeira regra do Clube da Luta, eu não poderia estar falando sobre o mesmo. E é, de fato, difícil falar sobre um filme que mexe com o público de uma maneira distinta. Clube da Luta tem uma grande história, ótimos personagens, um humor negro afiadíssimo, suspense, sangue e reviravoltas surpreendentes. O filme tem tudo o que as pessoas gostam de ver reunidos em 140 minutos. Ainda assim, Clube da Luta não um filme para o grande público.

O filme acompanha um personagem ordinário, cujo nome não é citado durante o filme, que está cansado da vida. Tudo muda quando ele conhece Tyler Durden, um cara bonito, bad-ass e totalmente insano, que o apresenta a um mundo diferente, onde a luta liberta as pessoas. Isso é um resumo leve, já que não quero estragar nada do filme para quem não assistiu essa obra de arte. Mas acredite, a história é mais complexa do que isso e é muito difícil falar do filme sem entregar alguma coisa legal.

A direção do filme é de David Fincher, um dos poucos diretores da atualidade que só faz filmes bons. E nesse filme não é diferente. Sua direção é inovadora, segura e totalmente estilizada. O primor técnico e a estética do filme é mais do que sensacional. Fincher conduz com destreza nas telas coisas que poderiam ser consideradas inadaptáveis. A edição super rápida, a fotografia e a trilha sonora também completam muito bem o trabalho feito por Fincher.

O roteiro é de Jim Uhls, baseado no livro de Chuck Palahniuk. O roteiro traz para as telas, junto com a direção, coisas insanas presentes no livro de maneira muito parecida. O roteiro adapta o livro com extrema competência. O roteiro traz com genialidade todo o humor e violência presentes no livro. As reviravoltas também acontecem com grande naturalidade, tendo pistas espalhadas por todo o longa.

O elenco não poderia ser melhor. Brad Pitt (que raramente faz filmes ruins), Edward Norton e Helena Bonham Cartes estão perfeitos no filme. A loucura de Marla, a mudança psicológica do Narrador e as loucuras e criticas de Tyler ganham vida de maneira sensacional. Brad Pitt está mais do que insano (um papel que era muito diferente de tudo que Brad já tinha feito), enquanto Norton mostra muito bem a mudança que acontece com seu personagem, que passa de alguém ingênuo e confuso para alguém louco e totalmente perturbado. A narração feita por Norton merece destaque. Ela dita o tom do filme, dá explicações, além de ser recheada por ironia e humor negro (tipo a narração do Chris Rock em Todo Mundo Odeia o Chris, só que bem mais pesada).

Além de tudo isso, Clube da Luta é um filme que faz críticas sociais pesadas ao corporativismo, à publicidade em excesso e ao consumismo que guia o ser humano (principalmente depois que o Clube é transformado em um exército de destruição). Uma das melhores falas do filme é uma em que Tyler fala que as pessoas crescem achando que vão fazer coisas grandiosas ou ser famosos, mas elas são comuns como a grande maioria da população. Essas criticas dividiram os críticos, quando o filme foi lançado.

Clube da Luta chocou toda a população norte-americana de uma maneira nunca vista anteriormente (talvez pelas criticas, talvez pela história estranha ou talvez pelo Brad Pitt não ser o mocinho galã) e por isso não foi um sucesso de bilheteria, algo comum para alguns grandes clássicos que ficam famosos e viram filmes cult após saírem de cartaz.

Enfim, Clube da Luta é um filme obrigatório, sensacional e perfeito. Um filme que é drama, comédia, ação e suspense ao mesmo tempo. Um filme que pode abrir os olhos de uma sociedade comandada pela mídia e pelas multinacionais. É um filme mais do que completo e genial.

OBS 1: Regras do Clube da Luta

1) Nunca fale sobre o Clube da Luta; 2) Nunca fale sobre o Clube da Luta; 3) Somente 2 pessoas por luta; 4) Uma luta de cada vez; 5) Sem camisa e sem sapatos; 6) As Lutas duram o tempo que for necessário; 7) Quando alguém gritar “Para!”, sinalizar ou desmaiar, a luta acaba; 8) Se for a sua primeira noite no Clube da Luta,você tem que lutar.

OBS 2: Observem como no decorrer do filme, Brad Pitt fica mais forte e bronzeado enquanto Ed Norton fica mais magro. Isso representa que quando Tyler passa a assumir o controle da situação, “Jack” vai definhando.

OBS 3: “Tive vontade de atirar em todo panda que não transasse para salvar a própria espécie” – Narrador (Uma amostra do humor negro do filme)