AODISSEIA
Noticias

Comentários da Semana

5 de junho de 2014 - 12:00 - Flávio Pizzol

Já falei várias vezes que o objetivo do blog não é postar notícias, a não ser que sejam muito relevantes. Foi o que aconteceu com algumas notícias que saíram nas últimas semanas. As notícias em torno do Homem Formiga e dos derivados de Star Wars cresceram de tal maneira que eu fui obrigado a comentá-las rapidamente.

Derivados de Star Wars

Não é segredo nenhum que a Disney quer aproveitar ao máximo a franquia das guerras estrelares e, para isso, decidiu lançar um filme da saga por ano. Obviamente, os capítulos oficiais não dariam conta desse serviço, por isso entram em cena os derivados.

Esse derivados voltaram à tona porque dois diretores, Gareth Edwards e Josh Trank, foram contratados para dirigir exemplares desse leva. Ambos são fãs da franquia, bons diretores e tem estilos diferenciados. No entanto, quais serão as histórias desses filmes?

Tenho muito medo que a franquia e o talento desses jovens diretores seja desperdiçado em um novo “X-Men Origins: Wolverine”. Por um lado, eu fico extremamente contente com essas notícias, mas o receio e a desconfiança ainda pesam um pouco mais na minha balança. Tudo bem que, aparentemente, essa saga deve ser mais coesa do que a de George Lucas. Uma possível evidência disso é exclusão quase total do Universo Expandido anterior nos livros que sairão nesse ano. Ou seja, a Disney dá indícios de que está pensando em um todo, em algo maior, mas ainda tenho um pouco de medo desse derivados.

Outro pequeno problema, que a Disney já deve ter contornado, é o fato dos dois novos diretores estarem ligados a outras franquias de renome. Edwards estaria contratado para dirigir “Godzilla 2”, mas os filmes, tanto Star Wars quanto a o retorno de Gojira, teriam estréia prevista para 2016. Isso colocaria as duas agendas em choque. Já Josh Trank é o diretor do reboot de Quarteto Fantástico. Será que seria viável a produção tão próxima de dois filmes grandiosos? Será que o possível fracasso, que já está sendo apontado pela maioria das fontes envolvidas com cinema, poderia atrapalhar a produção e a bilheteria do seu filme dentro da saga?

Talvez tudo isso seja só viagem ou alguma espécie de devaneio meu, mas eu sinto que alguma coisa está cheirando mal nisso. Espero que meu olfato esteja errado.

Homem Formiga

A maioria dos leitores do blog deve estar informada sobre pelo menos uma parte do problemas internos no novo filme da Marvel. A saída repentina de Edgar Wright, diretor excepcional de quem sou muito fã, é só o primeiro dos fatores preocupantes nessa produção.
Vi muitas teorias na internet que falavam sobre o fim da era Marvel nos cinemas. Não acho que seja para tanto, mas os problemas das últimas semanas deixaram claro que a liberdade criativa não é tão grande quanto era comentado e que a Disney não esqueceu a empresa, já que foi dito que a ordem para alterar o roteiro de Wright e Joe Cornish teria partido de executivos acima de Kevin Feige, chefão da Marvel. Este, inclusive, seria do Team Wright, junto com Joss Whedon (esse sim deve ter carta branca no estúdio, sendo tipo o que o Christopher Nolan é pra Warner).
Mas não importa quem é do time de quem. O fato é que o Paraíso passou por alguns problemas. O roteiro recheado de humor negro de Wright não passou nos testes, foi reescrito por pessoas anônimas, perdeu sua essência e esse foi o estopim para a saída do diretor, que estava no projeto desde o início dos inícios.
Agora, minha preocupação maior e motivação para escrever é a escolha do substituto de Edgar Wright. O primeiro candidato é o bom Adam McKay, responsável por O Âncora, Tudo por um Furo e quase todos os outros filmes do Will Ferrell. Ele chegou a ser confirmado no filme, mas abandonou a produção cerca de 3 horas depois. Eu, sinceramente, acredito que ele leu o roteiro e não gostou do que viu. Seria o humor insosso demais até para quem convive com Will Ferrell e seus momentos de idiotice crônica em alguns filmes?
Os outros candidatos são Rawson Marshall Thurber (Com a Bola Toda e Família do Bagulho), Nicholas Stoller (escritor de As Loucuras de Dick e Jane, Sim Senhor, Os Muppets e diretor de Ressaca de Amor e Vizinhos), Michael Dowse (desconhecido diretor dos desconhecidos Uma Noite mais que Louca e Os Brutamontes) e Ruben Fleischer (Zumbilândia e Caça aos Gangsteres). Todos esse são diretores de comédia, com uma pequena exceção para Ruben, que tem algo mais do que comédia pura e simples nos seus filmes.
O grande problema é que nenhum desses nomes tem o estilo ou a experiência de Edgar Wright, sendo, como a Disney deve querer, simples fantoches do estúdio. Rawson e Dowse seriam nomes perfeitos para isso, porque não tem o estilo e nem a experiência necessária para comandar um filme desse porte. Nicholas Stoller é bom roteirista, mas não tem trabalhos tão espetaculares como diretor.
Assim, através de uma escolha por exclusão votaria em Ruben Fleischer, porque ele já tem uma certa experiência com filmes de ação (mesmo que em escalas diferentes) e porque Zumbilândia é um dos meus filmes de ação/comédia favoritos. O problema é que ele também está negociando para ser o diretor de Caça- Fantasmas 3, que também tem tido vários problemas com seu roteiro.
Agora só nos resta torcer que o filme do Homem-Formiga não seja destruído pela falta de criatividade ou de experiência, afinal já vimos o que um diretor incapacitado pode fazer com um filme de super-herói em Homem de Ferro 3.